O Palácio da Meia-Noite (Trilogia da Névoa #02)

24 outubro, 2013

Ben e Sheere são irmãos gêmeos cujos caminhos se separaram logo após o nascimento: ele passou a infância num orfanato, enquanto ela seguiu uma vida errante junto à avó, Aryami Bosé. Os dois se reencontram quando estão prestes a completar 16 anos. Junto com o grupo Chowbar Society, formado por Ben e outros seis órfãos e que se reúnem no Palácio da Meia-Noite, Ben e Sheere embarcam numa arriscada investigação para solucionar o mistério de sua trágica história. Uma idosa lhes fala do passado: um terrível acidente numa estação ferroviária, um pássaro de fogo e a maldição que ameaça destruí-los. Os meninos acabam chegando até as ruínas da velha estação ferroviária de Jheeter’s Gate, onde enfrentam o temível pássaro. Cada um deles será marcado pela maior aventura de sua vida. Publicado originalmente em 1994, O Palácio da Meia-Noite – segundo romance do fenômeno espanhol Carlos Ruiz Zafón – traz uma narrativa repleta de fantasia e mistério sobre coragem e amizade.


O Palácio da Meia-Noite é o segundo livro da trilogia da Névoa (primeira trilogia escrita pelo Záfon) e se passa em Calcutá em 1932, quando os gêmeos Ben e Sheere completam 16 anos.
Quando bebês a avó os separou, pensando na segurança das crianças, por isso deixou Ben em um orfanato em Calcutá, enquanto Sheere, a menina que tanto lhe lembrava sua filha, ficou com ela e juntas percorreram diversas cidades nesses dezesseis anos, sempre fugindo sem que Sheere soubesse do que exatamente. Mas agora que eles vão alcançar a idade adulta, não adianta mais fugir, é hora de saberem a sua história que está repleta de mistérios e conflitos.
Aryami, a avó dos gêmeos, volta a cidade com Sheere na véspera do aniversário, ela teme que Lahawaj, uma criatura rancorosa que faz parte do passado dos pais de Ben e Sheere, volte a procura-los para cumprir sua promessa. Por isso ela tenta avisar o responsável pelo orfanato, para que tome cuidado. Enquanto Aryami vai avisá-lo, Sheere conhece Ben e outros seis órfãos, todos cresceram ali e estão prestes a completarem 16 anos; eles lhe apresentam o Chowbar Society, um grupo criado por eles que se reúne no Palácio da Meia-Noite e cujo objetivo principal é sempre olharem uns pelos outros, afinal nenhum deles possui outra pessoa ou familiar a quem recorrer.
Depois de conhecê-los Sheere decide que está cansada de sempre se mudar, ela quer ficar em Calcutá e ter uma vida boa com a avó, mal sabia ela que isso já estava decidido, e estava além do seu poder de escolha.
O dia do aniversário é o fatídico dia em que Lahawaj volta a cidade, trazendo caos e destruição em busca da recompensa que um dia lhe foi prometida, e, unidos, o Chowbar Society junto a Sheere se dispõe a vencê-lo, mas primeiro terão de descobrir exatamente o que Lahawaj quer, e o porquê.

Nesse segundo livro ainda não há resquícios da linguagem quase poética pela qual Záfon atualmente é tão conhecido, é um livro antigo, um dos primeiros que ele escreveu e está repleto de fantasia e ficção do início ao fim. Esse é o segundo livro da Trilogia da Névoa, e me surpreendeu e agradou bem mais que o primeiro!
Há mais mistério, diversas versões que montam um quebra-cabeça e te prende na história até entender o que realmente se passou. A narração é ágil, e evoluiu bastante desde o primeiro livro da trilogia, o único problema foi a quantidade de personagens e seus nomes um tanto estranhos, que as vezes faziam eu me confundir.

É uma leitura rápida e ideal para quem curte mistério e muita fantasia!


7 comentários:

  1. Esse livro parece maravilhoso! Adoro Carlos Ruiz Zafón desde que li A sombra do vento. Me apaixonei pela escrita dele, e estou doida pela coleção inteira!! ((:

    ResponderExcluir
  2. Poxa, eu tô até envergonhada de dizer que não conhecia esse livro e e nem a trilogia. Na verdade eu entrei no mundo de leitura há pouco tempo, rs. Mas fiquei com muita vontade de conhecer esses mistérios do livro.

    ResponderExcluir
  3. Oii!
    Nossa super identifiquei com o comentário a cima, ha ha ha, também amooo Carlos Ruiz Záfon desde que li A Sombra do Vento, ainda não li esse livro dele, mas quero loooogo! E a resenha demais como sempre!
    Bjsss ;*

    pontazerosete.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Adoro muito mistério e fantasia. Ainda não li o primeiro livro, mas gostei tanto de saber que nesse tem a história de irmãos gêmeos separados, adoro ler sobre isso.

    ResponderExcluir
  5. Eu amo as duas coisas...mistério e fantasia, então com certeza eu preciso começar a ler essa série *-*

    Beijo

    ResponderExcluir
  6. uma super dica um misto incrivel...amei demais.
    super misterio e aventura...

    ResponderExcluir
  7. Acho que sou o unico ser humano que ainda nao leu nenhum livro desse autor. Porem ja gostei dele pois ele consegui desenvolver um misterio muito bom!


    xx

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo