Jogos de Prazer (Rothwell Brothers #03)

01 maio, 2014

A bela Roselyn Longworth já aceitou seu destino. Depois que o irmão fraudou o banco em que era sócio e fugiu do país levando o dinheiro dos clientes, suas finanças ficaram arruinadas, assim como suas chances de conseguir um bom casamento. Por isso foi fácil acreditar nas falsas promessas de amor de um visconde. Mas a desilusão não demorou a chegar: quando Rose não se sujeitou a seus caprichos na cama, o nobre se vingou leiloando-a durante uma festa em sua mansão. Ela acredita que o destino lhe reserva um fim trágico. Ainda mais ao ser arrematada por Kyle Bradwell, um homem que venceu na vida pelo próprio esforço, mas não é bem-vindo nos círculos mais exclusivos. Mas a jovem é surpreendida pela atitude dele, que a trata com um respeito e uma gentileza que ela não recebia desde antes do escândalo envolvendo o irmão. Quando Rose finalmente descobre o que está por trás do comportamento de Kyle, é tarde demais: já foi fisgada pelo homem que conhece seus segredos mais íntimos.

Depois que Timothy Longworth aplicou um golpe na nobreza britânica e fugiu com o dinheiro de seus crimes, o nome da família foi jogado à lama e a vida boa da família Longworth foi destruída por dívidas e credores furiosos. Ao fugir, Timothy deixou com que sua irmã Roselyn arcasse com todas as consequências de seus erros, acabando com qualquer chance de casamento e não sendo mais bem vista na sociedade.
Ela aceitou seu destino, isolando-se no campo, até cair na lábia de um visconde sedutor que só buscava vingança contra seu irmão. Rejeitada após se negar a satisfazer a lascívia do visconde, por puro prazer ele quis leiloá-la na frente de muitos outros homens nobres, o que além de humilhá-la extremamente, acabou com qualquer esperança que Roselyn tinha de encontrar um bom marido.
Até um cavalheiro arrematá-la como prêmio e, ao fazer isso, mudar a vida de Roselyn. Esse cavalheiro se chama Kyle Bradwell e é completamente oposto aos outros homens que se encontravam presentes naquela noite, apesar de ser nobre de coração e um verdadeiro cavalheiro, Kyle não tem título, veio de uma família de mineiros e sua fortuna provém do trabalho suado como arquiteto – e só conseguiu se formar graças a um benfeitor, que é quem participa ou auxilia a maior parte de seus projetos -, o que o torna um excluído do círculo social londrino.
Surpresa pelo modo bondoso com que ele a trata, Roselyn se vê grata a esse homem que até então era um desconhecido, sem saber a reviravolta que essa noite causaria na vida de ambos. O visconde era ninguém menos que o filho do conde benfeitor de Kyle, e vê essa atitude de Kyle como uma afronta pessoal, estremecendo os negócios – que não estão muito sólidos – entre eles.
Não bastasse, Roselyn não sai dos pensamentos de Kyle e, além de tudo, ela sonha em estar de volta com o irmão, perdoando-o por tudo de mal que lhe causou. O que só promete trazer problemas a ela, que pode ser vista como cúmplice do irmão se alguém souber que Timothy continua a escrever para ela.
Só um caminho pode salvar a ambos, e apesar de vantajoso, não será fácil fazer essa escolha, principalmente para Roselyn que terá de abrir mão de toda e qualquer esperança de rever o irmão.

Esse é o terceiro livro da série Rothwell Brothers, mas apesar de ter uma ligação com os acontecimentos do primeiro livro da série e trazer a presença de Alexia e lorde Hayden, a história é bem delineada e a autora explica com minúcia o que ocorreu, então, quem não leu os dois primeiros livros não terá problemas se quiser ler apenas esse.
Dos três, esse foi o que mais me empolgou por trazer um enredo diferente do esperado. Os personagens são profundos e intensos, e tanto Roselyn quanto Kyle já passaram por muita coisa e tem muita história para contar, o que torna a história interessante e prende o leitor a ela.
O caminho foi delineado com precisão, cheio de acertos e coincidências que levam ao encontro entre Roselyn e Kyle e mostra que a história entre eles não surgiu entre eles, pelo contrário, Kyle já havia visto e cobiçado a bela senhorita Longworth meses atrás, quando ela ainda era inalcansável para alguém com origens como a dele.
Mesmo não sendo um nobre, Kyle soube conquistar e fazer sua história, o que trouxe muitos valores à série e mostrou a maestria da autora para adaptar suas histórias aos cenários, enredos e personagens possíveis, tornando cada livro único a sua própria maneira.

Como uma diagramação impecável e uma revisão minuciosa, esse livro propiciou uma leitura prazerosa e empolgante, sedutora e única que me conquistou completamente.

10 comentários:

  1. Não sou muito fã de romances de época, mas estava tentando dar uma chance, é esse livro parece bem legal.

    ResponderExcluir
  2. Acho que nunca li um romance histórico. Esse chamou minha atenção, fiquei com muita vontade de descobrir mais sobre o Kyle e saber se ele e Roselyn vão conseguir ficar juntos. Esse ano quero variar mais minhas leituras, esse com certeza vai pra minha lista de compras do mês!!!

    Beijinhos!!

    ResponderExcluir
  3. Ainda não tive oportunidade de ler romances históricos, ainda mais dessas séries atuais. Essa eu conhecia só de vista e agora estou conhecendo um pouco melhor com a resenha. Eu adoro as capas, são bem sutis. O que mais gostei é que não há problemas caso não tenha lido os volumes anteriores. No geral, gostei da premissa.

    ResponderExcluir
  4. Oi flor,
    nunca li romance de época, mas tenho muita curiosidade sobre o gênero.
    Quase todas as resenhas que leio me deixam super curiosa para a leitura.
    Já ouvi falar de Jogos do Prazer e fico feliz em saber que você gostou. Sua resenha só me fez ficar mais curiosa kkk
    Bjokas

    ResponderExcluir
  5. Já tem um tempão que não leio um romance histórico e esta série da Arqueiro parece ser muito boa, pelo menos é o que percebo com as resenhas que acompanho.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  6. Romances históricos são vida. Os da Madeline Hunter então, são ainda mais! Ainda não pude ler essa série Rothwell brothers, mas pela sinopse e pela resenha sei que vou gostar. Até porque a autora escreve muito bem!

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Bem, sou uma grande fã de romances históricos, e sempre que vejo um por aí não posso deixar de desejá-los, rs.
    Acabei ganhando o segundo livro dessa série como presente mês passado, e o li, mesmo sem ter lido os outros. Gostei do livro, mesmo achando que faltou um pouco de profundidade.
    Fiquei interessada por você dizer que esse livro é diferente dos anteriores, e com certeza quero lê-lo depois de saber que você gostou tanto.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Acho legais essas séries que tem seus volumes independentes, pois só assim, não ficamos "escravos" delas. O que me impressiona é que tenho lido muitas resenhas positivas em relação a essas séries de romances históricos publicadas pela Arqueiro. Quero muito ter a oportunidade de ler em breve.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  9. um livro que desperta minha curiosidade, parece ser misterioso e forte, já amei ... ansiosa em ler

    ResponderExcluir
  10. Queria muito ler esses livros da Arqueiro, sou fã do gênero e acho eles incríveis.
    Agora é só esperar pela oportunidade de lê-lo.

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo