150 dias de Chile - Chilenismo

28 setembro, 2014























Cada dia vivendo no Chile, é um dia de descobertas, mas a principal sempre gira em torno do idioma. Sim, no Chile o idioma oficial é o espanhol, mas assim como nós brasileiros fizemos o nosso próprio português, os chilenos criaram seu próprio vocabulário, que foi carinhosamente apelidado de Chilenismo (que significa vocábulo ou expressão próprio do Chile).
Você pode saber muito bem o idioma espanhol, mas quando pisa no Chile logo percebe que nada é tão simples assim. Conversar com espanhóis ou mexicanos é muito mais simples, eles falam um espanhol mais correto e mais lento, mas logo se pega o jeito dos chilenos.
Busquei na internet e encontrei o Blog Brachilena, de uma blogueira que também veio morar por seis meses aqui em Santiago, mas que já retornou ao Brasil. Ela fez como um mini dicionário, um guia de sobrevivência para turistas se entenderem nas ruas do Chile.

O chilenismo mais comum é Cachai? Que significa "entendeu".
Aqui se usa muito Fome, que significa tédio - e eu nunca consigo me acostumar com isso, porque fome para mim sempre vai ser vontade de comer!
Mas encontrei nesse blog vários outros:
Bacán/Choro/Filete: Todos são usados para dizer que algo ou alguma situação é bacana, legal.
¿Cuánto vale?: É o nosso "quanto custa?".
Luca: No Chile, cada mil pesos também é chamado de luca.
¡Por favor, no te pase!: Isso é para falar com o taxista quando achar que ele está dando volta demais. Mas sempre com bom humor, hein?
Usted: Esqueça o “Tu”. Ele é falado apenas com amigos. Em comércios, hotéis e outros lugares em que a pessoa não seja íntima, prefira o “usted” que é muito mais educado e se conjuga igual ao "você" do português.
Estoy pato: Estou sem dinheiro.
Carrete: Festa.
Carabineros: Equivalente aos nossos guardas-civis ou policiais militares. Diga-se de passagem, o carabinero chileno é considerado um dos mais honestos do mundo.
Micro: Ônibus que roda dentro da cidade. O de viagem é chamado "bus".
Mall: É como eles chamam os shoppings centers.
Pololo/polola/pololear: De origem indígena, significa: namorado, namorada e namorar.
¿Qué hora es?: Não só no Chile como no espanhol em geral, não existe "¿Qué horas son?".
Quiltros: São os famosos vira-latas. Muito comuns nas ruas das grandes cidades chilenas.
Po: Todo mundo fala. É o "pues" do espanhol e o "pois" do português. Eles usam para enfatizar suas respostas de três maneiras. Veja: Ex 1: ¡Sipo! Seguramente voy a Viña mañana. Ex 2: ¡Yapo! Deja de molestarme, pesado! Ex 3: ¡Nopo! No voy al carrete porque estoy pato.
Piola: Alguém ou alguma situação tranquila, “de boa”.
Sencillo: É o dinheiro trocado, as moedinhas. Eles costumam falar muito no diminuitivo também.
Taco: Engarrafamento ou o salto de sapatos femininos.

Tem até um videozinho mostrando os chilenismos





Outro muito comum é Hueón, que seria traduzido como "cara", mas nesse blog se explica que “Hueón” é amigo, mano, mas virou verbo, adjetivo, com os mais diferentes significados, na maioria negativo. Uma coisa pode ser uma “hueá” (merda), uma pessoa pode ser um “ahueonado” (tonto). E se não está fazendo nada, estoy “hueviando”.

É quase como se, ao voltar para casa, quem esteve no Chile aprende dois idiomas: o espanhol e o chilenismo!
Tem horas que confesso que é difícil de entender, você pede para repetirem várias e várias vezes, mas com o tempo - como tudo nessa vida - acaba se acostumando!

9 comentários:

  1. Não falo espanhol mas tenho muita vontade de aprender! Passei uns dias no México, em Cancun e consegui me comunicar bem até, não é muito difícil entender o sentido da frase, mas tem muitas palavras que não faço a mínima ideia do que seja. Como Fome, nunca ia imaginar que fosse tédio, hahaha.
    O mais difícil de se aprender uma língua é isso, as gírias, e outras coisas que não se aprende em curso!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Ahh, essa é a grande diferença de fazer um cursinho de idiomas em seu país e de ter uma experiência de inserção em outra cultura!
    Bj!

    ResponderExcluir
  3. Vc pode ter o melhor curso de idiomas, mas nunca está preparado para as gírias e isso é uma das coisas mais legais!

    ResponderExcluir
  4. hahaha bacana saber que não é só no Brasil que isso acontece :)
    Acho legal aprender essas "gírias" chilenas :)
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Adoro essa coluna!! Acho espanhol uma língua muito legal e adoraria aprender mais. Algumas coisas até dá pra entender, mas jamais adivinharia o significado das expressões que vc citou.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  6. Acho que as gírias e as expressões locais são coisas que só morando no local mesmo para aprender e saber a hora certa de usar. Além disso, se for como no Brasil, que dependendo da região, são vários sinônimos para uma mesma palavra.

    ResponderExcluir
  7. Que legal que você achou o blog, ele parece ajudar bastante.
    Eu acho que também nunca iria me acostumar com fome significando tédio, pra mim também é vontade de comer.
    Tem umas palavras tão estranhas... Você consegue se acostumar com elas?
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Sempre foi uma das minhas matérias preferidas na escola, e estou amando conhecer esta tua coluna e ainda mais por esta em relação a língua e as gírias.Muito interessante esta postagem!!

    ResponderExcluir
  9. Algumas das palavras eu conhecia. As gírias éque são mais difíceis.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo