A Aposta - Rachel van Dyken

29 junho, 2014

Kacey deveria ter fugido assim que ouviu essas palavras do milionário Jake Titus. O amigo de infância que Kacey não via há anos é hoje um dos homens mais poderosos e cobiçados de Seattle. E ele precisa de um favor dela: que ela finja ser sua noiva em uma viagem para visitar a avó Nadine, que está muito doente. Kacey aceita sem hesitar, afinal, o que poderia acontecer em apenas quatro dias? Mas o que ela não esperava era reencontrar Travis, o irmão mais velho de Jake, Quando mais novo, ele adorava perturbar Kacey: já incendiou uma boneca, colocou uma cobra em seu saco de dormir. Por isso, recebeu dela o apelido de “Satã”. Mas depois de tantos anos, Kacey se vê diante de um homem lindo, por quem se apaixona no momento em que vê o seu sorriso. O que ela não sabe, no entanto, é que os dois irmãos haviam feito uma aposta quando eram meninos: quem se casasse com Kacey receberia um milhão de dólares. Em “A Aposta”, da autora best-seller do New York Times Rachel Van Dyken, Kacey terá que descobrir qual dos irmãos é o cara certo e fazer sua escolha. Essa é a única certeza que lhe resta.

Desde crianças Kacey, Jake e Travis têm uma história. Eles são os irmãos que a acolheram como melhor amiga, que por anos brigaram disputando sua atenção e, no fim, fizeram uma aposta: quem se casasse com ela receberia um milhão de dólares. Uma promessa feita por crianças de seis e oito anos pode parecer besteira, mas os irmãos Titus levaram muito a sério.
Por um tempo ficou claro quem ganharia: enquanto Travis era apelidado de Satã, Jake era o melhor amigo de Kacey, foi seu namorado, então era tudo dele.
Até ele ser estúpido o suficiente para estragar o que eles tinham. E Jake não pôde escolher um pior momento para ferrar com tudo, justamente quando Kacey mais precisava tê-lo ao seu lado.
Mas os meses passaram, a mágoa foi superada e Kacey perdeu de vez o contato com os irmãos Titus, a única pessoa da família com quem conversava era a avó deles, que Kacey sempre amou como se fosse sua própria. Isso até Jake aparecer com uma proposta surreal: um feriado na casa da família fingindo que vão se casar.
Mentir para a família que a acolheu quando criança certamente não estava nos planos de Kacey, mas Jake sabe exatamente como convencê-la, além de uma proposta muito boa, Jake lhe conta que essa viagem é por causa da vovó Nadine que está doente. Pelo amor que ela sente por essa avó, Kacey é capaz de qualquer coisa, mesmo fingir que está loucamente apaixonada por Jake, ademais são apenas quatro dias.
Quatro longos dias, é o Kacey logo descobre. Afinal fica difícil ser uma noiva apaixonada quando Jake não está por perto, por ter assuntos demais para tratar no escritório, e ainda por cima ter de se controlar para ser sociável com o intragável Travis.
Mas no fim Kacey pode descobrir que esses quatro dias era tudo que ela precisava para reencontrar a si mesma e fazer as pazes com o que deixou para trás.

É fácil definir o que senti ao começar a ler esse livro: impossível de largar. Simples assim. A autora trás um tema uma pouco batido nos romances, um triângulo amoroso com dois irmãos querendo a atenção da mesma garota, mas a forma como a história se desenvolve logo deixa claro que esse não é um romance qualquer.
A começar por seus personagens, Kacey apesar de ainda ser muito jovem não é bobinha, ela sabe o que quer da vida, ela já sofreu o bastante e agora está em busca de paz, mas sem se deixar ser usada ou passada para trás. Já os irmãos não poderiam ser mais opostos entre si, Travis, o mais velho, é centrado e decidido, ele cuida do que lhe pertence, é integro e trabalhador sem esbanjar, enquanto Jake é um perfeito garotão com dinheiro, apesar de ser bom no seu trabalho, ele não dá muito valor as coisas ou as pessoas, pensando sempre primeiro no que lhe será mais conveniente – e muitas vezes dá vontade de arrancá-lo do livro e deixar de castigo até virar homem de verdade!
Carregado de bom humor, mas também com sua dose de sentimentos, a autora soube aprofundar e explorar seus personagens, ao ponto de não ser possível largar o livro antes de chegar ao fim. Esse sem dúvidas é um livro que desperta as emoções do leitor, desde alegria e bom humor, a raiva e desespero.
Um livro muito bem escrito ao que só nos resta aguardar pela continuação, e sem dúvidas foi um dos meus favoritos do momento!




9 comentários:

  1. Também é um dos meus favoritos! Apesar de ser um tema clichê, a autora soube desenvolver muito bem! A narrativa leve, bem humorada e despretensiosa me conquistou! E os personagens foram muito bem construídos e explorados! Amei o Travis com o jeito implicante dele, com aquela vulnerabilidade mais escondida, e concordo com você, às vezes dava vontade de bater no Jake até virar homem! hahaha
    Enfim, um dos melhores livros que li esse ano, amei!

    ResponderExcluir
  2. A sinopse do livro é bem interessante e a sua resenha convence de que o livro é muito bom. Fiquei muito curiosa pra ler, principalmente porque não parece ser aquele romance meloso, e tem até um toque de humor. Adorei e fiquei louca pra conhecer os irmãos e Kacey.

    Bjok

    ResponderExcluir
  3. Ainda não conhecia este livro e achei o enredo muito interessante. Geralmente, não gosto de leituras onde duas pessoas disputam o amor de outra, mas fiquei curiosa com essa estória de aposta, quero saber como será o desfecho. Adorei a resenha!
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Eu geralmente não leio romances, a história desse me lembrou muito aqueles filmes dramáticos românticos americanos, um triângulo amoroso em que a protagonista era apaixonado por um e odeia o outro, algum deles vai conseguir conquistá-la, basta saber quem e como, por ter uma continuação me desmotiva ainda mais da leitura, se fosse livro único onde tudo é decidido logo leria sim, mas tendo que esperar e ainda com a possibilidade da autora se perder no decorrer dos outros livros acredito que não é uma leitura para mim.

    ResponderExcluir
  5. A princípio esse livro não me interessou, parece ser mais um romance, cheio de clichês e com uma capa bem feia! Mas sua resenha conseguiu despertar meu interesse e talvez eu dê uma conferida no livro.

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  6. Bem, romance é um dos meus estilos favoritos de leitura e quando mais piegas e clichê, melhor.
    Um triângulo amoroso entre irmãos diferentes, é fascinante, ainda mais quando a protagonista não sabe da aposta feita na infância e está redescobrindo uma paixão antiga.
    Ai... suspirando aqui!!
    Muito bom livro.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  7. Oi Flor...Se já estava super animada em realizar a leitura deste triangulo agora então estou necessitando ter ele na estante e assim que possível conferir esta historia. Curto livros assim que simplesmente prendem nossa atenção e nos surpreendem a cada página lida, que nada esta definido! estava super empolgada e agora estou incluindo a lista de desejados!
    Beijo!!

    ResponderExcluir
  8. A "Aposta" está com cara de ter algumas armações propositais de onde a gente menos espera, é interessante, só não sabia que tinha continuação (ou não me lembrava kkk)....
    Emfim, só ler para saber.....
    Bjsss Meninas.

    ResponderExcluir
  9. Acho o enredo bem interessante, mas não tenho muita vontade de ler, mas se acabasse ganhando de alguém eu até leria ...

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo