A Primeira Noite

13 novembro, 2012

Para ler a resenha do primeiro livro, clique aqui.




Em O Primeiro Dia, o best-seller francês Marc Levy escreveu seu primeiro romance de aventura, que tem seu desfecho na sequência A Primeira Noite. No primeiro livro, um estranho pingente dado à arqueóloga Keira marca o ponto de partida para a trama de dimensão épica. Nele uma tempestade de areia prejudica uma escavação no vale etíope de Omo, da qual Keira fazia parte, e a força a voltar à Europa. No entanto, antes de partir, uma criança que conheceu no local a presenteia com o curioso artefato. Com a ajuda de Adrian, astrofísico e seu ex-amante, a arqueóloga havia chegado à conclusão de que o pingente reproduz as estrelas do céu, na posição exata em que estavam no dia da criação do universo. Por isso, teria valor inestimável e seria capaz de colocar em risco a vida dos dois, o que acaba por acontecer. Seguidos de perto por misteriosos indivíduos, Adrian e Keira acabam por se envolver em uma tragédia. Perto de descobrirem artefatos que poderão solucionar o enigma da criação do mundo, os dois têm suas buscas interrompidas por um acidente na China. Aparentemente, o evento teria sido provocado por alguém. Agora, Keira está desaparecida - possivelmente morta. Desolado, Adrian retorna à Grécia e se remói pela perda da mulher por quem nutriu sentimentos verdadeiros. No entanto, o aparecimento de uma foto, que talvez seja de Keira, reacende nele as esperanças. Consciente de que o desejo de desvendar os mistérios do universo foi o que o uniu novamente a Keira, mas também os separou, Adrian parte em uma viagem disposto a encontrá-la viva. Ele buscará retomar também a aventura pela solução dos segredos milenares. Com esta dupla de romances, Levy mostra sua versatilidade e reforça seu reconhecimento como um dos maiores fenômenos de vendas atualmente. O autor de E se fosse verdade? já vendeu mais de 26 milhões de livros em todo o mundo.

A Primeira Noite é a tão aguardada conclusão do livro O Primeiro Dia, que terminou com um quê de mistério e um gostinho de quero mais, afinal muito do que aconteceu no primeiro livro só foi revelado agora.
Desolado por ter perdido Keira, Adrian voltou a Grécia onde passa o dia se remoendo pela aventura louca e desmedida que encararam, tudo em nome da curiosidade tão intrincada neles, ela uma arqueóloga, ele um astrofísico, que tiveram a oportunidade de correr o mundo para desvendar o mistério de uma pedra aparentemente inquebrável e impenetrável, guardiã de um segredo que parece datar da criação do mundo. Keira tem uma ambição: descobrir o primeiro homem do mundo. Adrian também tem sua ambição: descobrir a primeira estrela do mundo. Isso os guiou nessa viagem, e terminou com ele sozinho. Até tomar conhecimento de uma foto em que Keira, aparentemente, possui uma cicatriz, o que indica ser recente e lhe dá a esperança de que não a tenha perdido.
Movido por essa esperança Adrian volta a viajar pelo mundo, disposto a recuperá-la de qualquer forma. Era hora de terem seu final feliz... Mas mal sabia ele que ter Keira de volta não significa estar em paz, muito menos um final de feliz, afinal essa aventura ainda tem muito que contar.
Chegou a hora de desvendar quem são os personagens que tanto fazem para impedi-los de completar a missão e qual o grande problema de se fazer uma revelação chocante.

A história do primeiro livro me agradou bastante e me deixou empolgada pelo segundo, que não me desapontou! Confesso que em algumas horas houve muitos termos técnicos, afinal a viagem deles é movida pelo amor a ciência e a história da humanidade, mas isso não me desanimou e quando vi, estava pregada ao livro.
Esses foram os primeiros livros que li do Marc Levy e estou impressionada até agora com a genialidade dele para desenvolver a história – sem exageros! As teorias discutidas, todo o desenrolar dessa história e as descobertas feitas me fizeram ficar de boca aberta e arrancaram alguns “uau” de mim.
Confesso que o final me deixou meio abismada, mas, me agradou justamente por não ser o que eu esperava!



8 comentários:

  1. Não tenho muita vontade de ler essa série apesar de achar as capas muito bonitas , talvez se eu ganhar dou uma chance , adorei a resenha beijos !

    euvivolendo.blogspot.com ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
  2. Linda capa!
    Adorei a resenha
    Beijos
    Rízia - Livroterapias
    livroterapias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Nunca li nada do levy, achava que o primeiro dia fosse apenas um romance, mas me surpreendi quando descobri que tinha aventura.
    Assim que tiver oportunidade quero lê o primeiro dia e a primeira noite :)

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha! Nunca ouvi falar do livro mais adorei a historia...vou procurar mais coisas a respeito do livro pois achei super interessante!
    sem contar que a capa é muito bonita...*___*

    xoxo

    ResponderExcluir
  5. Já tinha ouvido falar desse livro, acho a capa linda, nunca li nada desse autor, mas parece ser bom.

    ResponderExcluir
  6. Gostei do livro, apesar de ter lido comentários negativos sobre seus livros, mas ainda tenho esperança que o livro seja bom (pra mim)

    ResponderExcluir
  7. É engraçado, leio algumas resenhas a respeito deste livro e as opiniões estão bem divididas. Tinha ficado bem desanimada com os livros (O primeiro dia e A primeira noite), mas como você gostou e elogiou tanto o autor, fiquei até com vontade de dar uma chance!
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Gosto muito dos romances de Marc Levy, mas ESSE eu ainda não li e espero ler em breve pela excelente resenha. Acho-o muito surpreendente e admiro a forma que ele escreve!

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo