Uma Noite e Nada Mais (Reasonable Doubt #01) - Whitney G.

21 abril, 2016


Nesta série, a autora best-seller do The New York Times e do USA Today, Whitney Gracia Williams, mistura os mundos do Direito e da dança em uma narrativa apaixonante e erótica que vai fazer o leitor rir, chorar e querer (sempre) um pouco mais.

Andrew Hamilton é um advogado extraordinário que só se envolve com mulheres que conhece pela internet. Sua astúcia e beleza, porém, preservam um segredo do passado – aquilo que fez dele o homem que hoje é. Seu lema com as mulheres é simples e direto: “Uma noite e nada mais”. Até o dia em que uma mulher especial entra em sua vida, fazendo-o rever suas convicções sobre relacionamentos e virando seu mundo de pernas para o ar...





No momento Andrew Hamilton sabe quem é e o que quer da vida. Ele é um advogado de sucesso, nos seis anos em que mora em Durham não perdeu uma causa sequer, é solteiro convicto, não tem amigos e passa seu tempo livre procurando mulheres em sites de encontros para ter uma noite de sexo casual.
"Um jantar, uma noite e nada mais" esse é o seu lema.
Mas como toda regra tem uma exceção, Alyssa é quem foge das regras de Andrew; os dois se conheceram pela internet em uma rede social exclusiva para advogados, um site que busca criar uma forma de outros advogados se ajudarem sem precisarem conviver - pelo site toda informação que se tem é o primeiro nome, idade e a quantos anos a pessoa atua na área. Nenhum telefone, e-mail, nada que permita um contato mais íntimo.
Quebrando a política do site, Andrew e Alyssa começaram a conversar, a princípio ela - iniciante na carreira - lhe pedia ajuda com alguns casos, que ele respondia sem problemas, mas com o tempo a relação entre eles passou a um status de amizade, talvez possa ser descrita até mesmo como amizade colorida mesmo que eles não tenham se visto pessoalmente. Diariamente os dois trocavam mensagens divertidas, apimentadas e muitos flertes, muitas vezes se falavam pelo telefone, mas mesmo nesse nível de amizade, Andrew nunca revelou muito sobre a sua vida, poderia resumi-la basicamente em trabalhar e transar com mulheres diferentes a cada noite, nunca duas vezes a mesma mulher.
Nessa amizade diferente só havia uma regra: não poderia haver mentiras. E por mais que ele se esquive de falar sobre si, Andrew nunca mentiu... Quanto a Alyssa, ela de repente aparece em sua vida em uma situação que o deixa ao mesmo tempo puto e excitado, e enquanto tenta descobrir se pode superar as mentiras que ela lhe contou, Andrew faz de tudo para levá-la para sua cama.

Esse é um livro que une diversos fatores que me interessam: traz um universo jurídico - ainda que não aborde um caso em especial, ter como cenário um escritório de advocacia e os tribunais dá um glamour a história que faz eu me apaixonar - e é um romance erótico.
Não espere preliminares nem cenas românticas ou fantasiosas quando se trata de sexo, desde o prólogo vemos Andrew em atividade, e quando ele diz que dá duro, é porque realmente dá. A autora une um ambiente sofisticado à palavras explicitamente sexuais para montar um personagem que pode ser bom em ambas as coisas, um grande advogado mas também um mestre na sedução.
Para atiçar esse poder de sedução, Alyssa surge em sua vida, e quanto Andrew a conhece pessoalmente fica claro que uma noite só não seria suficiente para se fartar dela, ainda que as mentiras que envolvem a forma como eles se conheceram e grande diferença de idade possam ser um atraso na história dos dois, a química entre eles é tão grande que o leitor consegue sentir as faíscas que surgem quando eles se encontram.
O livro tem pouco mais de cem páginas, e faz as vezes de prólogo para os próximos livros da trilogia, despertando a curiosidade do leitor pelo que vem pela frente.

obs: se alguém tem alguma dúvida de que Andrew pode ser um verdadeiro cafajeste com as mulheres, deixo aqui um gostinho para vocês:
– E se o verdadeiro motivo pelo qual não quero conhecê-lo é porque sou feia?
– Eu foderia você com a luz apagada.
– Prefiro acessa.
– Então, eu colocaria um saco de papel na sua cabeça.

8 comentários:

  1. Gosto muito do gênero erótico, desde que seja uma leitura leve, sem grandes dramas, mas com personagens e diálogos engraçados, tiradas inteligentes. Uma Noite e Nada Mais me pareceu isso, leve.
    Gostei de Andrew hahahahahaha

    ResponderExcluir
  2. Achei curioso que um garanhão acabar se apegando, o que é bem comum e parece ser bem expressado, espero conferir, essa autora sempre me conquista com a história de seus livros

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente não é um livro que me interessou pra ler pelo gênero. Achei legal o fato de ter esse cenário com escritório de advocacia e esse mundo jurídico e tal, mas não explora muito isso, é romance né...
    Não leria, ao menos não no momento. Mas parece ser uma boa dica pra quem gosta do gênero e tem uma história legal aí.

    ResponderExcluir
  4. ri muito com esse quote, nossa o cara é um verdadeiro cafajeste! mas pelo menos é sincero, já conhecia o livro mas não tinha lido nenhuma resenha dele ainda, bom que o livro é bem curto e leitura rápida.

    ResponderExcluir
  5. Oi...

    Menina que quote é esse?? Kkk.
    Eu sou muito fã de new adults e esse livro não poderia ficar de fora, ela ja estava na minha lista.
    Gostei bastante da premissa, o livro parece ser muito bom, essas mentiras com certeza vão deixar eles malucos, soa clichê a coisa toda da idade, mas quem se importa? Não eu com certeza.
    Boa Tarde.

    ResponderExcluir
  6. Eu acho essa capa muito bonita, mas não sinto muito interesse em ler o livro. Gostei do fato do enrendo girar em torno do escritório de advocacia, mas achei os outros elementos do livro um pouco clichê demais. Não sei se eu leria esse livro agora, mas talvez eu dê uma chance a ele mais pra frente. Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Nao gosto desse tipo de capa, acho bem tosca hahah mas o livro pelo que entendi é mais uma introdução pra os proximos livros da série! Acho que a ideia de envolver a parte juridica nesse tipo de livro foi o que mais me interessou.

    ResponderExcluir
  8. Não curto o gênero, mas achei criativo os personagens principais serem advogados!

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo