O Duque e Eu (Os Bridgertons #01) - Julia Quinn

02 maio, 2013



Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo.

Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta.

Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.




Simon teve uma infância difícil por ter sido rejeitado pelo pai, tamanha foi a rejeição que o fez sair do país assim que pôde, e só voltar agora que o pai faleceu. Isso significa que agora ele tem um título a honrar, é o novo duque de Hastings e, por isso, espera-se que ele cumpra com seu papel na sociedade, que incluiu sua participação em eventos sociais e ter uma esposa, é claro.

Mas se tem algo que Simon não está ansioso é por encarar esses eventos cheios de jovens na idade de casar, todas interessadas só no título que o sobrenome carrega e, mais do que as jovens, ter de aturar as mães dessas jovens.

Por isso, quando conhece Daphne Bridgerton, a quarta de oito filhos e irmã de seu melhor amigo, o primeiro pensamento de Simon é a respeito de sua beleza, que por mais que não tenha algo que a destaque entre as outras mulheres, imediatamente chama a atenção dele. Porém, há um código entre os homens que inclui não cobiçar a irmã de seu amigo, o que logo se torna um fardo para Simon; e quanto mais ele conhece Daphne e toda a família dele, mais Simon vai se apegando.

É assim que surge uma brilhante ideia que vai afastar as jovens que só o procuram interessadas em casamento e, em contrapartida, pode aumentar consideravelmente o número de pretendentes para Daphne: ele vai fingir flertar com ela.

A ideia parece simples, mas quanto mais íntimo vai ficando de toda a família, mais Simon se vê atraído para um caminho sem volta. Um legítimo interesse em se casar com Daphne surge, só tem um problema: ele jurou nunca casar e muito menos ter filhos, a primeira parte ele pode abrir mão, mas dos filhos não! Enquanto o maior sonho de Daphne é justamente casar e ter uma casa cheia de filhos. Poderá ela abrir mão desse sonho? Ou Simon irá ceder?



Julia Quinn já era uma das minhas autoras favoritas ao se tratar de romance de época, e com esse livro ela permaneceu no posto! Uma família grande normalmente é pano na manga para uma série de livros, e estou curiosa pelas próximas histórias dos irmãos Bridgerton, tudo porque essa primeira já me conquistou.

Com três irmãos mais velhos, Daphne aprendeu a se virar entre os homens e não tem papas na língua, o que a torna uma personagem forte e de personalidade marcante, Simon, por outro lado, é um teimoso incorrigível o que torna cada momento com eles uma delicia de se ler.

A escrita da autora é impecável, sem parecer rebuscada demais, e retrata a sociedade inglesa de 1813 com tantos detalhes que você – se é tão apaixonada por histórias dessa época como eu – constantemente se imagina presente lá.

Para quem gosta do gênero, esse livro não pode faltar na estante!


6 comentários:

  1. Nunca li nenhum livro de Romance Histórico e confesso que nunca tive interesse em ler. Mas depois que a editora arqueiro lançou esse e mais dois outros, até que fiquei curiosa. UAHSUASHUAHU' Acho que darei uma chance a ele em breve. *-*
    (obs: o layout não está aparecendo aqui)
    Beijos!

    http://livrinhoseeu.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Eu não sou fã do gênero mas a resenha me encantou muito! Fiquei muito interessada na história dos dois. Vou dar uma chance a esse romance.

    ResponderExcluir
  3. Eu estou doida para ler esse livro, adoro romances, e romances de época então! A capa é bonitinha, mas o que importa mesmo é o conteúdo, e acho que esse livro é tudo que preciso nesse momento. Tem cara de livro leve, mas que apresenta uma narrativa bem gostosa de ler. Quero esse livro com urgência na minha estante!

    ResponderExcluir
  4. Confesso que não sou muito fã de romances de época, apesar de ler resenhas que até dão uma certa vontade de ler. Esse livro me chamou bastante atenção pelo fato de ter uma personagem que chama bastante atenção já gostei.

    ResponderExcluir
  5. adoro romances de epoca,, acho maravilhoso os destaques na forma dos dialogos e as descrições

    ResponderExcluir
  6. não gosto muito desse tipo de livro, mas achei a capa incrivel
    gostei muito dos detalhes

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo