A Primeira Chance (Rosemary Beach #07 | Chance #01) - Abbi Glines

10 dezembro, 2015


Quando o pai roqueiro de Harlow Manning sai em turnê, ele a envia para Rosemary Beach, na Flórida, para viver com sua meia-irmã Nan. O problema: Nan a odeia. Harlow tem que manter a cabeça para baixo, se ela quer passar os próximos nove meses em paz. Isso parecia ser fácil... Até que o lindo Grant Carter sai do quarto de Nan.

Grant cometeu um grande erro em se envolver com uma garota com veneno nas veias. Ele sabia sobre a reputação de Nan, mas ainda sim não conseguiu resistir a ela. Nada faz ele se arrepender da aventura mais do que seu encontro com Harlow, que o deixa com o pulso acelerado. No entanto, Harlow não quer ter nada a ver com um cara que poderia se apaixonar por sua meia-irmã malvada. Mesmo não existindo amarras entre Grant e Nan.
Grant está desesperado para se redimir aos olhos de Harlow, mas ele arruinou suas chances com ela antes mesmo de conhecê-la...


Grant finalmente se apaixonou, mas foi justamente pela meia-irmã de Nan, Harlow. As duas não poderiam ser mais diferentes, enquanto Nan é uma vaca egoísta, Harlow é calma e delicada, ela se preocupa com o pai e faz o possível para não ficar no caminho entre ele e a carreira; Nan, pelo contrário, é carente de atenção e tenta fazer todos ao seu redor se dobrarem aos seus desejos.
Por muitos anos Grant foi quem se rendeu a Nan, era puramente sexual, mas havia uma espécie de dependência entre eles que, por um tempo, foi suficiente. Até Grant conhecer Harlow e ela roubar seus pensamentos e desejos.
O problema é que depois de tantos anos aturando as baixarias de Nan, Grant acabou por estragar sua própria imagem e ele precisa convencer Harlow de que ela deve lhe dar uma chance, afinal ela não é como a meia-irmã, não está a disposição de Grant para ser usada e depois largada, Harlow "foi feita" para ser tratada como uma princesa e viver o romance que toda mulher merece.
Não vai ser um caminho fácil para ela, adaptar-se a vida em Rosemary Beach enquanto seu pai viaja em turnê com a banda, ainda mais vivendo na mesma casa que Nan; e ter Grant ao seu alcance também não é tão simples, primeiro ele precisa mostrar que ela pode confiar nele e só então poderão seguir em frente.

Apesar de ser um clichê bem batido a história do garoto que saía com toda e qualquer mulher versus a garota nova e ingênua (inclusive foi a base do primeiro livro da série), nesse livro Abbi Glines conseguiu criar um contraste ainda maior entre o casal principal; Harlow tem um jeito tão doce e bondoso que faz Grant, e todas as besteiras que ele cometeu na vida, parecerem o maior dos pecados capitais. Quando Nan entra em cena então, faz Harlow parecer um anjo vindo direto do céu, mas tenho de reconhecer que esse contraste entre as irmãs é que torna tudo mais interessante: de um lado Nan quer mostrar a Grant que é uma mulher como ela que ele merece, do outro lado, Harlow se sente cada vez mais intimidada pela sensualidade de Nan 
A autora manteve os elementos que caracterizam os outros livros: os amigos no clube, a lealdade do "mocinho" e a inocência da "mocinha", com um toque de mistério sobre um segredo que Harlow guardou a vida inteira - e que pode mudar a forma como todos a veem - e com as pirações de Nan no plano de fundo, que sempre tornam tudo mais interessante!

11 comentários:

  1. O livro A Primeira Chance não me conquistou, principalmente por ser da Abbi Glines, autora que não sou muito fã da escrita. Enfim, se outros livros da autora já eram desinteressantes para mim, este tornou-se ainda pior, pois, os clichês conseguem extrapolar os limites e sobressaltar em toda a história, a típica paixão entre um casal que não poderia dar certo... Bom, fico feliz por ter gostado, mas não funciona para mim.
    Blog: Consumidor de Sonhos | consumidordesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Não morri de amores pelos personagens ou pela história, mas Grant é um personagem que foi legal e sensato desde o início e, na maioria das vezes, como é de praxe, todo personagem legal é transformado em babaca qdo protagoniza um livro... não tô muito empolgado por esse livro, não.

    ResponderExcluir
  3. Não conheço a série, mas parece ser bem legal, apesar de repetir os clichês do gênero.

    ResponderExcluir
  4. Até o momento não li nenhum livro da autora, mas tenho minhas duvidas sobre seus livros, pois leio comentários bons e outros negativos, vamos ver em 2016 se conseguirei ler.

    ResponderExcluir
  5. Sua resenha está muito boa, mas lendo um pouco mais sobre a história desse livro, percebi que ele não faz muito meu estilo de leituras, então não pretendo lê-lo.

    ResponderExcluir
  6. É o livro 7 da série,como não conheço a escrita da Abbi Glines,a quantidade me desanima a pegar.
    A parte clichê também não conseguiu chamar minha atenção.

    ResponderExcluir
  7. Este casal acabou ficando como o meu preferido da série, acho que por conta de Grant não pensar duas vezes em defender Harlow de Nan. Gostei disso. Só achei que Harlow aumentou demais o seu medo. Não que a situação não seja delicada, mas é algo que poderia ser levado de forma mais calma.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  8. Essa serie Rosemary Beach é bem grandinha, hein, sétimo livro já e eu ainda não li nenhum.
    achei a resenha interessante e espero em breve fazer a leitura dos livros da serie.

    ResponderExcluir
  9. Confesso que o desejo puramente sexual entre os personagens me repele com a história de A Primeira Chance. Algumas histórias da Abbi Glines me interessam, outras não chego perto, esta obra está na segunda categoria. Em relação aos personagens, são bem construídos, com dificuldades e características bem trabalhadas, mas com desejos e vontades desinteressantes.

    ResponderExcluir
  10. Nunca li nada da Abbi Glines acredita? Vejo tanta gente falando, mas nunca rolou oportunidade. Bem que vocês podiam fazer um sorteiozinho aqui né? ;P
    É bem o que voce falou, os livros dela parecem bem clichezinho, mas quem nao adora um livrinho cliche de vez em quando só pra alegrar a monotonia?

    ResponderExcluir
  11. Nunca li nenhum livro da autora e confesso nunca me interessei muito ,nas esse livro consegue chamar minha atenção ,quem sabe um dia eu leia .

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo