Apenas Um Ano - Gayle Forman

04 agosto, 2015


Pode conter spoilers de Apenas um Dia!

Em Apenas um Dia, os momentos de paixão entre Allyson e Willem foram interrompidos de maneira abrupta, lançando a jovem em um abismo de questionamentos e dor. Agora a história é contada pela voz de Willem. Sem saber exatamente o que o atraiu na garota de olhos grandes e jeito comportado, o rapaz inicia uma busca obsessiva por pistas que levem até a sua Lulu mesmo sem saber sequer o seu nome verdadeiro.

Enquanto tenta compreender o mistério que os separou, Willem se esforça para costurar relacionamentos desgastados e procura respostas para o futuro. Mais do que uma aventura de verão, o encontro em Paris significou para ele o início da vida adulta. Da mesma autora dos best-sellers Se Eu Ficar e Para Onde Ela Foi, Apenas um Ano reúne todos os ingredientes de um romance imperdível: viagens, saudade, encontros, desencontros e amor.


Depois de Apenas um Dia os leitores sabem o rumo que a história toma, mas o que aconteceu no dia em que Willem deixou Lulu em Paris? Por que ele não voltou? Por perguntas desse tipo é impossível resistir a tentação de ler esse livro, afinal muita coisa pode acontecer em um ano.
Willem apareceu para Allyson, ou melhor, sua Lulu, como um ator que interpretava Shakespeare, depois o destino se encarregou de colocá-los no mesmo caminho novamente e isso os levou a um dia inesquecível em Paris, e quando ele foi embora levou consigo mais que um relógio, ele mudou a vida de Allyson e partiu seu coração... e o segredo desse livro é que a vida dele também foi mudada.
Até então Willem não tinha vínculos, problemas com a mãe e o prazer por desbravar o mundo o deixaram na estrada por tempo demais, conhecendo pessoas a cada esquina mas sem nunca realmente se apegar a nada ou a ninguém, tanto era que todas as suas posses cabiam em uma mochila, e o desejo de voltar para casa não existia.
Isso até um inesquecível dia em Paris.
Pode não ter sido a primeira vista, ou talvez ele só tenha demorado a se dar conta disso, mas esse único dia o fez rever seu caminho e agora tudo que Willem sabe é que precisa revê-la: se ao menos tivessem trocado alguma informação relevante, se ele não houvesse se contentado com a fantasia de nomeá-la Lulu ou trocassem telefones,
Mas para quem já viveu na estrada por tanto tempo, Willem aprendeu a fazer seu caminho e aceitar o que o destino tiver a lhe oferecer, seja uma passagem para Índia, uma viagem ao México ou um passe de volta a Holanda, ele vai continuar tentando.

Confesso que só consegui escrever essa resenha dias depois de concluir a leitura do livro por um motivo: frustração. Não com a história, mas com o destino em si. Claro que é ficção, mas o ponto forte de Gayle Forman é fazer o leitor refletir, e com ambos os livros ela joga com o destino e os personagens como se fossem fantoches até fazer questionar o famoso "e se?". E se ela não tivesse ido a Paris? E se ele não tivesse acordado cedo? E se...
E por isso a cada página, mesmo sendo a essência da história, mesmo ciente de que para se encontrar é preciso se perder e todo o clichê romântico que torna o livro especial, como leitora foi impossível não sentir vontade de roer a unha e arrancar os cabelos quando o momento estacionava no "quase", e para quem leu seguido de Apenas Um Dia, pode comparar com ainda mais precisão os momentos e fatos e entender do que estou falando. Esse livro é um jogo do destino, um gato e rato que testa o coração do leitor, e que justamente por isso, por toda essa expectativa, cria uma história marcante e profunda.



10 comentários:

  1. Não li nenhum desses livros, o que sei é o que vejo nas resenhas dos blogs por isso nem falo muito da história. Mais se posso apontar uma coisa é essa sensação do se, sei muito bem como é isso menina. Tive essa sensação por exemplo, quando li A verdade sobre nós. Eu sei que o destino é de pregar peças e que nem sempre a vida é como a gente quer, mais é um fato, que eu como leitora, não consegui tirar a história da cabeça e me questionar SE não tivesse acontecido isso e aquilo o final não poderia ser diferente... :(

    ResponderExcluir
  2. Bom, ainda não li o primeiro e acho que nem o lerei. Não sei, mas qdo as sinopses não me agradam prefiro as adaptações… o que vai ser o caso dessa série. E foras o comentários de que se emocionaram, choraram… to correndo de livro triste.
    Não dou dada a dramas, então espero que deem prosseguimento a série pq sofro por 2 horinhas e pronto.

    ResponderExcluir
  3. Ainda não tive oportunidade de ler Apenas um dia apesar de já ter ele na minha lista de desejados....Mas adoro este tipo de historia e pelo visto a continuação continua tão boa quanto o primeiro. Assim que possível quero ler os dois em sequencia.

    ResponderExcluir
  4. Eu li Apenas Um Dia, e apesar de gostar da forma como a Gayle escreve, não achei o livro tão bom, e pelo visto acho que aqui vai ser mais ou menos assim, então vou demorar para ler.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  5. tenho livros da autora aqui que nao li ainda, pela resenha o livro é bem emocionante, me disseram que é tipico da autora.

    ResponderExcluir
  6. Não li nada de Gayle Forman, mas Se Eu Ficar está na minha lista e pretendo em seguida ler esta duologia, se eu gostar da autora. Mas sei que ela faz emocionar o leitor e é impossível não ficar curioso diante de tantos elogios.
    Adorei a resenha e claro em saber que tem um romance marcante e profundo que conquista qualquer leitor, mesmo que seja uma história com momentos clichês.
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  7. Apenas um ano parece ter um toque de mistério. Apesar de gostar bastante desse gênero, não me identifiquei nessa sinopse. Portanto, esse eu passo!

    ResponderExcluir
  8. Não consegui simpatizar com os personagens,esse jogo do destino deixa mesmo a história marcante mas os personagens não me convenceram,faltou algo na minha opinião.Eu tenho sérios problemas com a Gayle kkk.Essa capa está bem bonita,pena que eu ainda tenho a capa antiga do primeiro dai elas não combinam.

    ResponderExcluir
  9. Já senti essa sensação de frustração que você bem apontou no texto, eu queria tanto que o livro terminasse de uma maneira mais a verdade é que na vida real nem sempre as coisas terminam bem, essa é que é a verdade. Acho que por isso, deve-se ler esse livro já sabendo que o que ele nos faz refletir que tudo pode acontecer na nossa vida, basta estarmos preparado pra se jogar e saber lidar com as consequências.

    ResponderExcluir
  10. Que aflição que deve ser essa série! Como que pode não terem trocado nenhum contato?! Curioso pra ler.

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo