Twittando o Amor - Teresa Medeiros

15 janeiro, 2016

O Twitter é uma festa que nunca termina onde todo mundo fala ao mesmo tempo e ninguém diz nada...
Abigail Donovan é uma escritora de sucesso. Ela quase ganhou o prêmio Pulitzer e até foi elogiada no programa da Oprah. Então, por que ela passa os dias e noites escondida no chiquérrimo condomínio onde mora, na companhia de seus dois gatos, sem conseguir escrever?
Quando o seu editor a obriga a entrar no mundo das redes sociais para expandir seus horizontes, Abby imagina que vai ser obrigada a conversar com adolescentes que teclam escondido do porão de casa. Mas ela acaba conhecendo Mark Baynard, um professor britânico sexy, bem-humorado e inteligente que está viajando pelo mundo em busca de aventura. Abby tenta resistir ao seu charme, enquanto Mark começa a quebrar a resistência dela aos pouquinhos... Inclusive a resistência a se comunicar por meio de mensagens curtas. 
Agora que Abby voltou a escrever e a viver , ela descobre que Mark guarda um segredo que poderá mudar para sempre a vida dos dois.

O twitter já esteve mais no auge, mas acredito que todos já passaram pela experiência de ter apenas 140 caracteres para escrever alguma coisa, um comentário, uma crítica, um desabafo, o que seja, e que muitas vezes fica lá perdido, você escreve para todos e para ninguém ao mesmo tempo, não é a toa que esse quote do livro faz tanto sentido: "O Twitter é uma eterna festa onde todos falam ao mesmo tempo, mas ninguém diz nada”. Por isso a escritora Abigail Donovan se mantinha distante das redes sociais, afinal qual a graça das redes sociais que criam um falso sentimento de intimidade? Você age como se conhecesse alguém a vida inteira, mas nunca trocaram uma palavra ou sequer se viram pessoalmente.
Mas como forma de expandir os horizontes, o editor de Abby a manda entrar nessas redes sociais e interagir, assim pode se aproximar de seus leitores e, quem sabe, vencer o bloqueio literário que não lhe permite avançar além do quinto capítulo do seu novo livro. Vagando pelo twitter ela conhece Mark, completamente oposto do esteriotipo que ela tinha de pessoas que utilizam o twitter, ele é um bem-humorado professor britânico que está viajando pelo mundo em busca de aventura e inspiração para escrever seu primeiro romance.
Mark leva jeito com as palavras e com seu jeito galanteador e toda sua sensualidade, acaba atraindo Abby cada vez por meio de suas conversas, ela se vê tão envolvida que até consegue retomar seus escritos. Mas Mark esconde um segredo que pode mudar a vida de ambos.

Por se basear na forma como o twitter funciona, grande parte das cenas são transcrições das conversas entre Abby e Mark o que acarreta pontos positivos e negativos: positivo porque fica dinâmico, são poucos caracteres para cada um e passa num piscar de olhos, mas justamente por serem poucos caracteres, acaba que a história não é rica em detalhes.
Fica claro que a autora se aproveitou dessa limitação do twitter e da falta de detalhes para esconder o grande segredo de Mark, mas ao mesmo tempo que isso foi fundamental para a história, tornou-a um pouco superficial porque não é possível se apegar ou se identificar com personagens que você sequer consegue imaginar.
O bom humor e o jeito galanteador de Mark compensam um pouco essa ausência de profundidade, enquanto Abby é um clichê ambulante: uma autora sem inspiração, cercada de gatos e alimentada a base de café.

No fim, esse livro foi uma leitura leve e rápida, sem grandes aspirações, onde a autora conseguiu cumprir com o seu intento de contar uma história por meio de uma rede social e ainda incluir segredos a ponto de mudar todo o panorama para surpreender o leitor.

8 comentários:

  1. Não gostei muito da falta de detalhes na trama, a proposta do Twitter incrementado no livro é bem legal, mas por meu entendimento não foi bem trabalhado. Esperava bem mais dessa trama que com uma protagonista escritora e o uso das redes sociais prometia mais.

    ResponderExcluir
  2. Twittando o Amor não me cativou desde o princípio, não me acostumei com o fato de 140 caracteres delegar a escrita da autora neste livro, mas consegui encontrar a proposta que a autora queria passar com a vida limitada nas redes sociais e com a mescla da narrativa na história. Fiquei até desejando a leitura.

    ResponderExcluir
  3. Não sei se é mera coincidência, mas estou lendo Twittando o Amor no momento, risos. Estou nas primeiras 40 páginas e estou gostando bastante como a autora está se saindo com os poucos detalhes que se apresenta. É uma leitura ágil e, principalmente divertida conhecendo pessoas nas redes sociais e até mesmo se vestindo de coelhinho, risos.

    ResponderExcluir
  4. Twitter, pra mim, é a melhor rede social e o grande barato é tentar escrever tudo o que se quer em 140 caracteres... graças a Deus, NÃO dá pra fazer textão!
    Adorei sua resenha e o que mais me atrai são histórias e personagens bem humorados.

    ResponderExcluir
  5. Eu amo twitter e ja tinha visto esse livro algumas vezes, porem super julgava. Mas agora lendo esses seus comentarios, nao é que gostei? hahaha Se caísse nas minhas maos, leria rapidinho! Fiquei meio assim de nao ter tantos detalhes, mas gostei da premissa ainda assim. Valeu pela dica!

    ResponderExcluir
  6. O livro parece ser legal, mas infelizmente não me interessou, não gostei do enredo do livro.

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Não pensei que ia gostar tanto desse livro, ainda não conhecia essa historia mas gostei muito e achei legal termos conversas pelo twitter no livro e fiquei muito curiosa sobre o segredo do Mark !!

    ResponderExcluir
  8. Parece ser legal se lido sem grandes pretensões. É um tipo de leitura que eu faria entre livros mais densos.

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo