Dia de Banca #09 - Explicitamente Grávida

08 novembro, 2013




Dia de Banca é uma coluna destinada aos Romances de Banca, esse outro "gênero" da literatura, que muitas gostam e acompanham e agora está ganhando um espacinho aqui no blog!
 




O probleminha dela

Todos na cidade de Hooperville sabiam que Rita Lynn havia sido abandonada pelo pai do bebê que carregava no ventre. As fofoqueiras e os casamenteiros a estavam tirando do sério, enquanto tentavam encontrar uma solução "a respeito de Rita".

O problemão dele

Nate Morrow, advogado da cidade grande, queria sair do agito das grandes metrópoles. Hooperville parecia ser o lugar perfeito para encontrar um pouco de paz. Mal sabia ele que os habitantes dali o haviam escolhido como a solução perfeita para Rita... E que eles não aceitariam um "não" como resposta!






Desde que seu noivo desapareceu sem dar notícias, alegando ir em uma expedição, Rita caiu aos cuidados do povo de Hooperville... Não que ela não gostasse do carinho daquele povo hospitaleiro, mas estava chegando ao ponto de enlouquecê-la. Entendia o carinho com que todos a tratavam, desde que seus pais morreram, as pessoas de Hooperville se tornaram sua família, de certa forma todos se converteram em seus primos e tios e queriam cuidar dela, mas desde que seu noivo partiu deixando-a grávida, o cuidado foi redobrado.

Ou melhor, a missão. Porque agora todos em Hooperville se empenhavam em encontrar para Rita um marido, um homem que pudesse cuidar dela e do bebê, e a fizesse parar de pensar no noivo engomadinho.

Para sorte, ou não, Nate Morrow chegou a pacata cidade justamente nesse período. Ele que buscava o sossego de uma cidade pequena e havia decidido se tornar encanador, de repente estava sendo requisitado por todos os moradores, interrogado e cada vez mais incitado a conhecer a bela Rita. Todos se desdobravam em elogios por ela, e Nate tinha de admitir que ela conseguira chamar sua atenção.

O problema é que se relacionar com Rita significa aceitar o pacote: ela mais um bebê. E Nate que queria sossego e solidão, vai ter de descobrir até que ponto ela o cativa.



Um romance de banca rápido e divertido!

Esse povo de Hooperville me arrancou risadas a cada cena que apareceram, imaginem, a cidade tem um conselho – típico de cidades americanas do interior – cuja missão atual é encontrar um marido para Rita! Que, por sinal, é bem geniosa e não se deixa engabelar por qualquer coitado. Ela está estudando e tem planos de deixar a cidade pequena para trás, por isso a última coisa que necessita é de um marido que viva a suas custas e a deixe presa nesta cidade.

Mas quando Nate aparece, ela encontra o homem dos seus sonhos. Ele é paciente e brincalhão, cuida dela com carinho e faz o possível para ajudá-la, o problema é que ele não é o pai de seu bebê, e Rita reconhece que não pode forçar a ele uma obrigação que não é sua.

O final era previsível, mas ainda assim o noivo engomadinho me deu raiva a cada cena e quando o final feliz chegou, fiquei toda sorridente.

Esse é um típico romance para entreter naquele dia frio debaixo das cobertas, uma leitura despretensiosa, só por desfrutar de um romance mesmo.

4 comentários:

  1. Eu nunca li nenhum romance de banca, mas vejo elogios sobre vários deles, pretendo ler um em breve.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. eu amo romances de banca não conhecia esse , mas pelo que tem no post é um otimo livro... gostei do nome e da capa

    ResponderExcluir
  3. Faz tempo que falo que vou ver algo de banca mas nao leio. Gostei desse vou colocar no skoob.


    xx

    ResponderExcluir
  4. gosto muito de romances de banca , sempre muito intenso, bacana esse, parece ser meio antigo ne

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo