A Garota do Calendário | Maio - Audrey Carlan

06 dezembro, 2016


O quinto volume do fenômeno editorial nos Estados Unidos, com mais de 3 milhões de cópias vendidas Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em maio, Mia vai trabalhar como modelo no Havaí, onde conhecerá Tai, um dos homens mais impressionantes que ela já viu. Com ele, Mia vai descobrir que o prazer não tem limites — e que ela deve aproveitar absolutamente tudo o que a vida tem a oferecer.



Quinto mês... quinto cliente.
Desta vez Mia Saunders voa até o Havaí para encontrar seu próximo cliente - mais um a ajudá-la na difícil missão de arrecadar um milhão de dólares em um ano para quitar a dívida de jogo de seu pai que quase lhe custou a vida.
Seu cliente de maio é mais um artista, um grande fotógrafo que, juntamente com a esposa (por quem ele é loucamente apaixonado!) contrata Mia para um trabalho de modelo durante esse mês, no qual ela vai posar junto com outras modelos plus size e um samoano extremamente sexy chamado Tai.
Durante o mês eles devem posar juntos por algumas horas, e o que fazem no resto do tempo só cabe a eles decidir - claro que sendo um casal extremamente sexy, e tendo em vista que Mia não vai conseguir esse tipo de atenção com o homem que a contratou (que jura de pé junto ser extremamente fiel à esposa), os dois aproveitam com muita disposição as horas livres.

Primeiramente, colocar Mia em uma campanha com modelos plus size foi o ó.
Durante os livros ela sempre narra que tem um quadril largo, bunda e seios grandes, mas vestir tamanho quarenta e dois dificilmente a encaixa na linha plus size. Pelo menos ela tem o bom senso de reconhecer que é a mais magra ali.
Para apimentar o mês de maio, Mia ninfomaníaca contra-ataca novamente. Claro, a figura sexy de Tai é difícil de resistir, e além de ser enorme (em todos os pontos, caso contrário não seria protagonista), Tai tem um lado romântico que é encantador. Ele sonha encontrar a mulher da sua vida e partilhar com ela todos os momentos, um romantismo enorme que se deve, em parte, à cultura de Tai que dá muito valor ao amor e a família.

- Tina diz que vou encontrar minha companheira de forma inesperada. - Ele baixou a cabeça timidamente e olhou para mim com adoração naqueles olhos, escuros como carvão. - Pensei que pudesse ser você. - Balancei a cabeça instantaneamente. - Eu sei, eu sei. Estamos destinados a ser amigos. Além disso, Tina teria ficado em cima se fosse você. É frustrante esperar. Sinto como se estivesse vivendo metade de uma vida, com a outra metade por aí, em algum lugar sem mim.

Agora vamos ao que realmente incomoda nessa série: esses homens. 
Todos são sempre maravilhosos, mesmo quando o cliente é um homem muito bem casado, aparece em cena algum Deus do sexo para controlar os desejos sexuais de Mia, e ainda que ela não seja paga para ter relações (já que o Deus-do-sexo não é oficialmente seu cliente), há uma conotação por traz da história que mantém a romantização da prostituição; o fato de ela sempre se lembrar de que é temporário, de que está ali só porque alguém está pagando por isso, quebra o ar romântico do casal ao mesmo tempo em que enaltece a prostituição e o serviço de acompanhantes.
Não é possível que ela nunca possa ter uma experiência ruim.
Outro ponto que passou a me incomodar nos últimos livros - e aqui corro um risco de dar um spoiler - foi o fato de Mia querer bancar a casamenteira! Ela deita e rola com seu cliente o mês todo, mas antes de ir embora tem que encontrar a alma gêmea perfeita para ele, como se só assim ela pudesse partir em paz.
Em um livro foi divertido, mudou um pouco os ares, mas em todos os livros desde então torna a história repetitiva e faz perder o brilho.

Nesse livro Maddy e Gin, a irmã mais nova e a melhor amiga de Mia, ganham um pouco mais de espaço no início e no decorrer da história, já que elas também vão para o Havaí, para passar alguns dias em companhia de Mia. E a presença das duas além de mudar um pouco o foco da história de "muito sexo entre Tai e Mia", acrescenta humor com o jeito despojado de Gin e a forma como elas se tratam.

A diagramação do livro está incrível, o fato das lombadas se completarem para formar um arranha céu dá um toque mais especial aos livros, mas no conteúdo segue deixando a desejar!

15 comentários:

  1. Eu já estou no mês de Setembro. Louca pra saber como vai terminar. ..
    Cada vez mais apaixonada por Mia e Wes 😍😍😘

    ResponderExcluir
  2. Thais!
    Até que enfim alguém fez uma crítica a série...
    E acho que é por já estar esperando esse tipo de coisa que nunca me interessei muito em fazer a leitura dela, pelo menos por agora não.
    Embora ver um livro com pano de fundo no Havaí seja bem atraente, lugar paradisíaco.
    “Desejo a você e a sua família um Natal de Luz! Abençoado e repleto de alegrias. Boas Festas!”
    (Priscilla Rodighiero)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de DEZEMBRO ESPECIAL livros + BRINDES e 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  3. Amei " Mia ninfomaníaca contra-ataca novamente" , não li - e não pretendo ler - essa série mas pelas resenhas que venho lendo sobre essa série essa descrição é bem a cara da Mia rsrs...
    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Olá, é perceptível que a protagonista está se tornando um tanto intragável ao longo da série, tanto por suas atitudes sem sentido quando pela maneira de agir com os clientes,mas enquanto a série continuar me divertindo pretendo acompanhá-la. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Até agora eu só li o primeiro dessa série, mas pretendo continuar (queria acabar a série esse ano ainda, mas isso eu acho bem difícil hahaha).
    A romantização da prostituição é uma coisa que me incomodou bastante no primeiro livro, e pelo jeito vai continuar assim a série toda.
    E ri muito na parte da Mia ninfomaníaca contra-ataca novamente hahahaha. Adorei a resenha :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. É, esses livros são cheios de altos e baixos então. Ainda me incomoda a coisa da prostituição, de parecer que tenta fazer isso ser normal ou até romântico. Não achei legal. Mas só lendo pra entender bem, saber o que os livros estão fazendo. E me deixa meio pé atrás que todo homem seja maravilhoso. Meio irreal né...
    Mas quem sabe não é boa essa mistura toda? Vendo ponto a ponto fico pensando que sairia da leitura muito irritada, mas talvez a coisa toda funcione de alguma forma e seja bom de ler. Queria ver como são esses livros logo...

    ResponderExcluir
  7. Olá...
    Ainda não li nenhum livro da série "Garota do Calendário", mas tenho acompanhado resenhas em vários blogs... Confesso que tenho sido surpreendida com as resenhas e a série traz mais do que eu imaginava... Não parece ser mais hum hot clichê.... Talvez mais pra frente dê uma chance a essa leitura...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
  8. Oi Thays, eu fiquei com medo de spoilers por isso nem li a resenha, vou ler o primeiro livro e ver se vou continuar lendo a série ou não.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  9. Ainda não li nenhum, e acho que nem vou ler, mas tbm me incomoda essas experiências sempre maravilhosas - e olha que só li suas resenhas. Oi, pq sempre homens lindos, educados, bem sucedidos? Nenhum velho ou bêbado necessita dos serviços de acompanhantes? Pq toda essa romantização da profissão, pq só clientes lindos?

    ResponderExcluir
  10. Como eu sempre falo quando tem alguma resenha sobre essa série: morro de curiosidade em conhecer mais a história. Fico pensando que tipo de conteúdo esses livros podem tem pra ter rendido uma série tão grande! Quero muito ler! Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Ainda não li nenhum livro dessa serie, e lendo as resenhas sobre os livros, fico cada vez mais desanimada com ela, parece que nem todos os livros conseguem manter o padrão ainda mais por ser uma serie com doze livros e agora não serie uma serie que leria, mas quem sabe futuramente !!

    ResponderExcluir
  12. Acabei lendo primeiro a resenha do último livro que você leu, rsrs. Deu pra perceber que esse não te agradou tanto.
    E nossa... fiquei imaginando aqui a história, como que pode ela ficar com o cara e depois dar uma de casamenteira ?! rsrs

    ResponderExcluir
  13. Realmente esse livro não veio igual aos outros e deixou um pouco a desejar. Mas a série é muito bom a vale a pena continuar lendo sim porque histórias boas virão.
    A Mia é uma personagem incrível e sempre tem algo novo para nos mostrar.

    ResponderExcluir
  14. Vi muitos comentários sobre essa série e os maravilhosos "clientes" da Mia
    As lombadas formam um arranha céu?Que legal,não tinha visto!

    ResponderExcluir
  15. OIIII....
    bom como ja disse antes nao tenho vontade de ler a serie....mas o fato de ela estar ajudando o pai me agrada muito....quem sabe daqui a algum tempo eu nao mude de ideia...otima resenha...

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo