Dia de Banca #16 - Tudo por uma Família

18 junho, 2014


Dia de Banca é uma coluna destinada a esse outro "gênero" da literatura, que muitas gostam e acompanham e agora está ganhando um espacinho aqui no blog!






Desde o momento em que pegou a filha nos braços pela primeira vez, Grace soube que sacrificaria qualquer coisa por ela. Mesmo que isso signifique se encontrar novamente com o homem que partiu seu coração, e que nem mesmo sabe que se tornou pai… Danny Carson é o antigo chefe de Grace, e está mais lindo e atraente do que nunca. Mas uma tragédia em seu passado o deixou descrente do amor. Ainda assim, e apesar da desconfiança de Grace, ele quer estar presente na vida da pequena Sarah. Contudo, será que Danny conseguirá superar seus traumas e formar uma família de verdade?






Grace chegou a Carson Services para trabalhar para Danny Carson tendo consigo uma grande ambição: ser boa no seu trabalho e dele colher os frutos. Assim que quando Danny a chamou para um final de semana em sua casa de praia para convencerem um jovem talento do basquete a assinar com a Carson Services, Grace viu nessa oportunidade um grande passo para o sucesso, e por isso ficou mais que satisfeita com o bônus que Danny lhe deu ao final do trabalho.
Mas não foi só isso que aconteceu entre eles.
Uma olhadela aqui, um jantar ali, uma troca de conversa e, de repente, estavam juntos. Jamais passou pela cabeça de Grace se deitar com o chefe para crescer no trabalho, ela foi movida por seus sentimentos, pelo interesse que o belo Danny Carson lhe despertou, mas ao contar para ele, semanas depois, que esse final de semana culminou em ela grávida, tudo que Danny viu a sua frente foi uma oportunista.
Disposta a seguir em frente sem ficar rastejando por Danny, Grace deu seu jeito e levou a gravidez adiante, dando a luz a uma forte garotinha chamada Sarah. Junto com sua família, Grace podia proporcionar à filha uma vida tranquila e cheia de amor, mas jamais poderia suprir a ausência de um pai.
Pensando nisso ela reuniu coragem para bater à porta de Danny e apresentar a filha a ele. Para sua surpresa, Danny não contestou se a menina era sua ou não, ele soube que era. E como tal ela se tornou sua herdeira, e, por isso, deveria ser criada por ele, para que ele possa prepará-la para os negócios. Com o coração na mão Grace se vê diante de uma cena que nunca pensou que presenciaria: Danny está disposto a ir ao Tribunal para conseguir a guarda da menina, tirando-a da mãe.
Justa como sempre foi, Grace sugere uma opção melhor: guarda compartilhada. Mas para isso ela precisa confiar em que Danny vá saber cuidar da menina, e disso surge um acordo: Danny vai passar duas semanas em sua casa para aprender a cuidar de Sarah, e ao final desse prazo Grace assinará um acordo que concede a ele a guarda compartilhada da menina, para que Sarah passe uma semana com cada.
Grace só não esperava que essa semana fosse trazer tantas descobertas à sua vida, principalmente sobre Danny e os traumas sofridos por ele que o impediram de acreditar nas palavras dela ao dizer que a gravidez não foi proposital. E essas descobertas podem mudar tudo para ambos, e fazê-los enxergar o que realmente querem: uma família completa.

Esse é mais um romance da série Harlequin Special, e ele tem um toque de especial mesmo. Apesar de ser puro clichê, o romance entre Danny e Grace floresce frente aos olhos do leitor, e a ideia de uma família formada por eles é encantadora, e, diferente do que muitos pensam, mesmo sendo um romance de banca super rápido de ser lido, os personagens tem profundidade e sentimentos, Grace, por exemplo, busca melhorar de vida para proporcionar aos pais - e agora também a sua filha – uma vida melhor, enquanto Danny tem seus traumas familiares decorrentes de um casamento que não deu certo, e são suficientes para transformá-lo nesse homem duro e frio, mas com a presença de Sarah ambos estão dispostos a se reinventarem para fazer o que for melhor para a menina.
Se isso não é amor, então o que é?

E essa é a beleza do romance de banca, que mostra em poucas páginas um amor verdadeiro e intenso, e por isso merece ser lido e relido.




10 comentários:

  1. Ah, mesmo com todo o clichê, eu adoro os romances de banca.
    Fiquei curiosa pra conhecer melhor a história de Danny e Grace.

    Bjok

    ResponderExcluir
  2. Eu já li esse livro e achei meio fraco, parece que falta alguma coisa, sei lá. Já li romances de banca bem melhores. Mas até que é deu pra passar o tempo, é bem leve e de leitura rápida.

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia este livro e apesar de não estar muito habituada a ler os livros desta editora, creio que seria uma leitura que me agradaria bastante!Por ter todo esta historia de família!

    ResponderExcluir
  4. Esse é um gênero que eu tinha algum preconceito, até começar a ler. Hoje em dia eu adoro, sempre que posso leio um. Esse parece ótimo, bem rápido de se ler, com uma história bem fofa. Pena que nunca tem aqui na banca perto de casa...

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  5. Tenho um problema muito grande com romances, nem tanto por ser de banca, afinal minha mãe tinha uma coleção de livros assim, não acredito que faria essa leitura, não fui convencido pela sinopse apesar da sua resenha ter sido muito positiva, essa história de ter a filha e depois sugerir esse acordo para guarda compartilhada, com a condição de ele conviver um período com ela, com certeza culminaria no surgimento de um sentimento, basta saber o que ambos farão com esse sentimento, não faz meu estilo, mas parece sim ser uma boa leitura.

    ResponderExcluir
  6. Amo romances de banca: fato!
    E ganhei esse em um dos sorteios que participei.
    Gosto quando os romances envolvem crianças, bebês... acho que vou ler logo,logo.
    Valeu a resenha, amei!
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  7. Adorei o enredo do livro, apesar de ser bem clichê, ainda assim gostei, só não curti muito a capa! !

    ResponderExcluir
  8. Estou adorando leituras neste estilo e fiquei curiosa para acompanhar esta também. Concordo que o enredo tem muitos clichês, mas parece ser uma leitura ótima. É muito legal acompanhar uma estória onde uma criança acaba unindo duas pessoas!
    beijos

    ResponderExcluir
  9. EU adoro livros de banca. Este eu ainda não li. Achei a capa uma fofura e vou anotar a dica.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  10. Ahn, que fofo..... não estava esperando que se tratasse desse tema, mas sim de como cuidar de uma família (enganada pela capa); gostei, achei fofo, um romance que provavelmente darei chance.
    BJsss

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo