The Host

23 abril, 2010

Oi gente! Feliz Dia do Livro! \o/
Então, resolvi escrever sobre “The Host” porque esse é um dos livros que eu mais amo, e eu tenho ouvido muita gente falar que começou a ler o livro, mas desistiu, porque achou chato, parado, cansativo, etc. E como ele é o meu xodó, decidi “limpar” a reputação dele, porque ele merece ser lido! The Host/A Hospedeira aqui pra vocês:

Sinopse: “Um romance inesquecível sobre a obstinação do amor e o significado de ser humano.
Melanie Stryder se recusa a desaparecer. Nosso planeta foi dominado por um inimigo que não pode ser detectado. Os humanos se tornaram hospedeiros dos invasores: suas mentes são extraídas, enquanto seus corpos permanecem intactos e prosseguem suas vidas aparentemente sem alteração. A maior parte da humanidade sucumbiu a tal processo.
Quando Melanie, um dos humanos "selvagens" que ainda restam, é capturada, ela tem certeza de que será seu fim. Peregrina, a "alma" invasora designada para o corpo de Melanie, foi alertada sobre os desafios de viver dentro de um ser humano: as emoções irresistíveis, o excesso de sensações, a persistência das lembranças e das memórias vívidas. Mas há uma dificuldade que Peregrina não esperava: a antiga ocupante de seu corpo se recusa a desistir da posse de sua mente.
Peregrina investiga os pensamentos de Melanie com o objetivo de descobrir o paradeiro dos remanescentes da resistência humana. Entretanto, Melanie ocupa a mente de sua invasora com visões do homem que ama: Jared, que continua a viver escondido. Incapaz de se separar dos desejos de seu corpo, Peregrina começa a se sentir intensamente atraída por alguém a quem foi submetida por uma espécie de exposição forçada. Quando os acontecimentos fazem de Melanie e Peregrina improváveis aliadas, elas partem em uma busca incerta e perigosa do homem que ambas amam.”

Recomendações:
"A Hospedeira corresponde às expectativas de sua fama: combina ficção científica e romance de uma forma que nunca dera tão certo." - Library Journal.

"Com cenas inesquecíveis e perturbadoras que apontam questões fascinantes sobre distinções entre a essência da humanidade e seu corpo físico, é uma leitura arrebatadora." – Booklist.

"Um thriller de ficção científica atormentador." Publishers Weekly.

Palavras da Autora:
"É um livro de ficção científica que não parece ficção científica - é sobre um triângulo amoroso com apenas dois corpos. O que mais gostei nesse livro foi de explorar o amor de ângulos tão diferentes. O amor pela comunidade, pelo próprio ‘eu’, pela família - o amor romântico e o amor platônico." - Stephenie Meyer.

Então, eu comecei a ler The Host logo depois de terminar de ler Crepúsculo, da mesma autora. Eu resolvi lê-lo porque o meu livro do New Moon (Lua Nova) ia demorar um pouco pra chegar, e como eu não tinha nenhum outro livro em mente pra ler, resolvi mesmo ler The Host.
Confesso que demorei um pouco pra conseguir engatar no livro, porque era tudo tão confuso, e ainda, o primeiro livro em inglês que eu lia, então, foi complicado, fato.
Mas em nenhum momento desanimei ou quis largar ou livro. Era como o meu desafio pessoal: Eu ia terminar de ler aquele livro.
Assim que cheguei na parte em que a história começa realmente a acontecer, e que a “Peg” (É tão estranho chamá-la de Peg, sendo que em inglês é Wanda :S) acha a caverna, realmente fiquei animada, e não parei mais. Demorei dois dias pra terminar de ler o livro. Nossa, eu ri, chorei, fiquei aflita, e tudo! Quando terminou, achei tudo tão lindo, que queria uma continuação, porque não parecia ter realmente acabado. E então procurei por mais informações, e realmente especula-se que vai ter uma continuação chamada “The Soul”. Mal posso esperar pra ser lançada! :D

Falando da história:
Mel é uma garota entre os rebeldes que se recusam a terem seus corpos “possuídos” por novas almas. Ela tenta fugir, mas não consegue, e acaba possuída por Peg, uma das almas com a maior quantidade de vidas até aquele momento. É normal, que quando uma alma te possua, depois de um tempo, a pessoa “desaparece”, e só aquela alma fica dentro daquele corpo. Mas isso não acontece com Mel. Ela e Peg são como duas pessoas diferentes, dividindo o mesmo corpo. Como Peg é uma alma boa, faz tudo o que Mel a pede, até elas encontrarem a caverna onde seu tio Jeb e outros humanos rebeldes estavam vivendo. Ela conseguem encontrar, mas lá é tratada e punida pela ação de toda a sua espécie. Lá ela se apaixona, trabalha, se diverte, ensina a história de todas as suas vidas e faz novas amizades. Mas ela ainda está no corpo de Mel, e eles querem Mel de volta. Além de tudo, e pra piorar, a Rastreadora (Buscadora no livro em português) está atrás dela, e ela não faz a mínima ideia do por que.

Então, o que será que vai acontecer, em people? Só lendo pra saber! Espero mesmo que vocês leiam, e gostem tanto quanto eu gostei, se não mais!

E para os interessados de plantão, não sei se já sabem, mas esse ano, nos EUA, vai ser lançado o livro “The Host”, mas com um capítulo extra (valeu tia Steph, justo quando eu já comprei o meu livro The Host em Hardcover :S), que é bemm no finalzinho. Pra quem já leu o livro, viu que antes do último capítulo, se não me engano, tem uma ou duas folhas em branco. Então, ali é que vai ser o novo capítulo (: Eu gostei da idéia, tipo, de saber como e o que realmente aconteceu, e a tia Steph disse que escreveu esse capítulo porque vai ter essa parte no filme, então, pra gente não ficar meio perdido, e achando que a roteirista tinha inventado aquilo, ela resolveu escrever um capítulo extra e publicar no livro :D
Agora só resta a dúvida: Comprar de novo, ou não? Ainda não sei... Quem sabe eu não troco o livro que eu já tenho com alguém, e compro um novo, né? :)

E por último, um frase, um “quote” do livro, que é uma fala/pensamento da Wanda/Peg. Quase chorei nessa parte, em gente! Então, se vocês tem interesse em ler o livro, e querem a emoção do momento, BACK OFF! :D

“Eu conhecia o exagero humano para o sofrimento – um coração partido, mas eu sempre pensei que isto era uma hipérbole, uma descrição tradicional de algo que não tinha nenhuma real ligação fisiológica, como um dedo verde. Então eu não estava esperando a dor no meu peito. A náusea, sim, o inchaço na garganta, sim, e , sim, as lágrimas queimando em meus olhos. Mas o que era a sensação de rasgo apenas sobre a minha caixa torácica? Isto não fazia sentido. E não estava apenas rasgando, mas torcendo e puxando em diferentes direções, porque eu estava com o coração partido também.”

Fala sério gente! Quase derreti, me desmanchei quando li essa parte no livro. E chorei também, mas confesso que sou chorona, então não fiquem frustrados se lerem o livro e não chorarem, ok? Faz parte :/

Beijos :*
Thayná.

PS: Abaixo tem o Book Trailer oficial do The Host :D

video

4 comentários:

  1. Um dos meus livros preferidos!!! ADORO!!!!

    ResponderExcluir
  2. tenho esse livro em casa mais ainda não tive coragem de ler ! vou ver se leio em 2012 ! beijos !

    ResponderExcluir
  3. Minha irmã tem, vou pedir para ela! A história parece ser bem interessante (=

    ResponderExcluir
  4. Nossa não fazia ideia que esse livro era tão bom assim; E vai ter continuação??! uhau não sabia...
    Achei meio estupido terem trocado o nome na tradução do livro, mas enfim acontece.
    O inglês desse livro é fácil ou difícil?

    ResponderExcluir

Comentários e elogios são sempre bem-vindos. Críticas são construtivas, agora, insultos e xingamentos são falta de respeito.
Desde já, obrigada pra quem comenta.

© Coisas da Amanda Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo