Te Amo, Te Odeio, Sinto Tua Falta

28 fevereiro, 2013






Já se passaram 75 dias. Amy está cansada do interesse súbito que seus pais tomaram nela. E ela está realmente cansada das pessoas perguntando por Julia. Julia se foi, e ela não quer falar sobre isso. Eles não entenderiam, de qualquer maneira. Eles não entenderiam como é ter sua melhor amiga arrancada de você. Eles não entenderiam como é saber que foi sua culpa. O terapeuta de Amy acha que ajudaria se ela escrevesse um diário. Ao invés disso, Amy começa a escrever cartas para Julia. Mas à medida que escreve as cartas, ela começa a perceber que o passado não foi tão perfeito como ela pensava - e que o presente merece uma chance também. 








Amy tinha uma melhor amiga: Julia. Julia era a pessoa que a completava, que a entendia. Amy gostava de beber e Julia era sempre quem lhe estendia um copo, sem ficar enchendo seu ouvido de perguntas. Julia era o tipo de garota que fazia inveja as demais, enquanto Amy se sentia uma personagem secundária, mas ainda assim, aceita. Elas eram inseparáveis.

Até Julia morrer.

Agora a culpa corrói cada célula do corpo de Amy, junto do rancor por Julia ter morrido. Como ela se atreveu a deixá-la sozinha ali? Sozinha. Com pais que se amam tanto a ponto de esquecerem que tem uma filha, com todos olhando para ela de forma esquisita no colégio, todos pensando que ela era a culpada pela morte de Julia. Depois de dias internada, Amy está de volta a vida, mas não era isso que ela queria, ela não suporta ninguém no colégio e não quer voltar a socializar com as pessoas, nem está pronta para deixar Julia partir. Amy se recusa a aceitar isso.

Mas ela tem de superar e vencer o luto, para isso uma terapeuta tenta lhe guiar, e assim começam as cartas, cartas contando a Julia o que ela perdeu, contando quantos dias fazem desde que ela se foi e o tormento que está sendo voltar a vida. E é através dessas cartas e das conversas com a terapeuta, que Amy passa a enxergar que talvez ela não conhecesse Julia tão bem assim.



Esse é um livro tocante, de certa deprimente, mas cheio de quotes que me emocionaram. O relato de Amy página após a página permite que você sinta o que de fato está acontecendo com ela; e, principalmente, ele soa real.

Não espere encontrar um romance, porque não é. É uma história de superação e de conhecimento, de readaptação. Um livro curtinho que me tocou e conquistou.

O único problema foi a revisão que está péssima! São erros bobos, a maioria parece ser mesmo erro de digitação, que não afeta a beleza e o conteúdo da história em si, mas que, quanto mais aparecem, mais incomodam.

Acredito que ao lançar um produto e querer vendê-lo, tem de se fazer o melhor para alcançar esse objetivo, principalmente na parte de composição do produto, ainda mais hoje com o acesso aos livros estrangeiros, quando uma editora começa a pecar no trabalho, muitos optam pela versão original mesmo sendo em outro idioma. E com tantos errinhos, eu seria uma a optar pelo original desse livro.

Achei uma pena esse descuido na revisão do livro, ainda mais por não ter sido só nesse livro que a editora falhou. Espero que os futuros lançamentos sejam melhores. Digo isso como leitora que, ao pagar por um livro – que não são baratos no Brasil – gostaria de receber um trabalho de qualidade.

10 comentários:

  1. O livro me pareceu muito bom! Acho um derespeito com o leitor a editora errar assim.

    ResponderExcluir
  2. Ouço falar neste livro faz um tempão, desde antes de lançar por aqui, quando todo mundo estava naquela baita expectativa hehehe. Antes eu estava com a curiosidade lá em cima, mas fui desanimando. Lendo sua resenha, me pareceu que a história é mesmo bem triste e adoro livros com quotes que dá vontade de anotar e guardar para sempre. Só que murchei total em relação à vontade/curiosidade em ler, acho que leria mais para frente, não hoje. Ah, é realmente uma pena a revisão ter ficado tão descuidada. Acho a revisão algo primordial, fico mesmo bem decepcionada quando encontro muitos erros e/ou problemas com tradução. =/

    Bjinho
    Livro Lab

    ResponderExcluir
  3. A tematica eh boa ,pena que teve essee pecadilho com relacao a revisao, eh uma pena

    ResponderExcluir
  4. Poxa, é muito ruim quando não podemos desfrutar de uma boa leitura por conta da falta de revisão. Eu sou muito chata em relação a isso, e erros gramaticais simplesmente estragam um livro para mim.

    Miki / http://sociedadedoscobertores.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o livro. Tua resenha foi muito boa, adorei, por isso quero lê-lo. Uma pena que a revisão não tenha sido boa... os livros aqui são bem carinhos, e como tu disse merecemos algo de qualidade. Beijos.

    ResponderExcluir
  6. não conhecia, mas gostei muito da capa bem diferente ! tem um tom de misterio e calmaria

    ResponderExcluir
  7. acho linda demais essa capa, acho que gostei bastante da tematica.. linda demais

    ResponderExcluir
  8. Argh, que droga isso de a revisão estar ruim. Realmente, a editora já é conhecida por seu péssimo trabalho de revisão. O capista deles é tão bom, todas as capas são maravilhosas, mas o conteúdo...
    Enfim, o livro parece ser bonito e tocante, é sempre difícil escrever sobre luto e gostei muito da trama.
    Luh
    http://www.fomedelivros.com/

    ResponderExcluir
  9. Olá Thays!
    Irei lê-lo certamente, mas provavelmente em inglês. A capa é lindíssima em ambos os idiomas e os preços não possuem uma enorme diferença, então para que sofrer com uma tradução/edição "meia-boca" se posso ler o original?! Eu realmente não gosto de fazer isso, para estimular a tradução e publicação aqui no Brasil, mas nos vemos obrigados a isto. Mas o que me chateia mesmo é as pessoas que não leem em inglês terem que se submeter a edições como esta. A gente paga e não é nada barato!
    Ufa, voltando à sua resenha... Fiquei muito envolvida por essa história e certamente será uma leitura cheia de reflexões, já que a personagem precisa aprender e amadurecer muito nessa longa caminhada durante o seu luto. É um livro com enredo original e completamente diferente de outras obras que já li. Despertou realmente o meu interesse!

    Beijocas,
    Samy Aquino. - http://samyaquino.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia o livro. A capa é linda e pela resenha deu pra notar que história é triste, mas que merece ser lida só é uma pena que a editora tem cometido esses erros. Eu também espero que os futuros lançamentos dessa editora sejam melhores. ^^

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo