O Primeiro Dia

25 setembro, 2012





Ambiciosa e apaixonada, a arqueóloga Keira comanda uma escavação no Vale de Omo, na Etiópia – e, quando uma tempestade de areia destrói o local, se vê obrigada a retornar à Europa. Mas traz consigo um estranho pingente, que recebeu das mãos de um menino etíope. Em Londres, disputando uma bolsa de pesquisa, seus caminhos se cruzam com o de Adrian, um renomado astrônomo – e seu ex-caso, de muitos anos atrás. Numa visita ao apartamento dele, ela esquece lá o pingente, acendendo em Adrian tanto o interesse científico pela origem do artefato quanto o amoroso por sua dona. Logo se tornará claro para o casal que eles não são os únicos interessados no pingente, e que há gente disposta a tudo para consegui-lo. Keira e Adrian partem numa viagem que os levará a vários continentes, seguindo mapas traçados a partir das estrelas e pistas enterradas no solo. E sua meta é achar a resposta para perguntas que intrigam a todos desde o início dos tempos.






Em “O Primeiro Dia” temos o início do que parece ser uma longa jornada para essas duas pessoas, de um lado Keira, uma arqueóloga apaixonada pelo que faz, pelo Vale do Omo e por seu sonho, ela sonha descobrir os restos do primeiro humano a existir, desbancando assim todas as teorias já formuladas até hoje; e há Adrian, um astrônomo apaixonado pelo que faz e pelo Atacama, onde esteve fazendo um incrível trabalho até um pequeno acidente mandá-lo de volta para Londres.
Em lugares tão distantes, com ambições diferentes, o que poderia uni-los?
Justamente suas paixões. Ambos vivem de profissões que por mais incríveis que possam ser, é de conhecimento universal que o patrocínio à elas não é grande, pensando nisso um prêmio destina dois milhões de euros ao melhor projeto de pesquisa, e é a partir dai que suas vidas voltam a se cruzar, desta vez de forma irremediável.
Eles bem que tentaram se manter distantes, mas quando Keira deixa com Adrian um pingente de muito valor sentimental – uma peça que desperta curiosidade pois até agora ninguém foi capaz de descobrir suas propriedades, nem sequer de conseguir furá-lo, destruí-lo, nada! a peça é inalterável – e um fenômeno curioso acontece durante tempestades com altas descargas elétricas, Adrian se vê embarcando rumo a Etiópia para encontrar em Keira e juntos descobrirem que misteriosa pedra é essa.
Mas o que não sabem é que não estão sozinhos, há muito sobre uma pedra muito semelhante a essa que foi encontrada anos atrás e moveu políticos de todos os cantos do mundo, pessoas renomadas que se empenharam primeiramente em descobrir o que era aquilo – exatamente como Adrian e Keira – e logo em escondê-la do mundo.
É assim que uma simples pedra e muita curiosidade – em duas pessoas curiosas por natureza – os faz embarcar em uma aventura única, por todos os cantos do mundo.

Confesso que eu esperava uma história mais romântica ao se tratar de Marc Levy, nunca tinha lido nada dele, mas conheço a fama de como ele sabe emocionar e tudo mais; mas não me decepcionei com isso, não, pelo contrário. Me surpreendi a cada capítulo com o tamanho da trama criada para dar asas a essa história, são dois personagens principais extremamente fortes e muitos secundários, que têm tanta importância quanto e vão guiando a história como num jogo, movendo e controlando seus passos sem que os protagonistas saibam disso, o que gera um certo mistério delicioso de ser lido, desses que sempre desperta aquela sensação de quero mais.
Além de intrigante, é uma história extremamente carregada de informações, primordiais para o seu desenvolvimento, claro, mas que só me faziam pensar no quanto um autor tem mesmo de pesquisar para escrever, Marc Levy se fez astrólogo e arqueólogo nessa história, relatando fatos que por mais que devessem ser de conhecimento geral, muitos foram abafados, ou apenas não divulgados com a importância que deveria ter sido.
Uma história tão bem arquitetada dentro do nosso mundo hoje, que só me fazia pensar no quanto pode ser real!
Ele trata de um tema que me prende muito, que é a dominação do Estado sobre as pessoas, o poder dos “mais poderosos” sobre nós meros mortais, assim que cada página foi um aprendizado além de uma deliciosa surpresa.
Com um final que dava indícios desde o princípio, mas que não deixou por menos, Marc Levy desperta o interesse pela continuação como muitos poucos autores foram capazes de fazer.


26 comentários:

  1. Adorei a história desse livro. Muito bom! Nunca ouvi falar desse autor antes, parece ser bom mesmo!

    ResponderExcluir
  2. Ameei a resenha e estou cada vez mais louca pelo livro..adorei a trama que o autor descreve e mais uma história ótima.

    ResponderExcluir
  3. Ainda não li nenhum livro do Marc Levy. Sei que seus livros são fantásticos pelos bons comentários que vejo.
    e sua resenha me deixou mais curiosa ainda pra ler o livro e conhecer mais sobre essa historia de romance e aventura! *-*

    ResponderExcluir
  4. Demais, a mesma perspectiva do que estou esperando peguei o livro pelo BT do Entrando Numa fria e comecei a ler e é mt bom. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Desde de quando ouvi falar desse livro fiquei curiosa. Me interessei assim que li a sinopse dele.
    Eu adoro livros que nos prendem e em vários blogs estão falando q a escrita do autor é muito boa.


    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Aparentemente o autor foi feliz na escolha do tema e na caracterização e composição dos personagens. Conseguiu fugir das temáticas clichês e comuns. Deve ser bastante interessante pelo tema do domínio do Estado e também por ter uma história que te prende do início ao fim.
    Quero ler a obra. Já está na minha listinha!
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Quando vi a capa, imaginei que se tratava de um romance daqueles bem chatos e melosos. Mas pra minha surpresa e alegria, não é. Rsrsrs
    Achei a história muito boa. Gosto bastante de tramas com essa pegada. Quero ler sim.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  8. Eu adoro os livros dele e sou doida por cada uma! Essa nova me deixou super animada pra ler. E a continuação também. Perfeito!

    ResponderExcluir
  9. Estou vendo muitas opiniões diferentes sobre Marc Levy, mas acho que gostarei do livro.

    ResponderExcluir
  10. Estou muito feliz em saber que lerei este livro em breve, pois estou participando do BT dele.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  11. Parece ser um livro muito bom, também nunca li nada de Marc Levy, mas as resenhas que li sobre outros livros sempre falavam que eram livros emocionantes e tocantes. Esse livro tem uma linha investigativa, e muito bem construída, o que me deixou com muita vontade de ler ele logo!

    ResponderExcluir
  12. A capa está muito bela e o tema me chamou muito a atenção... quero muito ler..
    Elis Elger

    ResponderExcluir
  13. Admito que nunca li nada do Marc Levy, mas fico muito tentada cada vez que ouço a Juh do Livros e Bolinhos falando dos livros dele... Este, em especial, me deixou muito ansiosa e com a resenha aqui estou quase surtando de vontade de ler! *---*

    Beijo grande :*

    ResponderExcluir
  14. Amo história de aventura, caça ao tesouro, viagens, mistérios! Quero muito ler!

    ResponderExcluir
  15. Minha prima disse que esse livro parece ser chato mas eu achei bem legal a história !

    ResponderExcluir
  16. Parece uma estória arqueológica com escavações na narrativa!^^

    ResponderExcluir
  17. Nunca li nada do autor, mas parece ser mais uma história de mistério do que de romance. Parece ser um livro interessante :)

    ResponderExcluir
  18. Pela resenha tive a impressão que esse livro é algo no estilo "seguindo pistas" tipo o filme A Lenda do Tesouro Perdido, estou certo? Se for vou correndo comprar! kkk

    ResponderExcluir
  19. Acho que esse livro do Marc Levy promete ser tão bom quanto os outros do autor. Ele tem uma sensibilidade incrível para contar uma história. Espero que eu goste tanto quanto os outros.

    Nome de seguidora: Sarah Castro

    ResponderExcluir
  20. Ainda não li nada do Marc Levy, mas tenho muita vontade de ler "O Primeiro Dia", porque acho que mescla aventura, suspense e romance em doses certas. Todos falam muito bem do autor!

    ResponderExcluir
  21. Nunca li nada desse autor mas gosto muito desse tema de aventura, expedições arqueológicas, meio que indiana jones, tudo na medida certa!!!!

    ResponderExcluir
  22. Gosto muito desses livros que abordam temas que te prende até a última pagina, gostei muito. Adoro uma aventura!

    ResponderExcluir
  23. confesso que gostei da resenha, mas nem fiquei interessada em ler

    ResponderExcluir
  24. a resenha ficou boa so que o livro na me prendeu tanto

    ResponderExcluir
  25. Eu já li esse livro de Marc Levy, ele para mim é surpreendente e como você bem disse " intrigante" pelo menos nesse livro!

    ResponderExcluir
  26. a resenha muito interessante realmente, a capa muito bonita!

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo