Ligeiramente Escandalosos (Os Bedwyn #03) - Mary Balogh

22 dezembro, 2015

Freyja Bedwyn é uma mulher diferente das outras damas da alta sociedade: impetuosa e decidida, ela preza a independência e a liberdade acima de qualquer coisa – até mesmo do amor.
Até que o destino lhe apresenta Joshua Moore, o marquês de Hallmare, um homem cheio de charme e mistério, dono de uma beleza estonteante e de uma reputação terrível. Quando ambos se encontram a caminho da pacata cidade de Bath, a química entre os dois é imediata.
Entre encontros e desencontros, conflitos e provocações, Joshua faz uma proposta inusitada: pede que Freyja finja ser sua noiva, para evitar que uma artimanha de sua tia o leve a se casar com a própria prima.
Para uma dupla que acha graça das convenções sociais, esta parece ser a oportunidade perfeita para se divertir. Mas a brincadeira acaba trazendo consequências inesperadas. Aos poucos, suas máscaras vão caindo e ambos se revelam pessoas bem diferentes do que aparentam.
Neste terceiro livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh se aprofunda ainda mais nos segredos e desejos dessa família incomum e extremamente sensual.

Joshua Moore nunca almejou ser marquês, no entanto, após seu primo morrer sem deixar herdeiros o título veio parar em suas mãos, por muito tempo ele não soube o que fazer quanto a isso e fugiu o quanto pôde, até que decide retornar para encontrar a avó. Em uma hospedaria no caminho para Bath, seu destino se cruza com o de Freyja Bedwyn, ou melhor, ele literalmente adentra o quarto da jovem na calada da noite – o encontro foi breve, mas o suficiente para marcar a ambos, lady Freyja por não acreditar que tal coisa poderia acontecer, e Joshua primeiro por não acreditar que ela é irmã de um duque, e logo pela atitude de Freyja, que de queixo erguido o desafiou.
Mal sabiam os dois que seus destinos logo se cruzariam em Bath, novamente de forma pouco convencional, e, quando por mim são devidamente apresentados em um baile, os dois já compartilham mais histórias que muitos dos ali presentes.
Os motivos que os levaram a tal baile não poderia ser mais diferente: Freyja já está com vinte e cinco anos e a um passo de ser chamada de solteirona, de fora parece que nem o fato de ela ser irmã de um duque superou sua falta de beleza a ponto de lhe conseguir um marido, mas a verdade é que por anos Freyja esteve comprometida, e quando não deu certo ela decidiu que, assim como seus irmãos, só se casaria por amor, como até o momento o amor não bateu a sua porta, ela leva a vida com independência e aproveita sua liberdade; Joshua está no baile justamente para encontrar uma mulher, não que ele deseje se casar, mas sua tia não vê a hora de uni-lo a prima e assim manter o marquesado entre familiares, como a última coisa que Joshua deseja é se casar com a prima, precisa de outra pessoa para fazer a corte.
Nesse caso as situações opostas se atraíram: Freyja sem perspectiva de casamento, Joshua necessitando uma noiva. O plano perfeito. Ele lhe propõe que finjam estarem comprometidos, apenas por um tempo, até sua tia sair da cidade.
Juntos eles se divertem as custas da sociedade em um noivado de fachada, até a notícia cair nos ouvidos do duque e ganhar proporções muito maiores do que eles haviam previstos.

Assim como os demais livros da série Os Bedwyns, nesse a escrita da autora não me pareceu muito fluída, alguns capítulos tinham muitos devaneios, parágrafos muito longos que tornaram a leitura um pouco mais lenta do que eu gostaria, mas os personagens e o enredo compensaram a leitura!
Definitivamente um casal que deu certo foi Joshua e Freyja, eles compartilham do senso de humor, da falta de interesse pela sociedade e todas as suas regras e convenções, e tentam tirar o melhor de cada situação, bom, de que outra forma poderia a ideia de um noivado falso parecer divertida se ambos não tivessem essas características?! Justamente isso que os tornou tão cativantes e fez a história funcionar. Um entende o outro e o complementa.
Ainda que esse seja o terceiro livro da série, não é obrigatório haver lido os anteriores para compreender o que se passa, há apenas menções e poucas cenas com os demais personagens, então lê-los fora de ordem não é um problema.

Mais uma vez a editora caprichou no trabalho, trazendo um livro de qualidade e bem tratado desde a capa até a última página, bem revisado e atraente para conquistar os fãs do gênero.

9 comentários:

  1. Como adoro um bom romance de época, não tive como não ter ficado interessada por esse livro, quero muito ler os livros da série Os Bedwyn, lendo um pouco mais sobre Ligeiramente Escandalosos, parece ser um bom livro, pretendo começar a ler essa série em breve.

    ResponderExcluir
  2. Não me dou bem com os romances históricos, principalmente os de autoria da Julia Quinn. Mas, que, a série Os Bedwyns conseguiu me envolver de uma forma surpreendente, pela inovação e originalidade da escrita da Mary Balogh, a mesma que nos propões os clichês de época, mas que não deixa de mostrar-nos reviravoltas nas suas histórias. Ligeiramente Escandalosos não podia deixar de me envolver. Quero lê-los, em breve.

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia a série OS Bedwyns. Mas, a história de Ligeiramente Escandalosos me cativou. Gostei da decisão da mocinha de ser uma mulher independente e não depender de maridos pagos para casar-se, fica à espera de um grande amor. O plano perfeito é uma ótima pedida entre as personalidades opostas do casal. Gostei!

    ResponderExcluir
  4. Não li nada ainda da série Os Bedwyns.É bom ver que são livros independentes,não é preciso seguir a ordem.
    Com seu jeito de ignorar as regras da sociedade,Joshua e Freyja parecem um casal muito divertido.

    ResponderExcluir
  5. tenho interesse em ler a serie Os Bedwyns, pois amo romance de época, pretendo começar a leitura da serie ano que vem. gostei da resenha.
    achei linda essa ruiva da capa do livro!

    ResponderExcluir
  6. Ta super na moda esses romances de época né? Acho otimo, pq acho muito gostosinhos esses romances, bem levinhos! :D

    ResponderExcluir
  7. Li os dois primeiros e to amando essa família e a escrita da autora que lembra muito as de Julia Quinn e Lisa Kleypas. Ela tem um ótimo timing pra piadas, cenas mais tensas, brigas... enfim, espero ler esse em breve e me divertir como nos anteriores.

    ResponderExcluir
  8. Li poucos romances de época até hoje ,mas gostei bastante .Esse parece bem diferentes da maioria ,e isso chamou ainda maisinha atenção ,adoraria ler .

    ResponderExcluir
  9. Nunca li nenhum desses romances de época, parecem legais e tal, mas nunca me dei a chance de conhecer um.

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo