O Guarda (A Seleção #2.5)

06 maio, 2014






          Criado como um 6, Aspen Leger nunca sonhou que ele encontraria a si mesmo vivendo no palácio como um membro da guarda real. Em O Guarda, os leitores poderão ver a vida de Aspen dentro das paredes do castelo – e a verdade sobre o mundo dos guardas que America nunca saberá.









          Essa é a história de Aspen, pelo menos uma parte dela. Abrangendo uma parte dos eventos que se passam em A Elite, nesse conto temos o ponto de vista de Aspen, o primeiro amor da vida de America que se tornou guarda a espera de uma vida melhor e conseguiu chegar ao palácio, onde faz todo o possível para estar perto dela e mostrar a ela o seu amor.
          Pensando que a melhor chance para America seria participar da Seleção, e ciente do tipo de vida que poderia dar a ela, Aspen insistiu que ela se inscrevesse e logo depois eles se separaram, depois de dois anos namorando escondidos, o que deixou ambos com os corações partidos. Mas a situação de Aspen agora é diferente, ele se alistou e se tornou um guarda, sua casta foi elevada de seis para dois e agora ele pode proporcionar a America uma vida digna e boa, confortável pelo menos, e ao ser enviado para patrulhar no castelo, tudo que Aspen quer é reparar os seus erros.
          Apesar de feliz por estar perto de America, não demora para Aspen perceber o interesse de Maxon por ela, além de saber o quanto é importante para a família de America que ela esteja participando da seleção, pois graças a isso eles podem receber uma boa quantia a cada semana que ela continua lá.
          Por esses e outros motivos, Aspen sabe que tem que agir com calma, assim, sempre que possível ele troca de turno com outros guardas para que possa fazer a ronda na frente do quarto de America, para que possa estar perto dela e para que, sempre que der, possa vê-la em seu quarto.

          A parte da história em que vemos o seu ponto de vista, começa pouco antes da festa de Halloween e dura até pouco depois do ataque ao castelo. O ponto mais interessante e que foi bem abordado pela autora é a forma como os guardas, muitas vezes, passam despercebidos. Aspen está sempre atento e presente, mas nem sempre é notado, e, por prestar atenção em tudo, é pelo seu ponto de vista que percebemos como o rei pode ser implacável para defender suas próprias ideias e o quanto ele não confia em Maxon para governar.
          Como Aspen conserva seu jeito simpático e seu interesse em confraternizar com os demais empregados, é possível ter um vislumbre mais ampliado da vida no castelo, da dinâmica que envolve todos e de como os eventos no castelo podem afetar os empregados.
          Nesse conto também é possível ter uma perspectiva um pouco melhor do que acontece com o palácio quando os rebeldes atacam, já que do ponto de vista de America só vemos eles correndo para algum túnel, agora é possível ter um pouco mais de ação e sentir o quanto isso pesa sobre os que se envolvem nos confrontos.
          Com uma escrita ágil, Kiera Cass conseguiu amolecer alguns corações com esse conto, dando uma perspectiva do ponto de vista de Aspen e do tamanho de seu sentimento por America... mas eu continuo Team Maxon!
          A escrita é sempre fluída, envolvendo todos os personagens que já conhecemos e um relato preciso das cenas que já vimos no livro A Elite. O conto que tem pouco mais de cem páginas é muito rápido de ler e vem acalmar um pouco a espera dos fãs que não veem a hora de ter o último livro em mãos, e cumpriu sua missão!

   "De vez em quando, fico pensando sobre como a Seleção fez você mudar. Você está rodeada de cuidados, e tudo é tão maravilhoso. Pergunto-me se você é a mesma America. Sua atitude me mostrou que você é, que eles ainda não ganharam você" (p. 40).

          Para quem não vê a hora de ler esse conto, pode conferir aqui no blog onde baixá-lo.

10 comentários:

  1. Oi flor,
    eu não morro de amor pelo Aspen (na verdade eu morri de amor por ele só nas primeiras 20 páginas de A Seleção e olha lá), mas acho que foi uma excelente ideia da Kiera criar os livros dos contos.
    Mostrar o ponto de vista dos rapazes pode fazer com que o leitor tenha maior facilidade para compreende-los.
    Por enquanto só li O Príncipe e não sei quando lerei O Guarda.
    Adorei saber a sua opinião sobre o conto.
    Team Maxon o/
    Bjokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simpatizei com o Aspen nesse conto, mas não jeito, continuo Team Maxon o//

      Excluir
  2. Ainda não li A Seleção, mas achei legal a ideia da autora de por os pontos de vista de outros personagens além da America .

    ResponderExcluir
  3. Eu também não li A seleção ainda, mas adoro esses contos lançados pelo autor, é um ótimo complemento da história e uma maneira de nós conhecermos mais os personagens.

    ResponderExcluir
  4. Essa é uma série que está bombando e me sinto um pouco dividida. A história em si não me interessa muito, mas leio tantas criticas boas, que acabo pensando em dar uma chance. A ideia da autora de publicar contos de outros personagens é incrível! Fico imaginando a felicidade daqueles que acompanham a série.

    ResponderExcluir
  5. Oi, querida!
    Bem, não posso dizer que o Aspen é um dos meus personagens preferidos da trilogia - na verdade, não gosto muito dele não, rs. Talvez seja por torcer eternamente pelo Maxon, mas, tem alguma coisa sobre Aspen que não simpatizo.
    Li O Guarda também, e isso esclareceu alguns pontos em brancos do livro. Apesar disso, como você, ainda sou Team Maxon! hahaha

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Acho muito legal da parte da autora disponibilizar um conto que conte mais sobre os personagens, mostrando outros pontos de vista. Escuto falar muito dessa série, mas ainda não tive oportunidade de ler.

    Beijinhos!!

    ResponderExcluir
  7. Acho massa esses contos que mostram os pontos de vistas de outras personagens importante das tramas. Ainda não li nem o primeiro volume da trilogia, mas sempre tendo a torcer pro primeiro cara legal que aparece. Acho que a Kiera trabalhou Maxon tão bem, que para manter uma certa "imparcialidade", resolveu colocar Aspen no páreo de novo. Vamos ver qual será o desfecho dessa trilogia.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  8. Aspen tinha caído muito no meu conceito, mas este conto ajudou a subir de novo. Nem sei com quem eu ficaria, imagino a America...
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  9. Li O Principe e gostei =)
    Agora vou esperar comprar aquele livro de contos e leio esse nele, é melhor que em ebook kkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo