Relançamento: A Hora da Estrela - Clarice Lispector

19 abril, 2017

OI OI OI!

A Hora da Estrela da Clarice Lispector não é nenhum livro que ninguém nunca ouviu falar ou nunca viu antes, afinal Clarice Lispector é a rainha das legendas de fotos e mensagens nas redes sociais, sua obra é discutida nas escolas e nas universidades. Então qual o lançamento?

O livro A Hora da Estrela foi originalmente lançado em 1977, mas quarenta anos depois, a Editora Rocco prepara uma edição especial para essa grande obra, com direito a ensaios inéditos da Clarice Lispector e até seus manuscritos!

Com previsão de lançamento para 02 de maio, quem comprar o livro na pré-venda ainda tem desconto de 10%!


Um dos maiores clássicos da literatura brasileira, A Hora da Estrela completa 40 anos em 2017 e ganha uma edição comemorativa com projeto gráfico sofisticado, com capa dura e sobrecapa em papel vegetal, e enriquecida por textos críticos assinados por Nadia Gotlib, Eduardo Portella, Clarisse Fukelman, Colm Toibín, Hélène Cixous e Florencia Garramuño.
A nova edição traz ainda um caderno de 16 páginas reunindo reproduções fac-símile do manuscrito original, bilhetes e anotações da autora, com texto de apresentação inédito assinado pela escritora, tradutora e pesquisadora Paloma Vidal.



Vale lembrar que não é a primeira vez que a editora lança uma edição comemorativa! Em 2007, quando completados trinta anos do lançamento da obra de despedida - e mais popular - de Clarice Lispector, que foi lançado pouco antes do seu falecimento em 1977, a Editora Rocco lançou uma edição especial com direito a novo projeto gráfico e dois CDs contendo o texto integral do romance na voz do ator Pedro Paulo Ranghel, com participação de Maria Bethânia.

A obra conta os momentos de criação do escritor Rodrigo S.M. (a própria Clarice) narrando a história de Macabéa, uma alagoana órfã, virgem e solitária, criada por uma tia tirana, que a leva para o Rio de Janeiro, onde trabalha como datilógrafa.
Clarice escreve A hora da estrela sabendo que a morte está próxima e põe um pouco de si nas personagens Rodrigo e Macabéa. Ele, um escritor à espera da morte; ela, uma solitária que gosta de ouvir a Rádio Relógio e que passou a infância no Nordeste, como Clarice. Na dedicatória do autor, um pequeno texto que introduz a história propriamente dita, a autora dedica a obra a ela própria e à músca de Schumann, Beethoven, Bach, Chopin, Stravinsky, Richard Strauss, Debussy, Marlos Nobre, Prokofiev, Carl Orff, Schönberg e outros “que em mim atingiram zonas assustadoramente inesperadas”.
Em seu romance de despedida, Clarice construiu uma obra que se mantém instigante, inovadora e profundamente comovente há 40 anos, ganhando reimpressões sucessivas e traduções em todo o mundo, e que agora atinge seu apogeu com esta edição comemorativa.

É legal destacar que essa obra deu origem a um filme brasileiro, dirigido por Susana Amaral, com Marcélia Cartaxo, José Dumont e Fernanda Montenegro que foi classificado como um dos "100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos" pela Associação Brasileira de Críticos de Arte.

8 comentários:

  1. Essa autora é muito boa. Tá aí um relançamento que gostaria de ler, só conheço um pouquinho da história...

    ResponderExcluir
  2. Tenho bastante curiosidade em ler uma obra dela.
    Parece ser uma leitura super interessante. E que bacana esse relançamento.
    Fiquei bem interessada no livro e o filme brasileiro.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  3. Oi Thays.
    Não me julgue, mas confesso que nunca li nada da autora, e que apesar de tudo também nunca sentir curiosidade em relação a sua escrita, mas curtir bastante a nova edição, 40 anos não é pouca coisa não.
    bjs.

    ResponderExcluir
  4. Eu conheço esse livro, mas ainda não li ele. Achei bem legal a Rocco fazer essa edição especial do livro, gostei bastante dessa capa :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Ainda não li nada da autora. Não sinto curiosidade. É péssimo dizer, mas Clarice Linspector não me chama a atenção.
    A capa está linda.

    ResponderExcluir
  6. Thays!
    Confesso que sou uma tremenda fã da autora, porque ela escreve com o coração e a alma, tudo dela toca em mim quando leio.
    “Preferi sempre a loucura das paixões à sabedoria da indiferença.” (Anatole France)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  7. Oii!
    Eu li o livro por causa de um trabalho na escola e acabei ficando apaixonada por ele. Confesso que não estava animada para ler, mas depois só parei quando acabou.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Oiee!
    Acredita que nunca li nenhum livro da Clarisse?
    Pois é, que pecado!
    Gostei desse, saber que é o último livro que ela escreveu e que ela pressentia isso deve ter feito com que ela se jogasse de corpo e alma na escrita dele.
    Esse realmente preciso conferir.
    Bjs!

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo