Todo Dia

22 outubro, 2013




Neste novo romance, David Levithan leva a criatividade a outro patamar. Seu protagonista, A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrar a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor.





A não é ninguém, mas pode ser qualquer um. Um dia ele é Justin, no outro é Nathan, no outro é Amy, depois James, Tom, Dana. Cada dia uma pessoa, um corpo e uma vida diferente, desde que pode se lembrar sempre foi assim, e apesar de todos os seus esforços para não mudar, para continuar sendo a mesma pessoa, A nunca conseguiu, mas também nunca viu uma razão forte o suficiente que o fizesse tentar.
Até ele acordar como Justin e conhecer Rhiannon.
Com ela A teve o melhor dia da sua vida.
Graças a ela, A conheceu o amor, e isso parte seu coração, mas o torna mais obstinado. Cada dia ele é uma pessoa diferente, sempre um adolescente na faixa dos dezesseis anos (que é a idade real de A), sempre alguém que mora nas redondezas, cidades próximas, algumas vezes até na mesma cidade. Depois de conhecer Rhiannon ele passa a contar as distâncias tendo ela como referência.
Sempre que pode ele tenta encontrá-la, chegar até ela como um amigo, o primo de algum amigo, uma garota nova na cidade, não importa desde que possa se aproximar. Até o momento em que isso não é mais suficiente, ele precisa de um contato direto, por isso lhe dá seu e-mail. Virtualmente começam a se falar, e é a primeira vez que A pode ser ele mesmo, não agir guiado pelo corpo que habita, então ele percebe que para continuarem se falando, Rhiannon tem de saber a verdade.

Todo Dia é um livro tocante, mas partiu meu coração. A beleza está além do que a história em si narra, mas sim no que A é, essa “criatura indefinida”, uma pessoa sem nome nem sexo que habita um corpo diferente dia após dia; com o passar do tempo cada vez mais ele tomou consciência do que se passava e criou para si algumas regras básicas – das quais muitas são infringidas quando se trata de Rhiannon! – mas que fazem todo sentido e deixam a história ainda mais bonita.
O que A faz está além do seu controle, se ele pudesse evitar, certamente o faria, porque simplesmente não parece certo invadir o corpo e a vida de uma pessoa, influenciar em seu jeito de ser, de agir e depois partir, não sabendo quais as consequências que virão.
Esperava um rumo diferente para a história, esperava mais explicações e mais conclusões, por isso digo que partiu meu coração, criei esperanças que não se concretizaram. Mas agora, quando paro e penso, o final acabou sendo surpreendente e mais tocante do que eu poderia esperar. Confesso que a leitura demorou um pouco para engatar, mas quando me conquistou tive de ler até a última página em uma tacada só.

Definitivamente esse é um livro único, com uma premissa única e cheia de ensinamentos sobre os limites da vida, seja da consciência, das limitações do próprio ser humano, ou mesmo do amor. Em Todo Dia, David Levithan mostrou uma nova forma de amor, um amor forte e puro que renasce dia após dia.


6 comentários:

  1. To doida por esse livro! A sinopse dele me interessou e me deixou muito curiosa. Parece um história incrível, que acho que vou amar! Quero muito ler, a história deles dois parece linda, mas trágica, porque ele não pode ser "ele'' quando tá com ela.. Aiin, já to vendo que vai partir meu coração também quando eu ler..
    Bjs ((:

    ResponderExcluir
  2. super livro, quando comecei a ler meio que achei cansativo mais depois c onforme fui compreendendo me encantei , vale muito a pena ler

    ResponderExcluir
  3. Um livro que estou louca para ler e cada resenha que leio a vontade aumenta mais. Quero saber tudo sobre o A, espero também me surpreender no final.

    ResponderExcluir
  4. Adoro livros cheios de ensinamento. Dá pra perceber que mesmo A mudando de corpo todos os dias ele tem um sentimento único que não muda.

    ResponderExcluir
  5. Nossa vi tantas resenhas boas desse livro que mais que eu preciso ler *-* Estou apaixonada já :D
    Adorei a resenha

    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Ainda nao li nada do autor, mas vi que ele é muito genial para escrever seus livros, e sabe envolver seus leitores nas historias.


    xx

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo