Hell - Paris 75016

30 junho, 2010

Hell, pseudônimo da narradora, é uma garota rica, fútil e arrogante, detestável sob todos os aspectos. Niilista, despreza a humanidade, e seu único credo é: ser bela e consumista. Todos os sonhos que o dinheiro pode comprar estão à sua disposição, incluindo drogas. Faz amor sem amor e este polêmico diário romanceado vem recheado de sexo, drogas e grifes, como pano de fundo Paris. Lolita Pille escreve sem pudor sobre o mundo ao seu redor. Polêmica, bela e assustadoramente irônica, vem gerando fascínio e provocando a todos com um livro lúdico, onde é impossível permanecer indiferente.

Bom, pela sinopse já dá pra se ter uma pequena noção de que o livro não quer nada com nada, basicamente. Mas posso dizer algo? Eu A-D-O-R-E-I a história!
Hell é uma garota que achava não merecer o nome que tinha, por isso ela se auto denominou Hell, e resolveu mostrar sua história. Uma história que se passa em Paris, apresentando em primeira vista um mundo que toda garota sonharia em ter: compras em todas as lojas de grife, jantares em restaurante chiquérrimos e noites e noites de festa e gente bonita. Porém, não é só o lado bonito que Hell apresenta em seus relatos, assim, sem poupar palavrões e ações, nos leva a mergulhar no que as pessoas escondem por trás da maquiagem e da imagem de bela pessoa, o lado de Paris que mesmo sendo levado pelo dinheiro de seus moradores, abriga pessoas que só pensam em drogas e sexo.
Assim começa Hell, perdida em sua própria vida que não tem rumo.
E é assim também que começa Andrea, um dos caras com a pior fama pelas festas de Paris, conhecido por sua beleza, mas principalmente pelo que ele é capaz de fazer com as garotas que aparentam serem muito loucas por ele.
Eles são opostos, e a história dá um toque de que opostos nem sempre se atraem e dão certo. Ou dão?
O primeiro encontro entre os dois não é pelos melhores motivos, e quando Hell ainda nem sequer sabe da fama dele, por puro descaso mesmo. Mas mesmo depois sabendo quem ele é, ela não se importa se jogando de cabeça – porque é assim que a protagonista é, ela quer agora e sem pensar duas vezes.
A história dos dois passa longe de ser um romance dos sonhos, mas tem seus momentos altos mostrando o que a vontade e o desejo podem causar em alguém, em qualquer momento de sua vida, enquanto Hell e Andrea parecem presos em seu próprio mundo.
Eles não se preocupam que os outros os vejam, nem que apareçam para julgar seus atos, porque na Paris libertina de suas mentes o mundo é deles e pronto.
Porém nenhuma ilusão pode durar o tempo todo, nem para sempre... E é quando Andrea abre a porta para que Hell continue vendo quem ela costumava ver, que tudo pode mudar, não só entre eles.

Para quem gosta de livros fúteis com toque de realidade e romance, esse livro é uma boa pedida, mas claro, tendo em mente que Lolita Pille nunca pensou em pegar leve em sua história e que ela não foi santa, refletindo isso nas páginas do livro que retrata parte do que ela como adolescente parisiense também presenciou.
E assim, antes de qualquer um julgar por ser um livro que trata de coisas polêmicas (como sexo livre e drogas) não vá achando que só vai encontrar sobre isso, e tem o ponto também de que Hell é um belo livre que dá noção da realidade, de que nada dura para sempre, que não se pode viver num mundo que você cria e só existe você. Deixa bem claro que a vida é agora, e muita gente ainda não se deu conta, por isso que acho que é um dos pontos muito válidos no livro.
Esse é o primeiro livro dela, e eu tirei o chapéu!

Obs: quem quiser ver o filme para ter noção do que esperar, não faça isso.

Beijooos :*
Thays

16 comentários:

  1. Sabe que me interessei!!!
    Adoro esses livrinhos como vc mesma disse fúteis, mas sei que no fundo eles querem dizer alguma coisa! A capa não ajudou muito, mas gostei da história!
    Vou arriscar mais cedo ou mais tarde!!!
    Beijão

    ResponderExcluir
  2. Essa Hell tem cara de ser daquelas personagens q vc quer dar um tapa na cara p/ ver se ela entra na realidade!!!!
    Adorei a resenha, tks! =)

    ResponderExcluir
  3. Parece ótimo!!! Lendo assim me lembra um pouco de Becky Bloom ^^

    ResponderExcluir
  4. Mirelli
    É, a capa é bem fraquinha assim, a do filme chama mais atenção AUHSAUHHAUSHUAS
    Mas como diz, não julgue um livro pela capa :D esse é um dos casos!

    Livia
    Só um tapa na cara? :D

    Naniedias
    Eu adoro Becky Bloom, hmm, mas digamos que Hell é menos comédia e mais drama, acompanhado de mais sexo e drogas. Mas eu gosto das duas histórias mesmo assim *-*

    ResponderExcluir
  5. Quero muito ler todos os livros da Lolita Pille *___* Essa sua resenha me deixou ainda mais ansiosa pra ler esse livro! :D

    ResponderExcluir
  6. A muitos anos atrás em uma galáxia distante minha amiga estava lendo esse livro... mas tinhamos todas 14 anos e nem rendeu xD Agora q vc desenterrou, adorei, já anotei :)

    ResponderExcluir
  7. Mariana
    Eu li esse da Lolita Pille, e li Bubblegum, que achei muito bom também
    então deixa eu dizer que vai valer a pena, leia sim :D

    Carol
    AUHSUHASUHAUHSHUSHUASUAHUS
    poxa desenterrei? hm. tá. desenterrei mesmo, porque já tem um tempinho mesmo que eu li ele. mas oh, deu certo pra mim desenterrar ele, desenterra você também :D
    não?tá.

    ResponderExcluir
  8. Oi! Este não li, mas Bubble Gum li em e-book e achei interessante. A autora "viaja" em vários momentos, bem surreal.

    ResponderExcluir
  9. Já li e achei meio pesado, mas bem real! :) Só não gosto do jeito que a escritora escreve ehhoeheohei acho meio confuso. x.x

    :**

    ResponderExcluir
  10. Achei a resenha muito boa, e agora morro de vontade de saber o final >_< hahahaha!

    Mas eu acho que os livros da Lolita Pille parecem ser um pouco pesado demais. =\ (mesmo não tendo lido nenhum livro dela, mas todo mundo comenta)

    Acho que não faz muito meu estilo, mas quem sabe um dia eu leia algum livro dela. XD

    Beijos =*

    ResponderExcluir
  11. Diana
    Eu adorei Bubblegum também! Ela viaja mesmo, mas a história teve um final tão inesperado pra mim, que me conquistou.


    Realmente é bem pesado, mas é real, e acho que isso dá outros olhos para ler a história, eu fico pensando tipo "como ela fez isso?"

    Luna
    O final mata, sério HAUSUHAHSAUHSUASUHAHUS
    É, eles são pesadinhos mesmo. Apesar que eu acho que Hell é o mais pesado, Bubblegum eu nem achei muito não
    Quem sabe um dia você não lê? :)

    ResponderExcluir
  12. Oi Thays
    Adorei eu resenha, parece ser um livro interessante, talvez não entre na minha lista de favoritos, mas só vou saber depois de ler...
    Bjs
    ;)

    ResponderExcluir
  13. Parece bom ! Mas não sei eu leria ! Sua spisone foi fabuloza ! Gostei muito ! Beijos !

    ResponderExcluir
  14. Não me interessou, principalmente pela capa. Adorei a resenha

    ResponderExcluir
  15. Capa legal e o livro parece ser interessante, não do tipo que entra na lista dos favoritos, mas legal!

    ResponderExcluir
  16. A pouco tempo vi que tinha uma peça de teatro inspirado nesse livro uma pena não poder ter ido....O livro parece ser bem intenso...

    xoxo

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo