Garota Exemplar

07 junho, 2013



Sinopse: Uma das mais aclamadas escritoras de suspense da atualidade, Gillian Flynn apresenta um relato perturbador sobre um casamento em crise. Com 4 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo – o maior sucesso editorial do ano, atrás apenas da Trilogia Cinquenta tons de cinza –, "Garota Exemplar" alia humor perspicaz a uma narrativa eletrizante. O resultado é uma atmosfera de dúvidas que faz o leitor mudar de opinião a cada capítulo. Na manhã de seu quinto aniversário de casamento, Amy, a linda e inteligente esposa de Nick Dunne, desaparece de sua casa às margens do Rio Mississippi. Aparentemente trata-se de um crime violento, e passagens do diário de Amy revelam uma garota perfeccionista que seria capaz de levar qualquer um ao limite. Pressionado pela polícia e pela opinião pública – e também pelos ferozmente amorosos pais de Amy –, Nick desfia uma série interminável de mentiras, meias verdades e comportamentos inapropriados. Sim, ele parece estranhamente evasivo, e sem dúvida amargo, mas seria um assassino? Com sua irmã gêmea Margo a seu lado, Nick afirma inocência. O problema é: se não foi Nick, onde está Amy? E por que todas as pistas apontam para ele?

     Honestamente gente, ainda me sinto (muito) em conflito, em relação à esse livro.

     O livro é dividido em três partes (que eu até poderia citá-las, mas acho que seria um pouco de spoiler, então, melhor não ;D), e seus capítulos são alternados entre o ponto de vista de Nick e o de Amy. No início somos apresentados a Nick e Amy, um casal “tipicamente” nova-iorquino, perfeito e apaixonado, que, após altos e baixos, e mudanças de ares, continuam juntos, e completando 5 anos de casamento. Até que então, Amy desaparece.

     Confesso que não estava muito animada para ler o livro, mas ouvi alguém dizendo que a sinopse era muito boa, e o livro parecia ser muito promissor, então acabei por fim querendo lê-lo. Ao começo, ele não me agradou nem um pouco, pois a história pareceu começar lenta, como se o que estava por vir não parecia algo muito grandioso a ser esperado, e sim uma enfadonha história de como o casamento de Nick e Amy chegou a tal ponto e cada vez mais ia “definhando”. Mas então, o mistério começa, quando Amy desaparece, e a partir dali tudo se torna importante e crucial, e faz com que você queria desvendar o mistério a cada virada de página. Então, posso dizer que, definitivamente, é o tipo de livro que vai prendendo sua atenção aos poucos.

     A primeira parte do livro conta, através de Nick, o que acontece no presente – onde ele tem de lidar com o desaparecimento de Amy, as investigações, caça ao tesouro, etc. –, enquanto através do ponto de vista de Amy, são anotações feitas em seu diário de como eles se conheceram, e o que foi levando uma coisa a outra, até se casarem, e o depois do casamento, o passar dos anos convivendo juntos. Confesso que nessa parte, a narração de Amy me pareceu muito melhor, mais simples, mas com um toque se suspense e entusiasmo, enquanto ela mesma se autoquestionava a respeito de questões que se passavam em seu dia-a-dia, o que me fazia começar, levemente, a desgostar de Nick.

     No entanto, a segunda parte vem a tona, e com ela conseguimos conhecer realmente a verdadeira Amy, e tudo o que se passa por trás do seu desaparecimento, além do desenvolvimento de tudo conforme o caso vai progredindo e se desdobrando. Definitivamente foi a parte mais tensa, sufocante e esperada do livro, que te trás todo aquele mundo de sensações e indecisões, e a cada vez mais que você vai lendo, você vai mudando de opinião.

     A julgar pelo começo do livro, eu jamais esperaria um final desses, na verdade, não esperava nem que os personagens fossem tão... sombrios? É, não posso dizer qual, em específico, mas foi realmente algo que me abalou, e aqui vai o porque do meu conflito em relação ao livro: Não há dúvidas de que ele é brilhante, e muito bem escrito – o que me atormenta um pouco, em pensar na capacidade mental e intelectual da autora para escrevê-lo, porque, sempre me disseram que, para conhecer bem um autor, basta ler os seu livros, então, digamos apenas que se a mente dela funciona como esse livro, oh Deus, ela deve ser uma das pessoas mais brilhantes e ao mesmo tempo sombria, que deve haver. Mas enfim, enquanto por um lado, o livro é chocante e brilhante e cativante, por outro lado, também é perverso, conflitante, e definitivamente, tira qualquer um do eixo. Enfim, posso apenas dizer que é uma história bem distinta, com acontecimentos inesperados (ou até um esperados), mas com um final que pode não agradar a alguns, mas que, devido a todo o contexto da história, faz sentido, e até o torna um pouco mais “real”, humano.

     Um livro fora do comum, Garota Exemplar foge daqueles clichês literários que todos nós já nos acostumamos, e, apesar de primeiramente passar aquela impressão de livro monótono e desinteressante (Como eu já havia citado, principalmente na primeira parte, o enredo se desenvolve bemmm lentamente, então, estejam preparados!) acaba tornando-se um livro genial, mas ao mesmo tempo desorientador e pertubador, com um desenvolvimento de tirar o fôlego e um desfecho que não há palavras para explicá-lo.

E é isso, espero que tenham gostado.
Beijos :*
Thayná.

7 comentários:

  1. Wow, bem meu tipo de livro!
    Sério agora já entrou pra minha listinha, não faz mal pra mim se o livro é sombrio, porque, você mesma deu a resposta: O livro é brilhante!
    Não tinha visto muitas resenhas a respeito desse livro enunca tinha parado mesmo pra ler uma >.<, mas agora que li, quero muito, ótima resenha.
    Bjsss ;*

    ResponderExcluir
  2. Ótima resenha.
    Bom saber que apesar de um inicio um pouco complicado, o livro consegue desenvolver bem a história.
    Fiquei curiosa pra ler e conhecer mais o que envolve o relacionamento de Nick e Amy.

    Bjok

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito da resenha!
    A um bom tempo estou curiosa sobre esse livro!
    Acho q o começo lento vai me incomodar um pouco, mas se a história melhora acho q vale a pena, fiquei intrigada sobre os personagens serem sombrios....

    ResponderExcluir
  4. Agradeço por não contar spoilers! hehe Ainda tenho vontade de ler o livro (se fosse pela capa, não leria! D:). Acho que por ser contada por dois personagens, ajuda bastante, né? Ler a história sob pontos de vista diferentes é muito bom e dá uma visão bem mais ampla da trama.
    Realmente o livro parece ser muito bom, já que surpreende! Gostei da resenha, e gostei mais ainda de saber que o livro foge dos clichês! ;)

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. uma otima resenha, o que mais me chama atenção nesse livro são os detalhes , parece ser incrivel

    ResponderExcluir
  6. Agora fiquei curiosa pra saber o que acontece nesse livro, ele gerou tantas emoções conflitantes em você que realmente. Ahhhh agora só fico pensando nisso, boa resenha menina!!!! Acho que não vou me tranquilizar enquanto não ler, tô querendo saber o que acontece no final. aaaaaaaaaaaaaaaaaaa


    P.S. Acredito plenamente que o livro é reflexo dos autores, não tem como não ser. Nem que seja só um pouquinho. :)

    ResponderExcluir
  7. Quando vi esse lançamento ja fiquei curiosa com ele por conta da capa, mas nao fazia ideia do que se tratava. Mas agora OI? Que livro é esse!! Tem tudo que que eu gosto: Misterio e um bom suspense, realmente fiquei bem curiosa pra saber o que aconteceu com Amy!!

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo