Crepúsculo: Guia Oficial Ilustrado

24 maio, 2011


Em 2005, Crepúsculo apresentou Bella Swan e Edward Cullen aos leitores - nascia um fenômeno mundial. Desde então, milhares de pessoas acompanharam a inebriante história de amor que se seguiu em Lua nova e em Eclipse e que chegou ao clímax em Amanhecer. Agora, pela primeira vez, Stephenie Meyer revela os segredos por trás da série e mostra as histórias e anotações que fizeram parte de seus exercícios de criação, que incluem perfis detalhados de personagens, informações genealógicas e extensas referências cruzadas. O livro traz ainda uma entrevista exclusiva, franca e bastante pessoal, cedida por Stephenie à amiga e também escritora Shannon Hale. Para os fãs, uma oportunidade única de conhecê-la bem mais de perto. Repleto de belas imagens, Crepúsculo: Guia Oficial Ilustrado da Série proporciona uma experiência completamente nova do universo de Crepúsculo, desde o momento em que Bella pôs novamente os pés na cidade de Forks até o fantástico e instigante desfecho da saga.

Para você que lá leu todos os livros da série, de Crepúsculo a A Breve Segunda Vida de Bree Tanner, agora saiu Crepúsculo – O Guia Oficial Ilustrado, e tenho de dizer que esse é literalmente O GUIA para quem gosta de Crepúsculo, sinceramente em alguns momentos eu achei até que foi exposto mais do que deveria, no sentido de ficar desnecessário algumas informações.
Nesse guia nos é apresentado tudo a respeito da série, num livro muito bem feito e com ilustrações, começando com uma entrevista enorme com a Stephenie feita por uma autora que ela adora, e que por ambas serem autoras ficou muito mais dinâmica e divertida, deixando de lado a formalidade elas foram discutindo sobre todo o processo, como surgiu a ideia para Crepúsculo, como a Stephenie desenvolveu a história e lidou com a fama, com os amigos, e também elas falam bastante sobre os personagens e suas “autonomias” – porque elas não fogem a crença de muitos autores de que quando se escreve uma história, você conhece o personagem tão bem que, para você, ele acaba criando vida, tendo suas próprias “vontades” e ajudando a desenvolver a história. Foi com essa entrevista também (que tem mais de 60 páginas) que a Stephenie expõe como foi para ela criar o universo de Crepúsculo e o medo de lançar um livro e se denominar “uma autora” – ela tem pânico de certas coisas que envolvem isso, como, por exemplo, o prazo, já que segundo ela se desde o início houvesse imaginado que Crepúsculo seria um livro, ela provavelmente não conseguiria terminá-lo por pura covardia.
Seguindo em frente tem uma introdução sobre os vampiros, como são os vampiros da série Crepúsculo, as características deles e a diferença com outros vampiros. Mostra as habilidades, o processo de transformação, de nutrição – então se você não entendeu alguma coisa na história sobre os vampiros, aqui está o elemento que vai clarear todas as suas dúvidas! (mesmo eu achando que o livro já foi bem explicadinho, aqui a autora conseguiu aprofundar e especificar ainda mais como as coisas ocorrem).
A cada página que passa vamos descobrindo mais sobre a série, sobre os personagens e alguns pontos são realmente interessantes, nesse guia há uma “ficha técnica” de cada personagem, onde consta itens como nome completo, data de nascimento e de transformação, quem transformou, as habilidades, características, onde nasceu, e a sua história (que é o mais interessante do livro!), tem também os desenhos de como os personagens foram realmente imaginados pela Stephenie Meyer, nada de Robert como Edward nem o cabelinho no ombro da Alice (o certo serie ele muito mais curto) e também nada de alguém baixinho como o Taylor para o Jacob, afinal o personagem tem quase dois metros de altura. As fichas técnicas são de todos os personagens mesmo, cada um que apareceu ou foi citado na história no decorrer dos cinco livros (inclusive o da Bree) tem uma fichinha com suas descrições ali, desde os Cullen, aos Volturi, logo aos nômades e aos lobos, os humanos; e junto das fichas técnicas vem também as frases célebres, que são como quotes das melhores falas daquele personagem durante as histórias, quanto mais relevante sua importância na história, mais quotes ele tem, claro. E claro, algumas histórias são mais interessantes, e para mim acabam se destacando, como a da Esme, da Alice, do Emmett que são histórias que apenas mencionadas no livro, nunca muito desenvolvidas, mas que são realmente interessantes e fazem você além de conhecer mais o personagem, descobrir o porque de certas reações, porque eles se tornaram o que são e tudo mais. Há também as histórias dos membros de La Push, destacando, na minha opinião, principalmente a da Leah, do Sam e da Emily, que explica como foi o relacionamento dos dois primeiros, o imprinting e o que mudou e como foi essa mudança, porque já que os personagens não têm muita voz na história, acaba ficando meio por cima nos livros. Há também a história de cada Volturi – o que em certos pontos ficou meio repetitivo, como por exemplo as ações de Aro, que em cada membro que é citado aparece novamente (e no final você já sabe de cor e salteado o que vai ser dito!). Para mostrar mesmo como o guia tem TODOS os personagens, até cada nômade e cada membro da tribo tem sua história citada!
Depois tem também uma linha cronológica, que mostra o que aconteceu no decorrer dos anos, e o mais interessante foi que não consta só dos anos que se passam nas histórias de Crepúsculo, a linha começa em 1.400 a.C! Desde que os Volturi surgiram e montaram o clã, e o que vem acontecendo desde então, com a transformação de cada vampiro e tudo mais.
O que faz dele um grande guia são, para mim, principalmente as páginas que mostram cada capítulo dos livros, num resuminho perfeito para você que, como eu, não conhecia as tags na época que leu os livros e quer lembrar onde ficava AQUELA cena que você adora, é só procurar ali no guia, que tem os quatro livros, e descobrir em que capítulo fica – e pra você que tem um pé atrás sobre ler ou não, nesses resuminhos de cada capítulo dá pra ter uma ideia do que vai acontecer e o que esperar da história.
E outros detalhes que fazem desse livro um ótimo guia são as imagens, como eu disse tem desenhado cada personagem dos principais, mas também tem os carros, algumas casinhas, tem mapa de Forks, a árvore genealógica da tribo quileute que faz você entender a ligação de cada um entre si, tem também algumas cenas desenhadas e embaixo como a Bella falou no livro, como quando ela viu a clareira. Tem também como seria o Laurent de acordo com o livro (que acho que de todos foi o que mais fugiu do original). Tem a Bella vestida de noiva, a pulseira dela com o lobinho e o coração. Tem o Jacob como lobo, que ficou lindinho! Sinceramente são tantas coisas para citar, que sempre vai faltar alguma mais...
E como se todas essas informações fossem pouca coisa, ainda tem mais! Sabe a trilha sonora de cada livro que a Stephenie divulgou no site oficial dela? Então! Nesse guia aparecem as trilhas sonoras com cada trecho de cada livro em que a música deve, mais ou menos, se encaixar – porque segundo a própria Stephenie não é fácil definir onde vai cada música.
Como informações finais vem uma galeria de fan arts, que são ilustrações feitas por fãs da série, sobre personagens, cenas, o que veio a mente deles – sendo vários em estilo de anime, aqueles desenhos japoneses.
Há depois as capas da série espalhadas pelo mundo, porque como a saga foi traduzida para 48 idiomas diferentes, países para criar uma capa nova não faltaram, e foram vários! Alguns resolveram manter na forma original, ou bem semelhante a original americana, mas outros deram uma viajada e se inspiraram para fazer capas totalmente diferentes – e nem sempre num sentido positivo, o que nos faz rir e agradecer por no Brasil terem ficado as originais. Mas claro, nem todas são ruins, algumas são muito boas mesmo, como a da França, que manteve as imagens originais só que mais focadas, sem tanto preto como fundo, as da Alemanha eu também gostei – mesmo os títulos parecendo ser quase iguais, as da Indonésia tem um estilo legal (menos a do primeiro livro!) e na Tailândia tem Breaking Dawn com uma capa branca linda e por ser dividido em duas partes, elas se completam (adorei!). Claro, nem sempre os títulos foram mantidos como os originais, em várias línguas eles deram uma adaptada ou algo assim, como na Tailândia que ficou “Primeira noite” para Crepúsculo, e no Japão que foi lançado estilo mangá, então teve várias edições, o primeiro volume ficou “Aquele que eu amava era um vampiro” e os demais seguem nesse estilo.
Logo depois vem uma das partes que muitos fãs mais gostam (como eu!): as cenas extras! Como todo mundo sabe, nem sempre o texto que a autora manda pra editora é aceito na integra, principalmente nesse caso da Stephenie, que seria Forever Dawn e acabou virando três livros, então durante o processo de editoração algumas cenas acabaram sendo cortadas, mas eu sinceramente esperava que tivessem mais cenas, e das que tiveram a minha preferida é de Emmett e o Urso, que eu acho que não deveria ter sido cortada, que é ele contando como foi que ele conheceu/foi encontrado pela Rosalie a relação deles (tão lindinha!). Já teve outras como a do Velho Quil que eu achei indiferente ela ter sido cortada ou não.
E para finalizar a Stephenie responde as perguntas mais frequentes, algumas até inimagináveis outras totalmente desnecessárias! Como “Animais podem ser transformados em vampiros?” WTH? Sério, de onde saiu isso?
São por esses detalhes que eu não dou cinco estrelas para o livro, quero dizer, ele foi revisado um milhão de vezes então acho que as repetições desnecessárias nas histórias poderiam ter sido evitadas, assim como as perguntas sem nexo poderiam ter ficado de lado e dado lugar a outras que possuíssem alguma relevância!
Então já sabem, fãs de Crepúsculo não podem perder esse livro!


5 comentários:

  1. Minha febre Twilight já passou tem tempos rsss por isso nem penso em ter este guia e inclusive coloquei meus livros em PT para troca. rss

    Beijocas
    Vivi
    Filmes, livros e séries
    www.filmeslivroseseries.com

    ResponderExcluir
  2. A única coisa que me atrairia nesse guia é o fato que eu preciso completar minha coleção de Twilight, sabe? É pura gana mesmo UAHHUAHUA

    ResponderExcluir
  3. Eu comprei esse livro mas não li ainda. Eu tava dando uma olhada nele a já adorei só de ver! MUITO LEGAL!
    Adorei a resenha!

    bjs
    www.booksemporium.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Tá ai um livro que eu nem penso em comprar, depois de breve vida de Bree Tanner me desiludi.

    ResponderExcluir
  5. Concerteza esse livro eu não vou comprar ! Não gosto da saga crepusculo ! Acho um pouco chato! Bem pra quem gosta deve ser muito feliz ! beijos !

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo