Sociedade dos Meninos Gênios

23 abril, 2014



Chantagem, mistério, confusões de gênero, coelhos falantes e um assassino autômato: mergulhe na trajetória de Violet Adams, que assume a identidade de seu irmão gêmeo para conseguir uma vaga na mais prestigiada universidade de Londres, que é exclusiva para meninos. Inspirado em clássicos como Noite de reis, de Shakespeare, e A importância de ser honesto, de Oscar Wilde, SOCIEDADE DOS MENINOS GÊNIOS traça um retrato pitoresco e provocativo da aristocracia vitoriana, oferecendo diversão, aventura e uma reflexão bem-humorada sobre a questão do gênero.





Na época vitoriana é sabido que não se dava as meninas as mesmas oportunidades que os meninos recebiam, e frente essa questão surge o enredo do livro Sociedade dos Meninos Gênios. Como protagonista temos Violet Adams, que tem dezessete anos e é totalmente oposta do que se espera na sociedade, ao invés de estar atrás de um marido, ou se preparando para ser mãe, o que Violet gosta de fazer é inventar, ela ama mecânica e ciência a tal ponto que chega a criar uma oficina no porão e está sempre suja de graxa, mas, por ser mulher é claro que não há oportunidade para que Violet mostre seu talento.
Dessa revolta com a sociedade surge um plano: depois que seu pai vai viajar para participar de um congresso de astronomia nos Estados Unidos e os deixa aos cuidados de uma governanta, o irmão gêmeo e gay de Violet, Ashton, que é completamente oposto a menina, preferindo festas e poesia, ajuda a irmã a assumir sua identidade para que ela possa estudar em uma prestigiada universidade de Londres. Por ser menina ela não poderia ingressar na mesma, mas, ao assumir a identidade do irmão, novas portas se abrem para Violet. Ressalta-se aqui que o plano deles não é apenas louco, é crime! E já no começo da história outro personagem se envolve para ajudar a encobrir tudo, é Jack, um grande amigo de infância dos gêmeos.
A ideia é que no fim do ano Violet tenha criado um projeto tão incrível que ninguém vai poder menosprezá-la por ser mulher e, ainda, vai poder ser chamada de inventora.
Desde o início tudo é uma grande surpresa para Violet, depois de passar na rigorosa seleção ela entra na universidade e não imaginava que tantas coisas a aguardavam, o lugar é lindo e enorme – e por viver trancada em sua oficina no porão, Violet não fazia nem ideia. Mas a universidade não trás só beleza, vem acompanhada de alguns mistérios também.


Com a história de irmãos gêmeos trocando de identidade logo remete a um filme da sessão da tarde que eu adoro, mas essa história vai muito mais além, a começar pela época em que se passa e por demonstrar a posição das mulheres, afinal nem todas estavam conformadas em levar uma vida de dona de casa sendo mandada pelo marido, além de trazer um personagem homossexual, o que era inconcebível na época.
A história conta com uma grande gama de personagens, e a sua maneira todos foram bem desenvolvidos, principalmente os principais, Violet tem um gênio forte e é destemida, mas o mais importante é o ideal pelo qual ela está lutando; tem também bastante humor conforme Violet aprende a ser um menino, descobre como esconder sua feminilidade e começa a se entrosar na turma.
No entanto faltou um pouco de equilíbrio na construção da história, o autor soube como escolher o tema e delinear o enredo, mas em algumas partes quis acrescentar tanto que acabou por desequilibrar o texto, tendo cenas muito extensas sem necessidade e outras um pouco curtas para o tanto de mistério que englobava.
Apesar disso é uma história que vale a pena ser lida em razão do gênero, que mistura steampunk e fantasia, pela narração que é feita em terceira pessoa, então é possível saber o que se passa em toda a escola, e pela temática, que é realmente interessante, além de ter um final que, mesmo rápido, soube surpreender e agradar.
 "Ashton não tinha como lutar por sua igualdade como ela o fazia. Se fosse para ele fazer um belo gesto, como estava fazendo naquele momento, este nunca lhe daria a aceitação pública que merecia. Só resultaria em ser relegado ao ostracismo, e muito provavelmente preso." (p. 314)

7 comentários:

  1. Vou ser bem sincera, eu achei a capa horrível, então a primeira vez que vi o livro nem me dei ao trabalho de ler a sinopse, mas a sua resenha me conquistou, sério não é um gênero que eu goste muito, mas é muito interessante.

    ResponderExcluir
  2. Ah, então é uma menina na capa?? Bem que desconfiei, tem traços bem femininos pra ser um menino. Esse livro não tinha me chamado a atenção até agora, mas lendo a resenha achei a história interessante. Eu gosto de personagens femininas fortes, que lutam pelos seus direitos. Steampunk não é o meu gênero favorito, mas fica anotada a dica.

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  3. Eu gostei muito do livro, e o final apesar de achar que foi muito rápido, me agradou.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  4. Até onde sei, esse livro é enooorme e isso acabou me desanimando um pouco. Mas após ler a resenha, acho que vale a pena ler. A história é interessante e as personagens parecem ser bem construídas. A escrita parece ser igualmente boa, gosto bastante de histórias escritas em terceira pessoa, ultimamente é difícil encontrar, até porque não é nada fácil, né? A capa é simples, mas acho que é bem representativa, não consigo imaginar outra a não ser essa. O fato de ter momentos mais arrastados e outros muito curtos quando poderia prolongar, me incomoda um pouco. Mas se a leitura em si vale a pena, acho que também vale a pena o esforço, não?

    ResponderExcluir
  5. Eu curto a capa do livro, e as vezes leio tanto NA que vou pra alguma leitura diferente pra quebrar. Sua resenha me deixou muito curiosa quanto a ler o livro, curto livros em terceira pessoa, assim ficamos sabendo mais de vários personagens.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Parece ser um livro bem interessante, devido a esta mistura de steampunk e fantasia, fiquei curiosa, sempre vejo muita gente elogiando a obra. O enredo é interessante, nunca li nada parecido e acho que esta leitura me agradaria, apesar de alguns pontos negativos. :)

    ResponderExcluir
  7. Como foi dito em um comentário anterior. O livro não te atrai pela capa, porém como eu queria ler um lançamento e algo novo dei uma chance para este livro e não me arrependi nem um pouco. Adoro este livro :)

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo