A Garota do Calendário | Fevereiro - Audrey Carlan

13 setembro, 2016

Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal
Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.
A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. 
Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... 
Em fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre.


Mia Saunders está pronta para o seu próximo cliente.
A próxima parada de Mia é em Seattle, onde o artista francês Alec Dubois a contratou para que seja sua musa durante o mês de fevereiro e tudo que ela precisa fazer é seguir suas orientações; no final do mês Alec terá uma exposição e já tem em mente as obras que pretende apresentar, junto com Mia ele vai transformar esses pensamentos em arte, enquanto a explora sexual e mentalmente.
"Eu preciso te amar um pouco para querer estar com você dessa maneira. Mas ainda posso te amar e deixar você livre. Você vai levar o meu amor quando for embora. Para sempre. E esse pedaço do meu amor vai ser seu enquanto você viver."
Esse livro despertou muitas contradições em mim.
A superficialidade e a pressa continuaram presentes na narração, mas como os dias e noites de Mia e Alec se resumiam a trabalho e sexo, não havia muito mais o que desenvolver mesmo. Então onde está a contradição? Calma que eu explico. Em geral o livro continuou sem me cativar, mas nos momentos em que Alec falava sério, a alma de artista dele cativa um pouco, não pelo que ele representa, e sim pela forma como ele faz com que Mia passe a se enxergar de verdade.
PORÉM, em um balanço geral, esse livro me agradou ainda menos que o anterior!
Quando digo que os dias se resumiam a sexo, é porque o livro só tem isso mesmo, sexo. Sabe a imagem que eu tinha antes de começar a ler o primeiro livro e comentei lá na resenha? Se concretizou nesse.
Continuo lendo os livros da série (provavelmente vou ler todos!) porque tenho esperança de que melhore além de estar curiosa sobre como vai se desenrolar essa saga de Mia, mas não posso deixar de ressaltar que a cada livro a autora traz uma visão mais e mais romantizada dessa vida de acompanhante de luxo; novamente Mia tem um cliente belíssimo e carinhoso, paciente e, claro, bom de cama - e Mia, a ninfomaníaca, tem a maior/melhor libido do planeta que, com um beijo, já está toda a disposição. Como se todos os homens que contratam acompanhantes fossem ser assim. Sem mencionar que ela só precisa se preocupar em estar bonita, porque até mesmo o guarda roupa é fornecido pelo cliente.
Mais uma vez conclui a leitura um pouco decepcionada com a superficialidade dos diálogos e das cenas, pois por mais intensas que sejam não conseguiram me transmitir o que sentiam naqueles momentos. Os únicos momentos que valeram a pena é quando Alec explica e expressa a sua arte, fora isso foi uma leitura meramente para passar o tempo - mas ainda tenho esperanças de que vai melhorar!

6 comentários:

  1. Olá!
    Até o momento só tinha visto resenhas positivas sobre esta série. Foi muito bom ler a sua resenha, pois conheci a série com o mesmo pensamento que você, de que não passaria de uma história focada em sexo e nada mais. Espero ter a oportunidade de lê-la e tirar as minhas próprias conclusões.

    ResponderExcluir
  2. Oi.
    Gostei bastante da resenha, mas infelizmente não irei ler essa série, meu eu interior do século dezenove não aceita que a mocinha irá se relacionar com tantos homens praticamente em sequência, uma pena que ficou decepcionada e é por isso que não irei ler.
    Boa tarde.

    ResponderExcluir
  3. Ai, que triste saber que esse livro é pior que o anterior...
    É uma pena que esse livro só tenha sexo. Eu achava que a Mia ia melhorar a cada livro, e que ia começar a ter mais romance. Doce ilusão né hahaha
    Mas gostei de saber que alguns momentos com o Alec, valeram a pena.
    Eu também vou continuar essa série, mas espero que os livros melhores...

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Olha o medo batendo. Não gosto de livros desse tipo quando só tem isso, sexo e nada de história. E corrido. Mas acho que se der vou ler tudo. Pra tentar achar o bom dessa série mesmo. Pirraça dá nisso =/
    Tem que ter alguma coisa ali que seja muito bom. E se começar vou querer saber como termina também. Onde isso tudo vai levar...

    ResponderExcluir
  5. Tinha achado a ideia dessa série fantástica, mas sua resenha me desmotivou. Foram coisinhas aqui e ali e em todas as resenhas vc salientou a superficialidade de tudo. Me apego a personagens, não dá pra encarar um a cada mês.

    ResponderExcluir
  6. Não tinha me interessado muito por essa série desde o lançamento, não sou muito fã de histórias superficiais onde há sexo em tudo e ainda pior, com personagens novos todos os meses... Acho que eu só leria essa série por curiosidade mesmo, mas no momento não é preferência.

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo