Amante Libertada #9

21 junho, 2012





Payne, irmã gêmea do guerreiro Vishous, é finalmente libertada de sua mãe (a Virgem Escriba) e se revelará uma lutadora por natureza, descobrindo sua verdadeira essência. Ao sofrer uma lesão que a paralisa, o cirurgião Manny Manello é chamado para curá-la. Embora nunca tenha acreditado em vampiros, ele será logo sugado para o secreto e perigoso mundo da Irmandade dos vampiros-assassinos e seduzido por esta misteriosa mulher que precisa salvar. À medida que Payne e Manny descobrem que têm mais do que uma ligação erótica, eles precisam enfrentar o choque entre os mundos e uma dívida de séculos atrás que será cobrada de Payne e colocará tanto seu amor como sua vida em perigo. Uma paixão arrebatadora que promete ser quente... Essa ligação erótica entre os dois universos poderá se concretizar? 




O que mais me surpreende é que mesmo sendo esse o nono livro da série (uma série com livros bemmmm extensos, diga-se de passagem!) a autora ainda consegue pano para tanta história de forma a nos deixar cativos do que está acontecendo, bem como cada vez mais ansiosos pelo que ainda está por vir!

O livro da vez é de uma irmã, mudando todo o panorama, afinal nessa série os homens predominam. Payne, irmã gêmea de Vishous nos foi apresentada recentemente, ela foi mantida cativa por sua mãe por todos esses anos e agora não faz questão nenhuma de esconder a raiva que sente dela, principalmente porque Payne é uma guerreira nata, capaz de lutar lado a lado com os irmãos.

Sua participação na série vinha acontecendo junto do rei Wrath, que tem tido “lições” de treinamento com ela lá no Outro Mundo, e é em uma dessas lutas que Wrath mostra que mesmo sendo cego, ainda é um bom lutador: ele a machuca gravemente, necessitando cuidados urgentes, Payne deixa claro que não vai aceitar ser curada por sua mãe, então só resta uma opção: ela vem para Caldwell, Nova York, para ser tratada ali, a questão é que sua fratura não é a especialidade de sua cunhada, a Dra. Jane, mas Jane conhece alguém que pode cuidar de Payne: Manny Manello. O médico e grande amigo de Jane aceita cuidar de Payne, mal sabendo ele no que vai se meter.



Nunca me canso dessa série, pelo contrário, a medida que você vai se acostumando a todos os termos criados pela J.R. Ward para a história (que estão no glossário logo no início de todos os livros), as mais de quinhentas páginas do livro passam sem que você nem se dê conta.

Mantendo sempre as mesmas características na história, Amante Libertada tem um ritmo bom, ora alucinante ora chocante, com a carga erótica já tão conhecida, e até aguardada, por quem curte esse tipo de romance! A única questão que, para quem acompanha a saga desde o início pode ter incomodado um pouco (confesso que senti falta, mas não foi muito grande não) foi em relação as cenas secundárias, pois o foco principal deveria ter sido Manny e Payne, nesse livro isso teve uma pequena mudança, com um foco ainda maior nas histórias que estão ocorrendo e se desenvolvendo paralelamente as do casal principal, tanto dentro da própria irmandade com os outros irmãos e suas shellans quanto as em lugares mais remotos (fica a dica!), houve inclusive uma grande participação do Manny no ponto de vista, tendo que o livro deveria ser mais a respeito da Payne, acredito que em alguns momentos eles ficaram bem equilibrados na disputa pelo papel principal.

O interessante da Payne é toda essa certa inocência que ela tem em relação ao mundo humano, afinal foram mais de 300 anos presa em um lugar que é praticamente o limbo, porque a ingenuidade dela não é dessas bobinhas (como eu achei da Córmia!), mas sim uma curiosidade genuína de quem está conhecendo o mundo. Gostei desse lado dela, em contraste com a pose toda durona de guerreira. E não só em relação ao mundo, mas como a própria família, ver esse laço se desenvolvendo entre ela e o Vishous, que são tão iguais e tão diferentes ao mesmo tempo, me agradou bastante.

A verdade é que não poupo elogios a série e a toda trama que a autora desenvolveu, não vejo a hora de ter o próximo livro em mãos! Série mais que super recomendada, bora deixar a preguiça de lado (porque são livros bem grandinhos) e devorar a série para compartilhar o vício!

9 comentários:

  1. Já li tantas resenhas falando sobre essa série, que a cada dia fico com muita vontade de ler. O grande problema é conseguir comprar tantos livros, meu bolsinho não aguenta de jeito nenhum. Rsrsrsrs

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  2. Ligação erotica hmmmmmmmm hahhahahahahha
    Esses livros parecem ser bons.

    ResponderExcluir
  3. Já li esse livro e gostei muito de como a autora contou a história da Payne e do Manny.
    O que eu não gostei muito é que eu achei que o Vishous teve muito espaço nesse livro.
    Bjins.

    ResponderExcluir
  4. Hum...acho esta série londa demais e ja cansei de vampiros.Parece ter bastante açao,mas nao me cativou.
    Bjus
    Fabianne

    ResponderExcluir
  5. Que deve ser bom, é fato. Mas eu tô dando um tempo em séries (tô gastando muito) e, além disso, já tá saturando tanta coisa de vampiro...

    ResponderExcluir
  6. Não tenho interesse pela série, apesas de várias resenhas positivas que li. Livros de vampiros não me chamam atenção!

    ResponderExcluir
  7. Já li o primeiro livro...e posso dizer, essa serie é demais, amo cada capitulo uma boa sensação !!!!! Quero toda a coleção....

    ResponderExcluir
  8. Não tenho a minima vontade de ler essa série, apesar de algumas indicações :/

    ResponderExcluir
  9. Já disse que amo essas capas? Pois é Adoro elas!! Gostei do livro, nao vejo a hora de poder ler!

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo