Como Eu Era Antes de Você - Jojo Moyes

16 junho, 2016

Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Sua vidinha ainda inclui o trabalho como garçonete num café de sua pequena cidade - um emprego que não paga muito, mas ajuda com as despesas - e o namoro com Patrick, um triatleta que não parece muito interessado nela. Não que ela se importe.
Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor tem 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de ter sido atropelado por uma moto, o antes ativo e esportivo Will agora desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Sua vida parece sem sentido e dolorosa demais para ser levada adiante. Obstinado, ele planeja com cuidado uma forma de acabar com esse sofrimento. Só não esperava que Lou aparecesse e se empenhasse tanto para convencê-lo do contrário.
Uma comovente história sobre amor e família, Como eu era antes de você mostra, acima de tudo, a coragem e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado.

Louisa Clark é uma jovem comum, sem grandes ambições e que precisa de um emprego.
Aos vinte e seis anos, ela tem um relacionamento sério, trabalha como garçonete para ajudar a pagar as contas e vive com os pais em uma casa apertada demais para toda a família, que conta além dela com uma irmã, um sobrinho e seu avô, mas quando o dono do pequeno café em que trabalha resolve fechar as portas, ela se vê em posição de mudar de vida. Isso até começar a busca por outro emprego, sendo que o catálogo da agência de empregos inclui empregos promissores em fábricas ou semelhantes - que Louisa até faz um teste, mas definitivamente não nasceu para isso.
Até surgir uma oportunidade única: ser cuidadora. Apesar de não ser nada muito especial, é a melhor das opções... ainda melhor quando ela descobre que seu "paciente" é um jovem de 35 anos que sofreu um acidente que o deixou tetraplégico, confinando-o desde então à uma cadeira de rodas.
Esse é Will Traynor. Ou melhor, o que sobrou do aventureiro e sonhador Will Traynor, que hoje é apenas uma sombra do que costumava ser, com direito a um gênio difícil e muito mal humor. Mas Louisa é determinada, e com seu jeito espontâneo e divertido - composto por roupas coloridas e muitas histórias, já que ela adora falar - pode ser a chance de trazer um pouco de luz a vida de Will.
Louisa é contratada para um emprego temporário, e descobrir o porque de seu contrato ter data para acabar só a torna mais obstinada em fazer tudo que for possível para que Will enxergue quão importante ele é e tudo que ainda pode fazer em sua vida.

Definitivamente um livro emocionante.
Antes de ler optei por não buscar resenhas, então os planos de Will foram uma completa surpresa para mim, assim como a forma extrovertida de Louisa (Lou, para os íntimos) ver a vida. Sem grandes ambições, ela desfruta do dia-a-dia com uma leveza única e seu jeito divertido e espontâneo contrasta grandemente com o de Will, que está deprimido desde o acidente e trata a todos de forma áspera e rude.
Em alguns momentos a vontade é de espancá-lo, mas vendo pelo lado de Will - jovem e rico, do tipo aventureiro que gosta de escalar montanhas, esquiar e pular de paraquedas, ou qualquer outro desses esportes radicais - claro que se ver preso a uma cadeira de rodas, dependente de outra pessoa para tudo (ciente de que jamais vai melhorar) é razão suficiente para torná-lo amargo, mas o que planeja fazer soa radical demais até mesmo para ele.
Quando Louisa descobre seus planos passa a se esforçar ainda mais para interagir com Will, no início ele lhe parecia alguém insuportável, mas aos poucos o coração desse homem vai amolecendo ao ponto dele mostrar quem realmente é - o jovem encantador e visionário, alguém que era apaixonado pela vida que levava e não acredita que Louisa pretende passar a vida presa em uma vida medíocre em uma cidade pequena. De repente as ambições dele se direcionam para ela, e um aprende com o outro. Louisa lhe mostra que ainda há prazeres na vida que ele pode desfrutar, enquanto ele lhe mostra que há mais vida além das fronteiras da cidade, além do castelo que serve de ponto turístico, e definitivamente além da pequena casa em que vive.
Aos poucos eles escrevem uma história de amor que é de emocionar até o fim e partir o coração. Esteja avisado antes de começar a ler! Mesmo fazendo a resenha semanas depois de ter lido o livro, ainda me dá um aperto no peito lembrar a história de Will e Louisa, o que mostra quão intensa, profunda e emocionante é essa história, do tipo que é impossível de esquecer.

Olhei bem para o calendário, com a caneta na mão. Aquele pequeno pedaço de papel brilhoso passou a significar, de repente, uma grande responsabilidade.
Eu dispunha de cento e dezessete dias para convencer Will Traynor de que ele tinha motivos para viver.

8 comentários:

  1. Há tempos que não leio um livro no escuro, sem buscar resenhas, mas acho que você foi certíssima ao fazer isso, é muito fácil achar spoilers (confesso que gosto) desse livro e é por isso que ainda não li, tenho me preparado pra ele, afinal ele é extremamente emocional. Com o lançamento do filme e os trailers e fotos divulgadas, tô me decidindo o que faço primeiro se leio ou vejo o filme, mas uma coisa é certa, essa história vale a pena. Resenha linda, parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Esse foi de partir o coração com o fim mesmo. Só de lembrar dá um troço aqui :S
    Aquele final foi muito triste! Nossa, um livro todo acompanhando a construção dessa história de amor, esperando que mudasse alguma coisa nele e no fim: choro.
    É bonito, irritante, fofo, de rir, de chorar. Um livro que desperta muitas emoções. Quero ver o filme e espero que tenha passado bem essa história, porque nossa, é linda mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Eu amei o livro, me emocionei de mais, me envolvi totalmente com os personagens, as vezes também tive raiva de Will, por sua maneira de pensar, mas o final...me abalou muito. A escrita da autora é fantástica, me fez fazer parte de todas as cenas, e sofrer junto. Indico mil vezes, espero que o filme seja fiel ao livro

    ResponderExcluir
  4. Amo esse livro, hoje vi o filme e é perfeito. Ficou muito boa sua resenha.

    Beijos:*
    Escritas na Chuva

    ResponderExcluir
  5. Li resenhas, peguei spoilers sem querer, e assim fui conhecendo a história. Não tenho vontade de ler o livro, graças aos spoilers, mas quero muito ver a adaptação.

    ResponderExcluir
  6. Oi.
    Eu amo esse livro, chorei horrores lendo e sinceramente é uma das minhas melhores leituras da atualidade, não há palavras que descrevam o quanto eu amo esse casal com tantos defeitos mais ainda assim perfeitos.
    Boa Noite.

    ResponderExcluir
  7. Fiquei sabendo do principal spoiler antes de ler, mas isso em nada estragou a emoção, só a surpresa mesmo.

    ResponderExcluir
  8. Eu amo esse livro e entendo os motivos do Will (e da Jojo) por ter optado por aquele final, e sinceramente, acho que se fosse diferente, esse livro não seria o que é e nem teria causado tanto impacto em mim quanto causou. Esse livro vai tá sempre no meu coração <3

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo