Amor à Moda Antiga - Fabrício Carpinejar

22 novembro, 2016


Em seu aniversário de 43 anos, Fabrício Carpinejar ganhou de presente uma velha máquina de escrever Olivetti Lettera 82 verde-esmeralda. Desde esse dia, ele se dedica a escrever nela poemas de amor e a guardá-los como um inventário de seus sentimentos e emoções ao longo de sua carreira. Pela primeira vez, a Belas-Letras publica esses poemas exatamente como os originais foram enviados à editora, em maços de papel despachados pelos Correios, sem nenhum tipo de correção ortográfica, edição ou retoques, inclusive com as próprias anotações à mão feitas pelo próprio Carpinejar. Todos os textos de Amor à Moda Antiga (inclusive este) foram originalmente escritos em máquina de escrever. O resultado é um livro orgânico, singelo e apaixonadamente imperfeito, exatamente como o amor é.




Você pode pensar que nunca ouviu falar de Fabrício Carpinejar, mas tenho certeza que já curtiu um milhão de fotos nas redes sociais que utilizam legendas poéticas escritas por ele.
Isso mesmo, o cara é um poeta. E dos bons!
Seu foco é o amor (claro!) em todas as instâncias, e a cada palavra é capaz de apaixonar ainda mais o leitor - ou pelo menos fazer brotar o desejo de estar apaixonado, só para vivenciar as emoções e sentimentos que ele descreve por meio de seus textos.

você não mudou
a minha vida,
deu todos os motivos
para provar
que ela não estava errada

A obra prima lançada pela Belas Letras conta com os originais enviados pelo autor, escritos em máquina de escrever e com direito a rasuras/correções que o autor fez para aprimorar o texto.
Em cada página um poema. Todos extremamente delicados, cuidados desde as palavras que o autor escolheu à diagramação que está impecável.
Como todo livro de poesia, recomendo ler aos poucos, em doses homeopáticas quase, para poder realmente sentir o que cada poema expressa e realmente degustar o livro, afinal essa não é uma obra feita para ler com olhos rápidos de uma só vez!


7 comentários:

  1. Oi, Thays!
    Já tinha visto o autor na TV outro dia mas não fazia ideia de que provavelmente já tinha lido algo dele.
    Super concordo com o que você escreveu, pra mim poesia é algo pra ser lido em pequeníssimas doses, mais do que isso eu acabo enjoando.

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito de ler esse tipo de história pra dar uma relaxada ou ter algo bonito em que pensar. É interessante como a poesia deixa a gente pensativo...
    E sempre dá uma sensação gostosa ao ler.
    Gostei dessa dica. E a edição parece estar bem bonita e diferente se tem até correções no meio. Deixa o texto mais pessoal e menos "comercial", digamos assim.

    ResponderExcluir
  3. Sou o tipo de pessoa que ama poesias e poemas, mas que não os lê com frequência...
    Não sei se é pq não consigo ler continuamente, como uma literatura, mas eu acho lindo e sempre recito os que mais gosto.

    ResponderExcluir
  4. Thais!
    Sou super fã do Fabrício e a cada novo livro dele, fico ansiosa pela leitura, ainda mais esse que está na forma original da escrita, deve ser sui generis, como ele próprio.
    “Só a mágoa deveria ser a instrutora dos sábios; Tristeza é saber.”(George Lord Byron)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de NOVEMBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. Adoro Fabrício Carpinejar e suas exaltações sobre o amor. Que coisa mais linda e original essas transcrições dos originais feitos na máquina de escrever. As rasuras e correções só deixaram a obra mais legal. Já quero!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Thays!
    Faz um tempão que não leio um livro de poesia, lia bastante na minha adolescência esse gênero e gostava bastante, quem sabe eu recomece a ler sobre o gênero com Amor à Moda Antiga?! Achei genial a forma com que a Belas Letras o publicou, com os originais escritos em máquina de escrever e com direito a rasuras e correções que o autor fez, muito bacana isso...

    ResponderExcluir
  7. Olá,apesar de não gostar muito de poesia vou abrir uma exceção justamente porque já vi fotos com legendas de poesias desse autor e são realmente muito boas como deve ser o livro. Beijos.

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo