Pode beijar a noiva

18 outubro, 2011


Apenas um homem poderia propor a ela casamento... Emma Van Court, dama de uma família londrina, jamais esperava ficar viúva e sem vintém na aldeia escocesa de Faires. E quando uma fortuna lhe foi prometida, se ela tornasse a se casar, a bela professora deparou-se com um mosaico de homens solteiros lutando por suas atenções, desde o pastor local até um detestável barão. Um doce beijo selaria aquele amor... James Marbury, conde de Denham, era moderno e sofisticado... e totalmente desacostumado às estradas lamacentas e aos telhados de palha de Faires, para onde viera depois de saber do falecimento de seu primo Stuart. E sem demora ficou exasperado ao descobrir que seu amor louco e intenso pela viúva Emma continuava tão forte quanto antes. Diante de tantos homens solteiros que a cortejavam, James encontrou uma única solução: oferecer-se como marido temporário para Emma... mesmo que secretamente ele desejasse fazer seus votos durarem para sempre.

Emma sempre foi criada na companhia de Stuart e James, sempre convencendo James a fazer suas vontades, enquanto compartilhava das crenças de Stuart, assim que para muitos não foi uma surpresa quando Emma decidiu que se casaria com Stuart, e juntos iriam para uma pequena vila em Faires, onde ele trabalharia na Igreja, mas entre os que se encontraram realmente surpresos estava James, o conde de Denham, que por muito tempo a desejou, mas nunca teve coragem de se declarar e agora via todas as suas chances morrerem.
Mas quando meses depois uma carta enviada a família Marbury, em Londres, informa do falecimento de Stuart, James se vê abalado pelo fato, mas parte em direção a Faires, esperando recuperar o corpo de Stuart para enterrá-lo apropriadamente em Londres, acaba surpreendido pela presença de Emma ainda na pequena vila, morando em uma cabana minúscula e afastada de todos, tendo sozinha de se sustentar enquanto trabalha como professora para as crianças do lugar. Ele imaginava que ela estaria de volta a Londres, a casa de sua família, afinal, como ele há pouco soube, seu primo morreu meses atrás, tempo suficiente para Emma ter partido dali.
Só que ela decidiu ficar, e é bem enfática quanto a permanecer ali, afinal as crianças precisam dela. Quanto ao corpo de seu marido? Stuart morreu numa época de epidemia, e só ela sabe onde o enterrou, assim que se nega veemente a contar a James o lugar. Stuart deve permanecer ali, assim como ela.
Mas quando de uma maneira inusitada James acaba por descobrir que Emma é, na verdade, herdeira de uma pequena fortuna que só lhe será destinada depois que se casar novamente, James vê nisso a oportunidade perfeita para propô-la em casamento, afinal Stuart está morto, Emma só pode ter o dinheiro depois de se casar, e todos os homens em Faires estão dispostos a se casarem com ela a fim de colocarem as mãos no dinheiro. Enquanto ele não tem nada a ganhar em relação ao dinheiro, não o necessita, e ainda pode ter Emma para si.
O problema é convencê-la a aceitar. E lidar com todos os segredos que rondam a morte de Stuart, afinal como Emma se tornou herdeira desse dinheiro e o que a faz querer tanto deixar o túmulo de Stuart exatamente onde está?

Pode beijar a noiva é mais um dos romances históricos de Patricia Cabot, a história é rápida de ler, divertida com as discussões calorosas entre James e Emma, e todas as propostas de casamento loucas e absurdas que ela acaba por receber! Para quem curte o gênero, assim como eu, é um livro ótimo para diversificar um pouco, sair do sobrenatural que hoje abrange tantas histórias e só desfrutar de um romance, que ao contrário do que muitos pensam, não é tão água-com-açúcar assim não!

11 comentários:

  1. Eu achei ele tão fraquin :X

    Não sei, perto dos outros hist. dela, o livro deixou a desejar...

    Beijocas,
    Lariane - Leituras & Devaneios
    www.leiturasedevaneios.com.br

    ResponderExcluir
  2. Lari
    eu ainda não li nenhum outro livro dela escrito como Patricia, então não posso comparar "/
    Vontade não falta!

    ResponderExcluir
  3. Adoro os livros da Meg mas ainda não li nenhum em que ela usa o pseudônimo. Quero muito ler :)

    Beijocas,
    Thais P.
    http://thaypriscilla.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Como Patricia eu até agora não li os livros, mas sendo de quem é aposto que o livro seja o máximo!

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Boca salivando aqui, esse livro parece ser engraçado e romantico e tudo mais que se espera de um romance historico, como eu adooro o genero então acho que seria otimo lê-lo.

    Mais um pra minha enorme lista. =D

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  6. adorei a resenha! eu gosto muito do "liberte meu coração" então acho q vou curtir esse ;)

    ResponderExcluir
  7. Olá!

    Sinceramente, eu não gosto dos livros de ninguém que tenha no sobrenome a palavra Cabot, MAAS eu gostei muito dessa sinopse! Acho que vou me aventurar a ler, quem sabe eu não me surpreenda??

    Abraços!

    Ana Carolina Nonato
    Blog Seis Milênios

    ResponderExcluir
  8. Ai que fofo , o que o rapaz fez , gostei muito da resenha e esse vai pra minha lista de livros que necessito ! otima resenha ! beijos fofos !

    ResponderExcluir
  9. Gostei, parece ser bem legal, curti :D

    ResponderExcluir
  10. Não li ainda nenhum livro da Meg Cabot(nem Patricia Cabot), mas acho que vou começar pelos livros da "Patricia Cabot", gosto muito de romances históricos... esse parece ser do tipo que eu gosto.

    ResponderExcluir
  11. ainda não li , mas pela resenha parece ser muito interessante , gostei muito!

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo