Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar - Sarah MacLean

10 abril, 2017

A sonhadora Calpúrnia Hartwell sempre fez tudo exatamente como se espera de uma dama. Ainda assim, dez anos depois de ser apresentada à sociedade, ela continua solteira e assistindo sentada enquanto as jovens se divertem nos bailes. Callie trocaria qualquer coisa por uma vida de prazeres.
E por que não se arriscar se, aos 28 anos, ela já passou da idade de procurar o príncipe encantado, nunca foi uma beldade e sua reputação já não lhe fará a menor diferença? Sem nada a perder, a moça resolve listar as nove regras sociais que mais deseja quebrar, como beijar alguém apaixonadamente, fumar charuto, beber uísque, jogar em um clube para cavalheiros e dançar todas as músicas de um baile. E depois começa a quebrá-las de fato.
Mas desafiar as convenções pode ser muito mais interessante em boa companhia, principalmente se for uma que saiba tudo sobre quebrar regras. E quem melhor que Gabriel St. John, o marquês de Ralston, para acompanhá-la? Afinal, além de charmoso e devastadoramente lindo, ele é um dos mais notórios libertinos de Londres.
Contudo, passar tanto tempo na companhia dele pode ser perigoso. Há anos Callie sonha com Gabriel e, se não tiver cuidado, pode acabar quebrando a regra mais importante de todas – a que diz que aqueles que buscam o prazer não devem se apaixonar perdidamente.

Recentemente li o segundo livro dessa série, estava louca para compartilhar com vocês e só então lembrei que não havia resenhado o primeiro livro, mas vamos corrigir isso já!

Aos vinte e oito anos Calpúrnia (ou Callie, para os íntimos) já é considerada uma solteirona para a sociedade inglesa e a cada temporada suas chances de arranjar um marido diminuem, afinal é difícil concorrer com jovens de dóceis de dezesseis anos; convencida de que seu príncipe encantado não vai mais aparecer, Callie cria uma lista de liberdades que sempre sonhou em fazer, mas que podem prejudicar seriamente a sua reputação.
1.Beijar alguém... apaixonadamente
2.Fumar charuto e beber uísque
3.Montar com as pernas abertas
4.Esgrimir
5.Assistir a um duelo
6.Disparar uma pistola
7.Jogar (em um clube para cavalheiros)
8.Dançar todas as danças de um baile
9.Ser considerada linda. Pelo menos uma vez.
Há itens inofensivos como fumar charuto ou beber uísque, isso ela pode fazer a qualquer momento na biblioteca de casa; mas outros itens dessa lista vão exigir mais artimanha e fazê-la correr sérios riscos, como jogar em um clube para homens, esgrimir, assistir a um duelo... e ser beijada apaixonadamente.

Para os itens mais perigosos, nada melhor que uma boa companhia, e é para isso que Gabriel St. John entra em cena. Conhecido por ser um grande libertino, há poucas coisas que realmente surpreendem Gabriel, mas ver Callie em sua casa no meio da noite pedindo um beijo, isso ele certamente jamais esperaria.

Se fosse um bom cavalheiro, Gabriel a mandaria embora no mesmo instante; mas a curiosidade o vence e o leva a descobrir quais outros itens Callie incluiu em sua lista. Criado para agarrar cada boa oportunidade de negócio, Gabriel tem uma proposta: ele pode beijá-las, mas em troca Callie se encarregará de fazer com que sua meia irmã recém chegada da Itália seja vista e aceita na sociedade como uma dama do porte de Callie - uma missão mais complicada que o previsto.

A aproximação de Callie da família de St. John inevitavelmente a aproxima cada vez mais de Gabriel, mas um beijo é só o início do que está reservado para eles, afinal, não tem como uma solteirona sem graça possivelmente fisgar um dos maiores libertinos de Londres, tem?
"Beijos não devem deixá-la satisfeita...
... Eles devem deixá-la querendo mais."
Esse não é o primeiro romance que leio da Sarah MacLean, mas certamente foi um dos que mais me divertiu até hoje. Ao criar uma protagonista solteirona e muito sonhadora, ela põe em xeque os romances tradicionais com jovens debutantes, para explorar o mundo de alguém que, aos olhos da sociedade, deveria ter se casado anos atrás.

Certamente não é uma posição fácil ou confortável, no início há sempre aquela esperança de que esse será o grande baile, mas ao longo dos anos nem esperança Callie tinha mais, tudo que lhe restava era sonhar com os heróis dos livros que lia e desejar, um dia, ser amada da mesma forma. Essa solidão é que a leva a criar a lista em um monte de autossatisfação, para espantar a "pobre Callie" e finalmente dar voz aos seus próprios desejos, e depois que ela assume essa posição (toma essa decisão) cresce de uma maneira incrível.

Gabriel St. John pode ser o maior dos clichês: bonito, libertino, sedutor, rico, membro da nobreza. Todas as qualidades de um grande galã dos romances históricos; e é justamente por isso que toda a diferença na história está em Callie e na forma como ela se porta.

Divertido e inovador, as regras de Callie destroem barreiras e questionam os costumes tradicionais em um livro bem elaborado e bem diagramado. Meu único pesar em relação a essa série é o intervalo de tempo entre um livro e outro, porque tenho certeza que todos serão maravilhosos.

"O amor não é unilateral e egoísta. É pleno e generoso, e modifica a vida da melhor maneira possível. O amor não destrói, Gabriel. Ele cria."

10 comentários:

  1. Oi Thays.
    Sou apaixonado por romances de época, e quando li esse livro foi amor a primeira lida kkk, apesar do clichê o enredo me chamou bastante a atenção, a estória é maravilhosa, os personagens bem desenvolvidos, ela com certeza está atrasada para casar, rir muito lendo e agora bateu aquela saudade.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Muito amor envolvido por essa história e pela escrita da autora.
    Não consegui largar esse livro no momento da leitura, me prendeu e envolveu do inicio ao fim. Super me conquistou.
    História e personagens apaixonantes e super bem construídos.
    AMO romances de época e esse entrou na minha listinha de favoritos.
    Mal vejo a hora de ler os outros livros da série.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  3. Queria ler uns livros dessa autora e sempre vejo falando muito bem das histórias dela. Mas parece que esse consegue ter um tom único muito bacana. A coisa da solteirona já difere bastante de livros nesse estilo. E a história parece ser bem divertida mesmo, com uma personagem que encanta e um jeito de que quebra as ideias clichês, mostra um lado diferente da relação dos personagens. Achei isso bem legal e quero muito ler a série ^^
    Parece muito boa.

    ResponderExcluir
  4. Thays!
    Estou com esse livro aqui para leitura, mas ainda não tive oportunidade de ler, estou bem curiosa, porque parece um daqueles romances que além do amor, tem o tom hilário no enredo e gosto muito.
    A única coisa que não me atraiu foi o nome da protagonista, pelo amor de Deus, Calpúrnia? Fala sério!
    “ O amor é a sabedoria dos loucos e a loucura dos sábios.” (Samuel Johnson)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  5. Oiii!
    O liro parece ser muito bom e com essa lista vai deixar ele ainda mais legal. Livro anotado, agora é comprar e ler.
    bjs!

    ResponderExcluir
  6. Apesar do título não esperava essa lista e pra mim deu um ar mega fofo e divertido ao livro *_* estou encantada com o romance e principalmente pelo diferencial na história ser ela. Amei! Tbm estou intrigada de pq é dificil fazer a irmã de Gabriel ser aceita rsrs

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    Esse livro foi muito bem falado no encontro romances de época. Não li ainda, mas pretendo.
    Amo esses livros que tem essa pitada de humor, e essas mocinhas aventureiras são uma diversão.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Thays!
    Tenho esse romance aqui para leitura e espero poder fazê-la em breve.
    Adoro listas também e já me identifiquei com Calpúrnia (que nome é esse, pelo amor...kkk).
    Ela parece bem irreverente e gosto de protagonistas assim, que vão em busca de realizar seus sonhos e vontades.
    Boa Páscoa!
    “A sabedoria começa na reflexão.” (Sócrates)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  9. Eu amei esse livro! Achei a história dele muito legal e divertida. Mas a melhor parte é a Calpúrnia, ela simplesmente deixou o livro perfeito, eu adorei o jeito dela. O Gabriel eu gostei também, mas ele realmente é mais clichê.
    Agora estou doida pra ler o próximo livro *u*

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. To de olho na Sarah desde O Clube dos Canalhas, lendo resenhas ótimas e ficando cada vez mais curiosa. Amo histórias assim, com rotina, envolvimento, nada daquelas paixões loucas à primeira vista, e tudo isso recheado com situações e diálogos engraçados e romance, claro.
    Realmente não é uma situação fácil. Acho um período agoniante esse de bailes, a expectativa em achar que esse será o último baile ou a decepção de ser só mais um, de ter de passar por tudo isso de novo.

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo