Colin Fischer - Ashley Edward Miller e Zack Stentz

24 junho, 2014


Resolvendo o crime. Uma expressão facial por vez. O ano letivo de Colin Fischer acabou de começar. Ele tem cartões de memorização com expressões faciais legendadas, um desconcertante conhecimento sobre genética e cinema clássico e um caderno surrado e cheio de orelhas, que usa para registrar suas experiências com a MUITO INTERESSANTE população local. Quando um revólver dispara na cantina, interrompendo a festinha de aniversário de uma das garotas, Colin é o único que pode investigar o caso. Está em suas mãos provar que não foi Wayne Connelly, justamente aquele que mais o atormenta, que trouxe a arma para a escola. Afinal de contas, a arma estava suja de glacê, e Wayne não estava com os dedos sujos de glacê…





Colin não é um garoto qualquer, e não só por ser portador da síndrome de Asperger, mas pelo seu jeito de ver o mundo. Apesar de não conseguir manter muito contato visual, não gostar de ser tocado e preferir ficar sozinho à estar entre multidões, Colin é muito perceptivo e por isso carrega sempre consigo O caderno, no qual faz anotações sobre tudo ao seu redor, principalmente sobre as expressões e sentimentos das pessoas, destacando a cara que cada um faz, como feliz, emocionado, triste, assustado, e cada percepção dessa vai para o seu caderno.
E levando tudo em consideração, Colin é muito forte, ele chegou ao ensino médio e não pode mais contar com uma assistente em sala para auxiliá-lo, nem por isso ele desanima, enfrentando a selva que chamam de colegial dia após dia, suportando brincadeiras de mau gosto e muito bullying, independente do que for, lá vai ele.
Até o dia em que um revólver dispara na cantina, ninguém foi capaz de ver quem o disparou, restando apenas a arma do crime suja de bolo no meio da multidão. Enquanto todos correram assustados, Colin foi na direção contrária para analisar a situação, e com a ajuda do caderno repassou o que estava acontecendo no momento do disparo. Isso não lhe deu conclusão alguma sobre o que aconteceu, mas sim despertou uma nova motivação: descobrir quem foi o culpado.
A escola já tem a quem culpar: Wayne Connelly, um rapaz que adora causar problemas e certamente era a pessoa mais fácil para por a culpa, mas Colin sabe que não foi ele, só resta descobrir quem pode ter sido.
Empenhado em investigar o caso, Colin vai forçar suas próprias barreiras, abaixar a guarda e falar com quem mais o atormenta na escola, tudo para provar do que é capaz.

Pela premissa a história prometia ir além do enredo de um garoto portador da síndrome de Asperger, para mostrar que essa síndrome pode ser uma limitação mas não uma invalidez, mas mostrou mais que isso, abordou temas familiares, perigo nas escolas e as relações que se passam nesse ambiente. E apesar de trazer um enredo diferente, único, não foi capaz de me conquistar.
O problema está na forma de narrar a história, não era para Colin despertar a afeição, e isso foi uma sacada muito boa dos autores, mas eles pecaram foi na forma de conduzir o enredo, com textos inteligentes no início de cada capítulo, algumas vezes foram técnicos demais ou muito extensos, e ao demonstrar a apatia do personagem, tornaram a história apática também, incapaz de me cativar.
O enredo foi delineado mas em algumas cenas se estendeu muito sem necessidade, em outras foi o oposto, faltando um pouco de equilíbrio na história.

Vale a pena a leitura por trazer pontos diferenciais, fatos que você não encontra por aí em outras histórias, mas deve ser uma leitura despretensiosa a título de passatempo, para mim não passou disso.


10 comentários:

  1. Sabe que eu nem tinha interesse neste livro, mas comecei a ler as resenhas que estão saindo na internet e comecei a me interessar.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. Pena que vc não curtiu muito o livro, eu ainda não li, mas acho que parece um livro bem interessante, e por mais que vc não tenha gostado eu ainda vou ler, pra tirar minhas próprias conclusões
    ^-^

    ResponderExcluir
  3. Esse livro não me despertou atenção, nem pela capa, que achei muito feia, nem pela sinopse. Achei interessante o fato do personagem ter síndrome de Asperger e só. Não é um livro que eu leria.

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  4. Nossa que pena que não te conquistou assim, pois o enredo tem tudo pra ser bom! Ás vezes acontece né, de ter uma história boa mas o autor não conseguir conduzir bem. Mas realmente tem uma premissa muito interessante, única até.

    ResponderExcluir
  5. Eu tenho grandes expectativas em relação a esse livro, uma pena que não tenha te cativado, mas eu acredito que a história tem tudo para me fazer torcer pelo personagem e acompanhar sua busca pelo disparo na cantina, acho muito válida a ideia de mostrar que o personagem apesar das dificuldades consegue levar um vida normal dentro de suas possibilidades. de qualquer forma uma leitura é sempre boa, quero fazer a desse livro mesmo assim.

    ResponderExcluir
  6. Eu não tinha prestado muito a atenção neste livro ,tinha visto a capa mais nem me interessei em ler a sinopse. Mas depois de ler tua resenha fiquei interessada no livro, pois aborda um tema interessante e achei bem proveitoso ler os aspectos que não te agradaram tanto para não ter toda aquela expectativa em relação ao livro...

    ResponderExcluir
  7. Sempre vejo muita gente elogiando este livro e fico curiosa para lê-lo também. Nunca li nada onde o personagem principal tem alguma síndrome como essa e fiquei curiosa para acompanha-lo. O enredo parece ser bem leve. Apesar dos pontos negativos que você comentou, acho que leria, o enredo me deixou curiosa. :)

    ResponderExcluir
  8. Que pena que você não gostou tanto do livro. A premissa da história realmente é bem interessante, pena que os autores não souberam conduzir bem, acho que o problema todo é esse né? Mas mesmo assim, fiquei bem curiosa pra ler o livro.

    Bjok

    ResponderExcluir
  9. O livro é sim bem interessante e nos faz refletir sobre a inteligência não depende de limitações nem incapacita as pessoas.
    Sinto na pele por ter deficiência motora e as pessoas por vezes acharem que sou 'abestada', confundem as coisas e por vezes não nos dão oportunidades.
    É isso... o livro é um alerta.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  10. È a 1ª vez que vejo uma resenha desse livro com outra visão; normalmente o pessoal não gosta do fato de um garoto investigar algo que pertence as autoridades e algumas vezes outras coisinhas aleatórias; porém isso prova que cada um tem uma divisão bem diferente de leitura. Ele é um dos meus primeiros da lista, gosto muito da capa, vamos ver o que eu vou achar.

    BJsss

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo