Crescendo (Hush Hush #2)

29 março, 2011

Oi gente!
Então, a primeira coisa que vocês têm que saber é que eu vou ser bem sincera e honesta nessa resenha. Sei que as vezes é chato fazer resenha negativa, e eu mesma me sinto mal, desconfortável, principalmente porque o livro foi enviado pela editora parceira e, apesar de tudo, a gente sempre torce pro livro ser bom, 5 estrelas, pra gente poder fazer AQUELA resenha, positiva e cheia de empolgação e entusiasmo, né?
Mas tá, vou deixar de enrolar, e começar a resenha de uma vez...

Sinopse: “Nora deveria saber que sua vida estava longe de ser perfeita. Apesar de começar uma relação com seu anjo da guarda, Patch (quem, título à parte, pode ser descrito como qualquer coisa, menos angelical), e sobreviver a um atentado a sua vida, as coisas não parecem melhorar. Patch está começando a se afastar e Nora não consegue descobrir se é para o seu próprio bem ou se o seu interesse voltou-se para sua arqui-inimiga, Marcie Millar. Sem contar que Nora é assombrada por imagens de seu pai e ela fica obcecada querendo descobrir o que realmente aconteceu com ele naquela noite em que ele partiu para Portland e nunca voltou para casa. Quanto mais Nora se aprofunda no mistério da morte de seu pai, mais ela começa a se perguntar se sua ascendência nefilim tem algo a ver com isso, assim como o por quê de ela estar em perigo com mais freqüência do que as garotas normais. Já que Patch não está respondendo suas perguntas e parece estar atrapalhando, ela tem que começar a procurar as respostas por si só. Confiar demais no fato de que ela tem um anjo da guarda põe Nora em perigo de novo e de novo. Mas ela pode mesmo contar com Patch ou ele está escondendo segredos mais obscuros do que ela pode imaginar?”

Tudo começa em uma noite, na praia, onde Nora e Patch estão assistindo ao show de fogos de artifício em comemoração à chegada do verão, e, consequentemente, das férias do colégio.
Patch e Nora estão naquele clima apaixonado (Patch! *-*), mas então, quando ele a leva pra casa, e eles estão dentro do carro dele, ela acaba dizendo aquelas três palavrinhas mágicas que todos sonham em ouvir e dizer também. Tudo estaria bem, se não fosse pelo fato de Patch não ter respondido, de não ter falando “eu te amo” de volta.
Então, quando Nora pensa que seu namoro com Patch estava começando a dar uma balançada, Marcie Millar – arqui-inimiga, por assim dizer, da Nora – entra em cena, querendo saber o que Patch estava fazendo na frente da casa dela, na noite passada, tecnicamente espionando-a.
Nora não podia acreditar no que estava acontecendo, simplesmente não podia. E assim, com seu coração já em pedaços, ela termina o namoro com Patch. Mas parecia que só ela estava realmente abalada com aquilo. Sua mãe, ainda que não querendo deixar transparecer, estava na verdade, um pouco feliz, talvez aliviada, por eles terminado, e Vee, bom, Vee ainda não se dava muito bem com Patch, e o achava ainda suspeito pelos acontecimentos passados, mesmo Nora já tendo insistido e comprovado a inocência dele várias e várias vezes.
E como se ainda não bastasse essa história toda, Scott, um velho amigo de infância de Nora, volta à cidade, e sua mãe começa a tentar fazer de tudo para juntá-los. Mas o azar de Nora não para por aí. De repente, Patch e Marcie começam a sair juntos, tipo namorados (ainda não concordo muito com esse termo, mas tá, né...), e ela se vê simplesmente morrendo de ciúmes.

Muitos acontecimentos marcantes e reveladores acontecem nessa história. É nela que descobrimos quem realmente matou o pai de Nora, e como isso aconteceu. Também temos revelações sobre Patch, e seu passado, e além de tudo, tudo o que Nora julgava ser verdadeiro em sua vida, está prestes a desmoronar.

Bom, vou confessar que, pela minha resenha, a história parece ser realmente uma boa história, não é?
Pois é, digamos que o enredo em si, a trama do livro, chama sim, bastante a atenção, mas eu realmente não tenho palavras para explicar/transmitir o quanto a Nora me irritou nesse livro. Achei ela muito paranóica na maioria das vezes, ou seja, pra mim, ela raramente tinha razão, e isso fazia com que eu tivesse vontade de arremessar o livro contra a parede (sério, não to brincando).
Como a Carol Dias disse: “Nora, MORRA!” (Sintetizou todos os meus sentimentos com relação à Nora! HUAHSUAHSUHAUS :P).

Não vou negar que o livro tem um final SUPER inesperado e que deixa AQUELE cliff-hanging no ar, que a sua vontade é de estrangular a autora duplamente (sim, uma vez pela história, que deixou você com muito raiva, totalmente irritada, e outra, porque justo quando tudo está começando a se encaixar, se resolver, o livro acaba, e aquele final surpresa deixa você ansiosa pra continuação, e você ainda tem que esperar 5 meses pro próximo livro, pra saber o que acontece).

Então, por fim, eu diria que, apesar de tudo, se você ainda tem esperança de que Silence seja o melhor dos três livros – o que geralmente acontece na maioria das trilogias – não tem como deixar de ler Crescendo. Por isso, acabem com esse sofrimento de uma vez, e vão ler Crescendo logo!
E é isso... Acho que a resenha não ficou TÃO negativa quanto eu estava pensando que ela ficaria, mas ainda assim, não é uma resenha positiva, por isso, digo que deixo na mão de vocês. Vocês que escolham/decidam se querem, devem ou não ler Crescendo.

Espero que tenha ficado boa, e que apesar de tudo, vocês tenham gostado.
Beijos :*
Thayná.

12 comentários:

  1. Sim, concordo. A Nora estava chata e paranoica. Mas o Patch continua lindo, impossivel nao querer ler mais do livro!
    Aquela parte dele com a Marcie Millar foi de massacrar o coracao, fala serio!
    E depois daquele final, vc NAO vai querer ler Silence? Are you SURE?!

    ResponderExcluir
  2. Ahhh, e aquela o nick name "black hand" foi meio lame tambem...

    ResponderExcluir
  3. Eu como não gostei de Sussurro então já não estou muito afim de ler o Crescendo, masssss se rolar um emprestimo do livro eu até leio, pq não vou gastar meu dinheirinho para comprar a sequencia de um livro que não gostei, ainda mais depois de sua crítica.

    Beijocas

    Vivi
    Filmes, livros e série

    ResponderExcluir
  4. Não... É CLARO que eu vou querer ler o final, mas o negócio é que eu to com medinho, sabe? Por causa de toda a chatisse nesse livro :S
    Ah, e sim! TOTALMENTE lame! @_@

    ResponderExcluir
  5. Eu estou lendo, dei uma pausa para ler outro, mais voltarei a ler para tirar minhas conclusões.

    ResponderExcluir
  6. Fico totalmente deprê a cada resenha negativa que leio >.< Eu não gostei de Sussurros como a maioria das pessoas... então, se ler Crescendo e não for realmente bom, eu vou desistir da série >.<

    ResponderExcluir
  7. Será que só eu não me importei muito com a Nora? hahaha. Tudo bem que tbm achei ela chata, mas nada de "Nora, vou te matar garota chata!" hahahaha. Adorei a resenha, estou louca por Silence. ^.^

    ResponderExcluir
  8. Concordo que a Nora estava meio irritante, toda paranóica e tal, mas o Pach continua lindo de morrer e MUITO sexy!!!!!!
    E aquele fim é para deixar qualquer um louco pela sequûencia!!!!

    ResponderExcluir
  9. Eu ainda nem li Crescendo, mas de tanto ouvir falar do final do livro acho que vou ter que me controlar pra não pular para as últimas páginas logo. Então, gostei de Sussurro, e no primeiro livro Nora não estava chata, mas pelas resenhas que estou lendo a síndrome de Bella ainda anda atacando umas e outras por aí hahaha. Já estou com o meu esperando, só terminar o livro que estou lendo e partirei para Crescendo.

    ResponderExcluir
  10. Virginia de Oliveira1:53:00 AM

    Nora neste livro realmente estava irritante eu tive vontade de pegar ela e dar uma surra, mais eu gostei do livro mesmo assim e estou louca para ler Silencio que já lançou aqui no Brasil.

    ResponderExcluir
  11. Meu Deus ! Eu ja dei minha opinião aqui ! Que coisa ! Bem ainda não posso ler o livro pois não li o primeiro ! Que coisa ! Vou comprar ainda o primeiro pra ler ! Beijos !

    ResponderExcluir
  12. Que capa liiinda ((= Quero muito ler essa série !

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo