Lançamentos de Julho: Suma de Letras

01 julho, 2015

Esse mês a Editora Suma de Letras traz apenas dois lançamentos, mas são imperdíveis!

Joyland - Stephen King

Indicado ao prêmio Edgar Award em 2014, na categoria Best Paperback Original, Joyland mostra a imersão de Stephen King no mundo do crime e do suspense, reafirmando por que o autor é conhecido por saber contar uma boa história como poucos. Em suas palavras, King diz: “Eu amo crimes, amo mistérios e amo fantasmas.”
Devin Jones é um jovem universitário que está desiludido e deprimido depois que Wendy Keegan, seu primeiro amor, o abandona sem grandes explicações antes das férias de verão. Deixando um pouco de lado seus sonhos de escrever um livro e publicar contos na revista The New Yorker, Jones se inscreve em um emprego temporário no parque de diversões Joyland, bem longe da universidade e da ex-namorada. 
No dia de sua entrevista de trabalho, Devin conhece Madame Fortuna, uma médium considerada charlatã por muitos, e ouve sobre a morte da jovem Linda Gray no trem fantasma do parque, quatro anos antes, assassinada com um corte na garganta por um homem conhecido como o “assassino do parque”. Sem solução, o caso continua em aberto e chama atenção por um detalhe bizarro: muitos funcionários relatam ver o fantasma de Linda assombrando o brinquedo durante a noite. 
Ao final de seu passeio para conhecer Joyland – local todo decorado com desenhos de Howie, o Cão Feliz − Devin recebe uma previsão inesperada de Madame Fortuna: ele irá conhecer duas crianças naquele verão que mudarão sua vida. Uma delas é uma menina com chapéu vermelho com uma boneca na mão. A outra é um menino com um cachorro. E um deles tem poderes especiais.
Sem se impressionar com o prenúncio da mulher, Devin aceita o emprego e, no verão, mergulha de cabeça no trabalho para tentar esquecer a ex-namorada. Logo no primeiro dia, é apresentado ao dono do parque, um homem de 93 anos apaixonado pelo o que faz e que procura funcionários que tenham “alma de parque”, dispostos a vender diversão e fazer as crianças sonharem. Devin também logo faz amizade com Tom Kennedy e Erin Cook, seus colegas na equipe Beagle. Seu dia a dia se transforma em uma grande diversão, especialmente quando é escalado para se fantasiar de cachorro mascote do parque, bichinho que tanto encanta as crianças, ou quando precisa aprender o Colóquio, idioma secreto falado entre os funcionários. 
Cada vez mais intrigado com o caso de assassinato e ainda não recuperado da desilusão amorosa, Devin decide continuar trabalhando no Joyland após o final do verão, em busca de mais pistas e na tentativa de fazer contato com o espírito de Linda. E, durante seu trajeto diário da hospedaria onde mora até o parque, conhece Annie e Mike Ross, mãe e filho que vivem reclusos por causa da doença do menino, e descobre que os dois são capazes de ajudá-lo em muito mais do que ele imagina. 
Mas Devin não faz ideia de que sua vida está em perigo. Junto com Erin, que voltou para a universidade após a temporada de trabalho, continua avançando nas investigações particulares da morte de Linda e descobre que o “assassino do parque” pode ser, na verdade, um serial killer que já matou outras mulheres da mesma forma. A partir dessa descoberta, tudo de perigoso pode acontecer. 
Joyland é uma ficção recheada com as memórias de Devin Jones, que narra suas lembranças já aos 60 anos, indo e voltando ao ano de 1973, quando a história acontece. O livro traz ainda referências aos livros de Harry Potter e O Senhor dos Anéis ou a bandas como The Rolling Stones, The Beach Boys, The Doors, que acompanham o personagem ao longo da trama. 

O parque do livro foi inspirado, entre outros, no parque de diversões Canobie Lake Park, em Salem, New Hampshire. A imagem da capa leva a assinatura do lendário artista Robert McGinnis − responsável pelos pôsteres dos filmes de James Bond, com Sean Connery, e Bonequinha de Luxo – em parceria com o ilustrador Glen Orbik, responsável por outras capas de Stephen King, como Blockade Billy, The Colorado Kid e It – A Coisa (edição comemorativa de 25 anos).



O Retorno de Izabel (Na Companhia de Assassinos #02) - J. A. Redmerski

A americana J.A. Redmerski ficou conhecida pelo público brasileiro por causa dos best-sellers Entre o agora e o nunca e Entre o agora e o sempre, que conquistaram milhares de leitores. Em 2015, a Suma de Letras Brasil publicou A morte de Sara, primeiro volume da série Na companhia de assassinos, que apresenta uma autora mais madura e mais ousada, cuja narrativa aposta na aventura e no suspense. O retorno de Izabel, que chega às livrarias em julho, é o segundo volume da série, que já conta com cinco títulos. 
Depois de ter sido libertada por Victor Faust de seu cativeiro no México, Sarai tenta se adaptar à nova vida no Arizona como uma mulher livre, ao lado do novo namorado e de sua melhor amiga. Mas seu passado como prisioneira no cartel de drogas e as lembranças de Arthur Hamburg, um milionário que cometeu crimes sexuais, não lhe deixam seguir em frente. Sedenta por vingança, Sarai decide ir atrás de Hamburg em Los Angeles por conta própria, porém sua falta de experiência como assassina lhe causa sérios problemas e coloca sua vida em risco. 
Para sua surpresa e alívio, Victor volta à cena para salvá-la novamente, o que o faz perceber o quanto realmente se importa com Sarai e não consegue ficar longe dela. Ao mesmo tempo, Sarai também reconhece que não o esqueceu e, apesar de todo o caos entre eles, assume que o sentimento e a dinâmica que os une são mais fortes. Mesmo desejando que Sarai tenha uma vida normal, Victor aceita treiná-la para se tornar uma assassina de aluguel habilidosa, pronta para matar a sangue frio. Ele define Sarai como “um anjo que carrega a morte no bolso.” 
Em sua nova etapa, Sarai assume o papel de Izabel Seyfried, uma mulher destemida e determinada, disposta a trabalhar ao lado de Victor. Mas Sarai precisará enfrentar mais um teste potencialmente destrutivo. Um último teste que a fará questionar sua decisão de seguir uma vida cheia de perigos, além de colocar à prova sua confiança em Victor. 
O retorno de Izabel é um thriller eletrizante que vai cativar leitores jovens e adultos em busca de uma boa história de suspense. Redmerski alterna a narrativa dando voz a Sarai e a Victor, construindo o texto tão ágil quanto um roteiro de filme. A autora também não decepciona os fãs de seus romances e aprofunda a relação dos dois personagens, abrindo mais espaço para o romantismo entre eles.


8 comentários:

  1. Uau! Ainda não li A morte de Sarai, mas parece ser uma ótima série. Vou esperar mais livros pra não precisar ter crises de abstinência rs. Joyland deve ser um daqueles que prendem o leitor até a última página. Não conheço a escrita do autor, mas a fama...

    ResponderExcluir
  2. Olá
    eu fiquei bem feliz em saber que o segundo livro de Na Companhia de Assassinos, ainda não recebi o premio do Top do Mês passado (que foi A Morte de Sarai) mas assim que chegar sem duvidas eu vou le-lo bem rápido
    Bjks

    ResponderExcluir
  3. Gostei e ambos os lançamentos, principalmente do volume 2 da Redmesrski
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. Oiiieee.....Adorei ambos lançamentos, apesar de ainda não ter lido A Morte de Sarai, já estou com ele na lista de desejados ( e esta capa??) e aodoro King, na expectativa por resenha! Beijoo

    ResponderExcluir
  5. livros do Stephen King é um maximo, já li algums e amei, ja to aqui ansiosa esperando o lançamento desse!

    ResponderExcluir
  6. Eu amei A Morte de Sarai e não vejo a hora de poder ler O Retorno de Izabel. Julguei Redmerski achando que ela viria com uma história genérica de Entre o Agora e o Nunca/Sempre, mas a mulher me surpreendeu!

    ResponderExcluir
  7. Como boa fã do King, gostei muito do lançamento e da continuação de Redmesrski.
    Curiosa pela leitura dos dois.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  8. Gostei muito do lançamento do Stephen. Já O retorno de Izabel não me interessou muito por eu não ter lido o primeiro volume.

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo